plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

TVE Cultura recebe participantes do II curso de documentário promovido em parceria com o MIS/Fundação de Cultura reconhecido pelo prêmio Darcy Ribeiro 2020

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Inscritos no II curso de documentário: MS , promovido pelo Museu da Imagem e do Som de Mato Grosso do Sul (MIS), em parceria com a TVE Cultura MS,  participaram nesse sábado (13) de uma atividade na sede da TVE Cultura, no prédio da Fertel MS. Além dos alunos que participaram presencialmente, 11 inscritos estiveram de forma digital, fazendo a argumentação on-line.

Esse curso de documentário MS é reconhecido pelo do Prêmio Darcy Ribeiro do Instituto Brasileiro de Museu (IBRAM) recebido em 2020 pelo Museu da Imagem e do Som pela ação educativa desenvolvida em 2017 que foi o curso de documentário MS 40 anos em Hist​ó​rias Cinematográficas. O Prêmio Darcy Ribeiro seleciona os dez melhores projetos desenvolvidos no ano por instituições museológicas que contemplam práticas de educação não formal. Tais projetos têm como objetivo a convergência entre cultura, arte e educação, de modo a contribuir na ampliação do acesso às manifestações culturais e ao patrimônio cultural brasileiro.

Ao todo foram 140 inscrições e 38 pessoas selecionadas,  além de terem sido convidados cinco indígenas da etnia Gurani-Kaiowa.  Na atividade de hoje, cada participante pode apresentar sua proposta e defender o tema de seu documentário, o chamado “pitching”. Eles também visitaram os estúdios da Rádio e TV Educativa.   

O curso é ministrado por Marinete Pinheiro (coordenadora do MIS) e Carlos Diehl (produtor executivo da TVE Cultura MS) e tem por objetivo produzir filmes documentários utilizando material de arquivo/acervo do MIS e da TVE, incentivando também os participantes a aproveitarem seus arquivos pessoais, usufruindo da estrutura da TVE para edição dos vídeos, e a exibição dos trabalhos. Todos os documentários  produzidos serão exibidos na  programação da TVE Cultura MS.

Segundo o diretor de TV Carlos Diehl, “O processo de seleção foi muito difícil, pois, o nível dos inscritos estava muito alto, muitas pessoas capacitadas, pesquisadores, professores, profissionais de comunicação, além de estudantes e do público em geral. Procuramos mesclar diversos perfis, tanto etário, quanto de formação e nível de conhecimento prático na área para sermos o mais democrático possível.

“Fizemos o convite a cinco jovens indígenas para participarem das aulas teóricas, pois estão em processo de aprendizagem e realização onde vivem nas aldeias no interior do estado, e com o acesso a internet elas podem participar.  Com isso queremos incentivar a participação feminina no audiovisual, e principalmente, reforçar a proposta de que cada um deve filmar e documentar “sua rua, sua aldeia, sua realidade”, explica Marinete Pinheiro, cineasta que ministra o curso.

O jornalista Bosco Martins, diretor-presidente da Fertel MS, lembrou que esse curso já está consolidado nas produções culturais da TVE Cultura e destacou a  importância de ter sido reconhecido pelo Prêmio Darcy Ribeiro, que sinaliza a todos que o caminho está correto ao  promover o audiovisual.  “Além de descobrirmos e revelarmos novos talentos no cenário sul-matogrossense, as produções vão enriquecer a nossa programação ,  dentro da proposta cultural mais democrática e valorizando o trabalho regional”, afirmou.

Fotos: Pedro Amaral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *