Rádio e TV Educativa de MS

Home Posts Tagged "transmissão"

transmissão

Testes no local já foram realizados; transmissão da final do Tardão vai envolver equipe de 15 profissionais da TVE Cultura. (Foto: TVE Cultura)

Testes no local já foram realizados; transmissão da final do Tardão vai envolver equipe de 15 profissionais da TVE Cultura. (Foto: TVE Cultura)

A grande decisão do Tardão 2018/2º Semestre, da AABB (Associação Atlética Banco do Brasil) neste sábado (8) terá transmissão da TVE Cultura, dentro do Giro do Esporte. O programa terá uma edição especial ao vivo direto da sede da entidade, em Campo Grande, e, logo na sequência, levará para a telinha as disputas envolvendo os 32 atletas (28 jogadores e quatro goleiros), que, embora participem de um bate-bola coletivo, ganham pontuações individuais.

A transmissão segue o espírito da TVE Cultura de usar sua programação para dar visibilidade aos eventos que movimentam a sociedade sul-mato-grossense, incluindo aí os destaques no esporte amador e profissional: boxe, basquete, vôlei de praia e o futebol amador, entre outras modalidades já tiveram seu espaço na grade da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul). E se alinham ao slogan do Giro do Esporte: “Mato Grosso do Sul é a nossa torcida”.

“A nova programação da TVE Cultura Digital prevê um espaço ainda maior para o esporte amador sul-mato-grossense, com transmissão simultânea para Campo Grande e Dourados. Trata-se de uma orientação do governador Reinaldo Azambuja para que façamos, de fato, uma televisão com programação voltada para a sociedade”, destacou o diretor-presidente da Fertel, Bosco Martins.

A transmissão vai mobilizar uma equipe de 15 profissionais, entre produtores, técnicos e jornalistas, que estarão de plantão para levar os melhores momentos do torneio e promover uma edição mais que especial do Giro do Esporte.

A transmissão do Tardão também marca o último programa ao vivo do Giro em 2018. Quem perder o programa poderá assistir à reapresentação na segunda-feira (10), às 12h. Na quarta (12), será reprisada a final do torneio e, na sexta-feira (14), vai ao ar um programa especial, com a retrospectiva de tudo o que de mais importante aconteceu no esporte sul-mato-grossense neste ano e foi acompanhado pela equipe do programa.

O programa pode ser acompanhado ao vivo na TVE Cultura pelo canal 4.1 e 15 da NET, em Campo Grande, no 13.1 em Dourados ou o sinal aberto analógico nos municípios atendidos pela emissora. A programação também está disponível pelo Portal da Educativa, na aba Assista a TV e pelo Link Ao Vivo do site e pela fan page da rede social Facebook.

Saiba mais sobre o torneio

Decisão do torneio será disputada na sede da AABB em Campo Grande. (Foto: TVE Cultura)

Decisão do torneio será disputada na sede da AABB em Campo Grande. (Foto: TVE Cultura)

Quando começou, o Tardão da AABB tinha mais de 130 inscritos. As finais envolvem os 32 competidores melhores pontuados em um sistema computado em aplicativo próprio da entidade. Caso o time do jogador vencer, ele ganha 4 pontos. Em caso de empate, 3; e 2 se foi derrotado.

Ainda é registrado 1 ponto por presença e 0,5 de “colaboração” no caso de vitória e, se o atleta representou a AABB Campo Grande em uma jornada das associações do país quando houve rodada do Tardão, faturou mais um ponto. Quem tiver o maior score, é o campeão.

Já a formação dos times cabe ao coordenador. Serão dois capitães entre os atletas inscritos para partidas que devem ter igual nível técnico ou conheçam os demais integrantes do time –que é formado a apenas 10 minutos antes do jogo. Se não houver voluntários, o coordenador ou membros da Comissão do Tardão formarão os times.

Nas semifinais e finais, os 28 atletas serão distribuídos em quatro equipes de 8 (7 na linha e um goleiro), formadas pelos capitães (que são os cabeças-de-chave) indicados pela comissão técnica do torneio entre os classificados de melhor nível técnico.

As partidas vão durar 40 minutos, divididos em dois tempos de 20 cada e intervalo de cinco minutos. Se algum atleta se atrasar, será substituído pelo jogador que o sucede na classificação. As semifinais começam às 15h e a decisão será disputada às 17h.

Bosco Martins conduziu representantes da Assembleia em visita à Fertel, durante inspeção para conhecer equipamentos. (Foto: Humberto Marques)

Bosco Martins, Lígia Sabka e Adriano Furtado, em visita ao controle master da TVE Cultura, durante inspeção para conhecer a estrutura da emissora. (Foto: Humberto Marques)

Acordo de cooperação técnica entre a Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul) e a Assembleia Legislativa, formalizado por orientação do governador Reinaldo Azambuja, vai viabilizar a abertura do sinal digital da TV Assembleia e da TV Senado para a região de Campo Grande até o fim de 2018, gerando novas oportunidades de acompanhamento da classe política e de acesso a uma nova alternativa de programação. Nesta terça-feira (27), representantes do Legislativo estadual estiveram no Palácio das Comunicações, onde conheceram detalhes da estrutura que vai abrigar equipamentos da TV Assembleia, como o transmissor e a antena digital.

“Pelo acordo, costurado com aval e orientação do governador Reinaldo Azambuja, vamos ceder o espaço para a Assembleia instalar o transmissor que será usado pelos canais digitais da TV Assembleia e da TV Senado, disponibilizando sua programação para a população por meio do sinal aberto”, explicou Bosco Martins, diretor-presidente da Fertel, reforçando a cooperação reforça a parceria existente entre a fundação e o Legislativo estadual –que hoje já envolve a produção e intercâmbio para veiculação de programas entre da TVE Cultura e a TV Assembleia.

Lígia Sabka, gerente da TV Assembleia, explica que o sinal digital da emissora estará disponível na região de Campo Grande no canal 34.1. A transmissão se dará por meio da multiprogramação da TV Senado –que, ao lado da TV Câmara, é responsável por distribuir canais para os Legislativos dos Estados–, que cedeu o transmissor e a antena digital. A Assembleia fornecerá parte da estrutura elétrica para funcionamento dos equipamentos, enquanto a Fertel oferecerá a estrutura física.

“É uma parceria entre entes públicos e o acordo de cooperação já está assinado. Com essa etapa, agora providenciaremos a vinda do transmissor para a instalação o mais rapidamente possível”, destacou Lígia. A expectativa é de que a TV Senado e a TV Assembleia estejam disponíveis para a população em sinal aberto já no ano que vem.

TVE Cultura providenciou em parceria com a Claro/Embratel migração para o sistema digital; sinal já está disponível na Capital, Terenos e na Grande Dourados. (Foto: Pedro Amaral)

TVE Cultura providenciou em parceria com a Claro/Embratel migração para o sistema digital; sinal já está disponível na Capital, Terenos e na Grande Dourados. (Foto: Pedro Amaral)

Telespectadores de Campo Grande e Terenos têm até 31 de outubro para providenciar suas antenas digitais para continuarem a ter acesso ao sinal aberto das emissoras de televisão. Isso porque a data é a definitiva para desligamento da rede analógica nessas cidades. A TVE Cultura se antecipou e, desde 14 de agosto, já transmite sua programação pelo sistema digital nessas cidades e também na Grande Dourados.

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) havia agendado para 14 de agosto o desligamento do sinal digital em Campo Grande e Terenos, ao lado de outras cidades do país. Contudo, um dia antes, adiou a data para esses municípios e ainda para as capitais do Acre, Rio Branco, e de Roraima, Boa Vista, que não atingiram o percentual mínimo de residências com aparelhos de TV preparados para a nova tecnologia –na Capital, 89% das famílias têm televisores prontos ou receptores digitais para captar o sinal.

Apesar do adiamento, a TVE Cultura iniciou em agosto a transmissão pelo sistema digital. O sinal começou a ser enviado ao lado do analógico, permitindo assim que a população não ficasse sem acessar à programação da emissora, como destacou o diretor-presidente da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul), Bosco Martins.

“O marco regulatório da Anatel prevê o desligamento do sinal analógico nesta quarta-feira na região de Campo Grande. No entanto, a TVE Cultura se preparou para atender o cronograma inicial e conseguimos viabilizar transmissores e antenas necessários para realizar essa transição. E ainda tomamos cuidado para que o público não ficassem sem nossa programação caso ainda não tivesse o equipamento”, explicou Bosco.

A transição de sistemas se deu por meio de um acordo de cooperação com a Claro/Embratel que não teve custos para a Fertel –mantenedora da TVE Cultura e da Educativa FM 104.7. Antenas e transmissores foram instalados a tempo de cumprir os prazos do marco regulatório e, ainda, antecipar as metas para a Grande Dourados.

“Lá, teríamos até novembro para promover o desligamento do sinal analógico, mas conseguimos reunir esforços e, graças a um trabalho conjunto envolvendo parceiros e colaboradores, a região de Dourados também já conta com o sistema digital”, prosseguiu Bosco. “Com o sinal digital, a TVE Cultura pega bem em todo o lugar”, complementou, destacando o novo slogan da emissora.

Como assistir

Televisores preparados para o sistema digital ou que tenham o conversor poderão captar o sinal da TVE Cultura por meio do sistema de sintonia automática dos aparelhos. A emissora transmite nos canais 4.1 ou 4.01, de acordo com o modelo, ou no UHF 42 (frequência de 64.143 kHz). Em Dourados, a sintonia se dá pelo canal 13.1 ou 13.01.

O sinal digital é transmitido em HD, com resolução de 1.080 i (1.920 por 1.080 entrelaçados) e formato de tela 16:9, sendo recebida ainda por smartphones, centrais multimídias e GPSs habilitados no sistema 1seg.

Na parabólica, por enquanto, a TVE Cultura transmite o sinal por meio do satélite StarOne C3. Para sintonizar a emissora, o telespectador deverá buscar a posição 75º oeste e o transponder 3B (polarização vertical).

Para o sinal HD, deve-se ajustar o receptor à frequência 3.696,5 MHz, em modulação 8PSK, FEC 2/3 e taxa de símbolo 7.321,00 KSPS. O aparelho deve ter condições de receber os padrões de transmissão DVB-S2 e MPEG-4.

Já a recepção em SD é feita na frequência 3.832,38 MHz, modulação KPSK e FEC 3/4, com taxa de símbolo de 3.255,3 KSPS. O receptor precisam ser preparado para receber em DVB-S.

As parabólicas devem ter raio mínimo de 1,80 metro para a boa recepção do sinal da TVE Cultura.

Em breve, o sinal será migrado para o satélite StarOne C2, usado, por exemplo, por emissoras como a TV Globo e a EBC, com alcance de 24 milhões de lares no Mercosul. Assim que o novo sistema estiver disponível, serão informadas as configurações de sintonia.

Campo Grande sedia entre 19 e 23 de setembro o II Festival Cultural do Chamamé, que promete reunir embajadas (delegações) de Argentina, Paraguai e Brasil em torno de um ritmo que é patrimônio cultural imaterial de povos desses países. O evento, que acontece no Parque das Nações Indígenas e no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo (o Palácio Popular da Cultura), foi lançado na noite desta quarta-feira (15) no Sesc Horto e terá transmissão ao vivo pela TVE Cultura das principais atrações.

Diretor-presidente da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul), o jornalista Bosco Martins afirmou ser obrigação da comunicação pública estadual dar espaço uma expressão cultural tão presente no Estado.

Bosco Martins, diretor-presidente da Fertel, destacou importância da transmissão. (Foto: Divulgação)

Bosco Martins, diretor-presidente da Fertel, destacou importância da transmissão. (Foto: Divulgação)

“Uma das preocupações que pautam a TVE Cultura e a 104.7 FM Educativa é dar o merecido espaço para a música regional. E o chamamé é uma música quase onipresente em nossa cultura, conhecida por praticamente toda a nossa população. É com muito orgulho que anunciamos a transmissão do II Festival Cultural do Chamamé, que será um marco nesse início da nova era digital da TVE Cultura” afirmou Bosco.

A data de transmissão coincide com a programação interna da Fertel para migração do sinal da TVE Cultura do satélite C3 para o StarOne C2, que atingirá 24 milhões de lares e 70 milhões de famílias no Mercosul –outra ação que integra a melhoria do sinal, que já é transmitido no sistema digital. “São mudanças que integram, também, a melhoria no conteúdo da programação, com foco regional e a divulgação da cultura. O II Festival do Chamamé será o primeiro grande evento que vamos retransmitir para a América Latina”, destacou o diretor-presidente da Fertel.

Identidade cultural

O II Festival Cultural do Chamamé é realizado pelo Instituto Cultural do Chamamé de Mato Grosso do Sul, Fertel e Secc (Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania). Presidente do instituto, o radialista Orivaldo Mengual –apresentador do programa Hora do Chamamé, da 104.7 FM Educativa– destaca a importância do evento em diferentes campos.

Orivaldo Mengual, presidente do Instituto Cultural do Chamamé de MS, destaca importância da música para a cultura do Estado. (Foto: Divulgação)

Orivaldo Mengual, presidente do Instituto Cultural do Chamamé de MS, destaca importância da música para a cultura do Estado. (Foto: Divulgação)

“Primeiro, ele garante o fortalecimento dos músicos regionais, os nossos chamamezeiros, que apenas recentemente voltaram a ser valorizados depois de anos de esquecimento, mas que ainda precisam ter mais visibilidade e apoio”, afirmou. “Além disso, o festival ressalta uma identidade musical muito forte que Mato Grosso do Sul tem: o próprio chamamé que, ao lado da guarânia e da polca, estão presentes em nosso povo”.

“Como o próprio secretário Athayde Nery (Cultura e Cidadania) sempre destaca, eventos como este ressaltam a preocupação com a cidadania cultural, do pertencimento da comunidade à realidade na qual está imersa”, frisou Bosco Martins.

O II Festival Cultura do Chamamé de Mato Grosso do Sul foi apresentado em 6 de março, em ato na Governadoria, quando também foi discutido o pleito coletivo entre Brasil e Argentina para que o Chamamé seja declarado, ainda em 2018, Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Dia Estadual do Chamamé

A abertura do II Festival Cultural do Chamamé de Mato Grosso do Sul será em 19 de setembro, o Dia Estadual do Chamamé, pela Reina y el Rei del Chamamé: Julián y Virginia, Pareja de La Fiesta Nacional del Chamamé (de Corrientes, Argentina), Som do Berrante e Neguinho Berranteiro, Balet Oficial do Instituto Cultural Chamamé MS, Ballet Oficial Villa Guillermina (Argentina), Grupo Acaba e a apresentação do acordeonista argentino Santhyago Rios y su Trio.

Nos dias 19, 20, 22 e 23 de setembro, as atividades acontecerão na praça de grandes eventos do Parque das Nações Indígenas. Em 21 de setembro, às 19h, acontece a “Noite de Gala do Chamamé”, no auditório Manoel de Barros do Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, com apresentações de grupos de Mato Grosso do Sul, Argentina e Paraguai e um tributo a Zé Corrêa –considerado o precursor do chamamé em Mato Grosso do Sul, com 16 discos gravados pela Gravadora Califórnia.

Além de atrações musicais, o festival contará com a Feira Gastronômica da Fronteira, com a cozinha regional comandada pelas colônias sul-mato-grossenses que são parceiras do evento. Tereré, mate, sopa paraguaia, chipa, locro, linguiça de maracajú, arroz com guariroba e carreteiro, guisado de mandioca (caribéu), pucherada, pequi e paçoca de carne são alguns dos pratos disponíveis. Uma comitiva pantaneira também falará sobre a vida e a culinária no Pantanal.

Confira abaixo a programação do 2º Festival Cultural do Chamamé:

19 de setembro, Dia Estadual do Chamamé
Embajada de Villa Guilhermina (Província de Santa Fé, Argentina)
Auditório da Fertel (avenida Desembargador Leão Neto do Carmo, Parque dos Poderes)
09:00 – Abertura
09:15 – Apresentação da Pareja Campeona del Chamamá Edição – 2017
09:30 – Rosana Cortez y Sebastian Vera Coronel (Guitarra)
10:00 – Apresentação do quadro argumental: “Villa Guillermina, historia, presente y futuro”
10:30 – Apresentação do Livro de “Ricardo Visconti Vallejos, la leyenda de A Villa Guillermina”, por Gustavo Toranzo.
11:30 – Apresentação Pareja Campeona del Chamamá – 2018
12:00 – Encerramento

Parque das Nações Indígenas/praça dos grandes eventos
16:00 – Feira Gastronomica
17:00 – Abertura e transmissão ao vivo pelo Programa “A Hora do Chamamé”
17:15 – Som do Berrante: Peão Pantaneiro (Miranda/ MS) e Neguinho Berranteiro (Três Lagoas/MS);
17:30 – Castelo e Grupo (Campo Grande/MS);
18:00 – Los Norteñitos del Chamame (Villa Guilhermina);
18:30 – Maestro Filipin y Trio Los Dimantes del Paraguay (Cel Oviedo/Paraguay)
19:00 – Everton Otoni (Três Lagoas/MS);
19:30 – Maurício Brito & Humerto Yule (Sidrolândia/MS);
20:00 – Abertura Oficial (autoridades)
20:30 – Grupo Acaba (Campo Grande/MS);
21:20 – Santhyago Rios & Trio (Buenos Aires/Argentina)
22:00 – Encerramento

20 de setembro
Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, auditório Germano de Barros
09:00 – Oficinal de música (Cesar Frete, Miryam Beatriz e Pajarito Silvestre)
12:00 – Encerramento
Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, salão de exposições
14:00 – Oficina de dança – Cristyan Quiroz (Corrientes) e Alma Trini (Asunción)
16:00 – Encerramento

Parque das Nações Indígenas, praça dos grandes eventos
Embajada de Villa Guilhermina, Província Santa Fé/Argentina
16:00 – Feira Gastronômica da Fronteira
16:50 – Abertura – transmissão ao vivo pelo Programa “A Hora do Chamamé”
17:00 – Daniela Massaro cantante
17:30 – Agrupacion Raices Gauchas
17:50 – Dario Lugo – ganador certamen Pre fiesta del Chamame año 2016
18:20 – Ballet Oficial Villa Guillermina – “Un Pueblo en Chamamé” Pasado Presente y Futuro
18:40 – Rosana Cortez cantante acompañado en Guitarra por Sebastian Vera Coronel
19:10 – Pareja Campeona del Chamame 2017
19:30 – Los Nortenitos
20:00 – Agrupacion Retoños de mi pueblo
20:20 – Los Guilherminenses
20:50 – Ballet Neconacta – Centro Artístico (Avellaneda, Reconquista, Santa Fé, Argentina)
21:10 – Escuela de Danzas Villa Guillermina
21:30 – Grupo Urupa (Federal, Argentina)
22:00 – Encerramento

21 de setembro
Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, auditório Germano de Barros
Seminário Internacional do Chamamé: Patrimônio Imaterial da Humanidade, com a dra. Maria Gabriela Gabriela Basualdo (Directora de Relaciones Internacionales da Província de Corrientes), Engenheiro Gabriel Romero (Director do Instituto de Cultura da Província de Corrientes), Eduardo Sivori (Director de Artes Cênicas del Instituo de Cultura da Província de Corrientes) e Carlos Stegelmaan (Secretário de Cultura de La Municipalidad de Corrientes)
08:30 – Credenciamento
09:00 – Evento
12:00 – Encerramento
13:00 – Exposición – Disertacion – Intercambio del Pensamiento, por dr. Roberto Villalba (Diretor do Centro Cultural “Siete Corrientes”, de Corrientes, Argentina).
● Obra Literaria Latino Americana del Dr Roberto Villalba
● Investigación de Códices Mexicanos Antiguos
16:00 – Encerramento

Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, teatro Manoel de Barros
17:00 – Abertura (Transmissão ao vivo pelo Programa A Hora do Chamamé)
18:00 – Lançamento do livro “Zé Corrêa – O Rei do Chamamé” – Precursor do Chamamé MS, por Márcio Guimarães Barbosa (biógrafo)
19:00 – Tributo a Zé Corrêa: Aldo Colman (Ponta Porã/MS), Aléx Corrêa (Guia Lopes da Laguna/MS).
20:00 – Discurso autoridades
20:30 – Julian Naessens y Virginia Ramirez – Pareja Nacional del Chamamé – Corrientes/Argentina)
20:50 – Cesar Frete e Trio (Corrientes/Argentina)
21:40 – Compañía Internacional de Danza Taborda (Assunção/Paraguay);
22:00 – Pajarito Silvestre y Grupo Enramada (Federal/Argentina)
22:50 – Miriam Beatriz (Assunção, Paraguay)
23:50 – Encerramento

22 de setembro
Parque das Nações Indígenas, praça dos grandes eventos
07:00 – Abertura – Feira Gastronômica
08:00 – Cidinho Castelo (Campo Grande/MS)
08:30 – Hélinho do Bandoneón (Campo Grande/MS);
09:00 – Moacir Chamamezeiro (Etnia Kadiwéu – Bodoquena/MS);
09:30 – Luiz Espinoza (São Gabriél do Oeste/MS)
10:00 – Pedrinho y Grupo (Fátima do Sul/MS);
10:30 – Wilson Chamamezeiro (Campo Grande/MS);
11:00 – Jakeline Sanfoneira (Campo Grande/MS);
11:30 – Zézinho Nantes (Campo Grande/MS);
12:00 – Trio Calendário (Campo Grande/MS);
12:30 – Samuka Benites (Campo Grande/MS);
13:00 – Patrick da Gaita & Grupo (Aldeia Buriti/Dois Irmãos do Buriti/MS);
13:30 – Los Guarangos: Pablo y Doly(Asunción/Paraguay);
14:00 – Los Forasteiros del Chamamé (Campo Grande/MS);
14:30 – Delinha & Grupo Antigo Aposento (Campo Grande/MS);
15:00 – Grupo Confluência (Corrientes/Argentina)
15:30 – Malena Ayelen Sierak & Ballet El Hornerito (Federal Entre Rios/Argentina);
16:00 – Grupo Desparramo (Campo Grande/MS);
16:30 – Marlon Maciél & Grupo (Campo Grande/MS);
17:00 – Escuelas de Arpas y Guitarras (Pedro Juan Caballero/Paraguay)
17:30 – Caio Escobar (Campo Grande/MS);
18:00 – Emilianito Lopez (Buenos Aires/Argentina);
18:50 – Ramão Martins “Dr. do Chamamé” (Bodoquena/MS);
19:20 – Gustavo Galeano y Su Luna Payeseira (Pirane, Província de Formosa);
20:00 – Compañía Internacional de Danza Taborda – (Assunção/Paraguay);
20:20 – Jazmin del Paraguay (Asunción/Paraguay);
21:10 – Pareja Nacional del Chamamé: Julian Naessens y Virginia Ramirez (Corrientes/Argentina);
21:20 – Mário Bonfil & Chingoli Boffil (Corrientes/Argentina);
22:00 – Encerramento

23 de setembro
Parque das Nações Indígenas, praça dos grandes eventos
08:00 – Abertura – Feira Gastronômica da Fronteira
08:10 – Concurso de Dança (Coordenação Depto. Cultura Fundesporte);
11:00 – Nilsinho Chamamezeiro (Campo Grande/MS)
11:30 – Marcelo Ojeda (Salto De Guairá/Paraguay);
12:00 – Dom Ramon Sanfoneiro (Rio Brilhante/MS);
12:30 – Roberto Rech (Campo Grande/MS);
13:00 – Alcir Rodrigues (Campo Grande/MS);
13:30 – Tião César & Grupo (Campo Grande/MS)
14:00 – Maciél Corrêa (Campo Grande/MS);
14:30 – Ballet David Sanches (PJC/Paraguay);
14:50 – Roaldo Alexandre (Campo Grande/MS);
15:20 – Ronny e Ronaldo (Candoi/Paraná);
15:50 – Pajarito Silvestre & Grupo Enramada (Federal/Argentina);
16:40 – Gabriél Flores (Campo Grande/MS);
17:10 – Noemi Oviedo & Grupo (Asunción/Paraguay);
18:00 – Grupo de Danza Reminiscência Paraguay (Pedro Juan Caballero/Paraguay);
18:20 – Adail Nino y Nara leide (Campo Grande/MS);
18:50 – Castelo & Vinicius (Campo Grande/MS);
19:30 – Paulo & Sérgio Arguelo (Campo Grande/MS);
20:00 – Pareja Nacional del Chamamé: Julian Naessens y Virginia Ramirez – (Corrientes/Argentina)
20:20 – Grupo Nuevo Amanecer (Santa Fé/Argentina);
21:10 – Maestro Filipin y Trio Los Dimantes del Paraguay (Cel Oviedo/Paraguay)
22:00 – Encerramento

Toda a programação sujeita a modificações por razões artísticas, técnicas ou de força maior. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas no site http://www.chamamems.com.br ou pelos telefones (67) 99927-5144 e (67) 99275-9015.

Equipes da TVE Cultura e do Portal da Educativa já estão em Bonito para acompanhar o Festival de Inverno. (Foto: Elias Guilherme)

Equipes da TVE Cultura e do Portal da Educativa já estão em Bonito para acompanhar o Festival de Inverno. (Foto: Elias Guilherme)

A TVE Cultura e o Portal da Educativa vão transmitir ao vivo atrações do 19º Festival de Inverno de Bonito. As atrações poderão ser acompanhadas pela TV, computadores ou do smartphone, incluindo os quatro principais shows que fecham as noites do evento que começa nesta quinta-feira (26).

Uma equipe formada por cerca de 20 profissionais da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul) foi mobilizada para levar novidades e apresentações do festival para os espectadores que não puderem ir a Bonito. As apresentações incluem o cantor Michel Teló (nesta quinta-feira, 26), a dupla Almir Sater e Renato Teixeira (no duo AR, nesta sexta, 27), Milton Nascimento (sábado, 27) e a dupla Anavitória (domingo, 28).

Palco da Praça da Liberdade, em Bonito, que vai sediar atrações do Festival de Inverno. (Foto: Elias Guilherme)

Palco da Praça da Liberdade, em Bonito, que vai sediar atrações do Festival de Inverno. (Foto: Elias Guilherme)

Além da programação musical, serão produzidas reportagens e flashes durante a programação. No Portal da Educativa (http://www.portaldaeducativa.ms.gov.br), pela aba “Assista a TV”, os internautas poderão acompanhar a programação da emissora, bem como na fan page na rede social Facebook (em https://www.facebook.com/PortaldaEducativa).

Pela televisão, a programação do Festival de Inverno poderá ser acompanhada nos municípios onde o sinal da TVE Cultura já está presente. Em Campo Grande, por exemplo, as transmissões acontecem pelo canal 4 (e 15 da operadora NET).

O Festival de Inverno de Bonito terá mais de 100 atrações diversas, entre música, teatro, cinema, oficinas, seminários e palestras, com 17 horas diárias de programação gratuita.

Festival de Inverno acontece em Bonito entre os dias 26 e 29 de julho. (Foto: Elias Guilherme)

Festival de Inverno acontece em Bonito entre os dias 26 e 29 de julho. (Foto: Elias Guilherme)

“É um dos eventos culturais mais importantes de Mato Grosso do Sul, que projeta a cidade nacional e mundialmente. Sem dúvida, é uma atração que merece ser assistida por milhares de pessoas”, afirmou o diretor-presidente da Fertel, Bosco Martins. Neste ano, a TVE Cultura já realizou transmissões do Festival América do Sul Pantanal, alcançando telespectadores pela TV e na internet em diferentes locais do mundo.

O Festival de Inverno também marcará o lançamento das transmissões digitais da TVE Cultura, que a partir de 4 de agosto deixa o sistema analógico –atendendo ao Marco Regulatório do setor.

Lançamento do 19º Festival de Inverno em Bonto reuniu autoridades e comunidade no Hotel Marruá. (Foto: Arquivo Pessoal)

Lançamento do 19º Festival de Inverno em Bonto reuniu autoridades e comunidade no Hotel Marruá. (Foto: Arquivo Pessoal)

Aconteceu na noite desta terça-feira (24) no Hotel Marruá, em Bonito, o lançamento oficial do 19º Festival de Inverno para a população. Lideranças locais da comunidade, empresários e artistas participaram do ato, que detalhou a programação nos quatro dias do evento –que, entre 26 e 29 de julho vai espalhar cultura pelo município, incluindo o assentamento Guaicurus e o distrito de Águas de Miranda.

A TVE Cultura está em Bonito onde fará flashes da programação, além de trazer para seu jornalismo notícias sobre o Festival do Inverno e, também, transmitir ao vivo os principais shows de cada noite –Michel Teló (quinta, 26), Almir Sater e Renato Teixeira (27), Milton Nascimento (29) e a dupla Anavitória (29). A programação também pode ser vista na internet, por meio do Portal da Educativa.

Comunidade de Bonito se mobilizou em torno do 19º Festival de Inverno. (Foto: Arquivo Pessoal)

Comunidade de Bonito se mobilizou em torno do 19º Festival de Inverno. (Foto: Arquivo Pessoal)

A realização do festival foi comemorada pelos presentes, mesmo diante do prazo apertado para sua viabilização, como destacou o secretário de Estado e Cultura e Cidadania, Athayde Nery de Freitas Junior. Segundo ele, mesmo com o calendário eleitoral causando embaraços na divulgação do evento e dos recursos limitados, foi possível montar “um evento incrível, com uma programação diversificada, que atende aos clamores da comunidade”.

Ele destacou que os principais show atendem a pedidos da própria população, caso de Teló, “um artista completo que vai agradar a todos”. Ele destacou que Milton Nascimento fará em Bonito um agradecimento ao povo guarani-kaiowá “pelo trabalho que ele realizou”. Além dos destaques nacionais, o secretário frisou que o evento também envolve a comunidade como um todo, por meio de apresentações culturais, esportivas e debates –cerca de 400 bonitenses participam diretamente do Festival de Inverno deste ano.

Além dessas atrações, foi lançada também durante o evento a 2ª Mostra Gastronômica de Bonito, que envolve 20 estabelecimentos comercias e pratos exclusivos, elaborados especialmente para o Festival de Inverno.

“Propulsor”

Presente ao ato, o prefeito Odilson Soares destacou que o Festival de Inverno de Bonito “foi um propulsor” para a cidade. “A partir dele, passamos a ser reconhecidos mundialmente e, hoje, somos um dos destinos mais procurados pelo ecoturismo”.

Representantes do poder público, iniciativa privada e Fertel participaram do lançamento. (Foto: Arquivo pessoal)

Representantes do poder público, iniciativa privada e Fertel participaram do lançamento. (Foto: Arquivo pessoal)

Ele destacou que, diante do impacto que o evento trouxe para a cidade, “é justo dizer que somos gratos e não pouparemos esforços para fazer desta edição a melhor de todas, com inserção da comunidade em apresentações culturais, assentamentos, distritos e bairros envolvidos e uma programação que agrada a todos”.

Diretor-presidente da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul), Bosco Martins lembrou que, em 2000, acompanhou o início do Festival de Inverno de Bonito, “quando um grupo de empresários e produtores se organizaram e conseguiram construir a primeira edição do evento”. Segundo ele, grandes nomes nacionais e “apresentações inesquecíveis” já foram realizadas nesses 19 anos, “mas gosto de dizer que esta será a melhor edição, porque é a que está acontecendo. Todo o ano recebemos a melhor edição e precisamos nos envolver: comunidade, organizadores, para que seja especial e inesquecível sempre”.

Bosco Martins, diretor-presidente da Fertel, destacou história do festival TVE Cultura e Portal da Educativa farão transmissões do evento. (Foto: Arquivo pessoal)

Bosco Martins, diretor-presidente da Fertel, destacou história do festival TVE Cultura e Portal da Educativa farão transmissões do evento. (Foto: Arquivo pessoal)

Cobertura

A TVE Cultura e o Portal da Educativa contam com uma equipe de cerca de 20 profissionais em Bonito, que farão a cobertura completa do Festival de Inverno. Reportagens especiais vão ao ar no Jornal da TVE e flashes serão exibidos durante a programação. Além disso, depoimentos de participantes e matérias sobre o festival serão veiculadas no Portal da Educativa e no perfil da TVE Cultura no Facebook.

A TV, o Portal e o perfil no Facebook também vão transmitir ao vivo os quatro principais shows do evento para todo o mundo. O Festival de Inverno marca, ainda, o lançamento das transmissões digitais da TVE Cultura, que a partir de 14 de agosto veiculará sua programação no novo sistema na região de Campo Grande e Terenos –gradualmente atingindo o resto do Estado e do mundo a partir do Marco Regulatório da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Com informações de Kemila Pellin, de Bonito

TVE Cultura passa a realizar transmissões pelo sistema digital em 14 de agosto; sinal estará disponível para Campo Grande e Terenos. (Foto: Humberto Marques)

TVE Cultura passa a realizar transmissões pelo sistema digital em 14 de agosto; sinal estará disponível para Campo Grande e Terenos. (Foto: Humberto Marques)

A TVE Cultura, integrante da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul) passa pelos últimos preparativos visando a migração de suas transmissões do sistema analógico para o digital, que começa em 14 de agosto nas cidades de Campo Grande e Terenos. O processo envolve a instalação de novos transmissores e antenas e, em virtude de tais medidas, telespectadores podem enfrentar instabilidades na recepção do sinal da emissora.

A migração para o sistema digital atende ao Marco Regulatório aplicado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), que visa a utilizar a faixa hoje destinada ao sinal analógico para empresas de telefonia. Como resultado, as emissoras de TV brasileiras devem gradualmente migrar para os canais digitais.

O processo resultará em ganho de qualidade na imagem e no áudio gerado pela TVE Cultura, abrangendo também a mudança do satélite de transmissão, do C3 para o StarOne C2, já utilizado por grandes emissoras brasileiras e com alcance de 70 milhões de pessoas na América do Sul.

A programação da TVE Cultura continuará a ser transmitida em Campo Grande, mas pelo canal digital 4.1, sendo sintonizada também pelo canal 15 da NET. Também é possível a acompanhar por meio do Portal da Educativa (na aba Assista a TV) e pela fan page da emissora na rede social Facebook.

Athayde deu detalhes sobre a realização do 19º Festival de Inverno de Bonito ao Bom Dia Campo Grande. (Foto: Humberto Marques)

Athayde deu detalhes sobre a realização do 19º Festival de Inverno de Bonito ao Bom Dia Campo Grande. (Foto: Humberto Marques)

Ao finalizar os preparativos para a realização do 19º Festival de Inverno de Bonito, que acontece entre os dias 26 e 29 de julho, o secretário de Estado de Cultura e Cidadania, Athayde Nery de Freitas Junior, espera que o modelo implementado no evento desde 2017 sirva de modelo para outras prefeituras e, também, para estender o sentimento de orgulho de ser de Mato Grosso do Sul. A declaração foi dada em entrevista ao Bom Dia Campo Grande, da FM 104.7 Educativa.

O titular da Secc também comentou sobre a presença da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul) no festival, que terá transmissão e receberá o evento que marca a adesão da TVE Cultura ao sistema digital, atendendo a marco regulatório da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

Sobre o FestinBonito, o secretário reforçou tanto as atrações nacionais –Michel Teló, Almir Sater e Renato Teixeira, Milton Nascimento e Anavitória– como as locais, com atrações na Praça da Liberdade, Centro de Múltiplo Uso, bairros, no assentamento Guaicurus e no distrito de Águas de Miranda.

Quase 400 pessoas de Bonito estão envolvidas de forma direta ou indireta na realização do evento, “que é focado no conceito de cidadania cultural, estimulando o respeito, democracia e paz entre as pessoas”, destacou Athayde na entrevista. Segundo ele, mesmo com quase duas décadas de realização, ainda há famílias de Bonito que não haviam participado do festival. Em outro ponto, ele destacou que, a cada real investido na cultura, outros R$ 7 circula na economia local. “O festival não é um custo, mas sim um investimento”

O secretário também frisou que a edição deste ano traz homenagens à dupla Amambai e Amambay, precursores da música de raiz sul-mato-grossense, ao produtor Roberto Figueiredo e à musicista Mayara Amaral, vítima de feminicídio e que será lembrada como forma de estimular o debate sobre o combate à violência contra a mulher.

Secretário de Cultura destacou importância da TVE Cultura na comunicação de MS. (Foto: Humberto Marques)

Secretário de Cultura destacou importância da TVE Cultura na comunicação de MS. (Foto: Humberto Marques)

Divulgação

Durante a entrevista, Athayde destacou que Bonito tem aproveitado o festival para também efetuar importantes apropriações históricas, como a da Retirada da Laguna. Além disso, destacou o trabalho da TVE Cultura durante o Festival de Inverno, que fará transmissões de shows para a população.

O secretário destacou também o papel de Bosco Martins, diretor-presidente da Fertel, como grande incentivador do evento ainda em 2000, com a primeira edição do festival; bem como da sua luta para a manutenção e estruturação do sistema de rádio e televisão educativa sul-mato-grossense.

Athayde lembrou que as dificuldades financeiras enfrentadas pelo Estado poderiam impactar a fundação “se não houve um esforço coletivo dos funcionários e da direção. E agora ela terá condições de ser uma universidade da comunicação no Centro-Oeste”, informou, referindo-se à estruturação para o início das transmissões digitais, em 14 de agosto.

Destacando o papel da emissora na divulgação de Bonito para o mundo, Athayde destacou esperar que os bonitenses sejam “grandes anfitriões” dos visitantes, com o amadurecimento do Festival de Inverno, “de forma que se torne um festival de Estado”, sendo mantido permanentemente no calendário de eventos, e que sirva de inspiração para outros municípios “a fim de estimular os sentimento de pertencimento e orgulho de ser sul-mato-grossense”.

Sintonize – Com produção de Rose Rodrigues, Allison Ishy e Helton Davis, o Bom Dia Campo Grande tem apresentação de Diana Gaúna, Anderson Barão e Bosco Martins e vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h na FM 104.7 Educativa. O programa também pode ser acompanhado pelo Portal da Educativa (na aba Ouça a Rádio).

O ouvinte pode participar ao vivo com perguntas e sugestões por meio do WhatsApp (67) 99333-1047 ou pelo e-mail bomdiacampogrande2018@gmail.com.

TVE Cultura transmite nesta sexta, sábado e domingo apresentações do Festival Folclórico de Parintins. (Imagem: Divulgação)

TVE Cultura transmite nesta sexta, sábado e domingo apresentações do Festival Folclórico de Parintins. (Imagem: Divulgação)

A TVE Cultura vai transmitir para Mato Grosso do Sul o Festival Folclórico de Parintins (AM), graças à parceria com a TV Cultura –que fechou acordo de exclusividade nacional para a veiculação do evento via TV A Crítica, do Amazonas. Serão transmitidos os três dias de festa na Ilha Tupinambarana a partir desta sexta-feira (29), a partir das 21h (no horário de MS).

O Festival também será transmitido no sábado (30) e domingo (1º), às 20h (também de MS). Estão previstas cinco horas e meia de transmissão em cada dia, com links da arena e surpresas direto dos camarotes veiculadas pela TV Cultura de São Paulo.

Além de acompanhar a programação pela TVE Cultura, o público poderá assistir o Festival Folclórico de Parintins também pelo Portal da Educativa (na aba Assistir a TV).

O Festival de Parintins é um dos maiores eventos festivos do Brasil, realizado anualmente na cidade de Parintins. Sempre no último fim de semana de junho, o evento apresenta, a céu aberto, uma disputa entre dois grupos centenários de Boi-Bumbá: o Caprichoso, de cor azul, e o Garantido, de cor vermelha.

A atração se tornou uma das maiores expressões da cultura regional amazonense. Durante três noites, no Centro Cultural da cidade, conhecido como Bumbódromo, as duas associações exploram temáticas como lendas, rituais indígenas e costumes dos ribeirinhos por meio de alegorias e encenações. Parte do calendário oficial de eventos em Parintins desde 1965, o Festival tem grande relevância nacional, tornando-se objeto de atenção da mídia e atração turística.

Assista – O Festival Folclórico de Parintins vai ao ar na TVE Cultura a partir das 21h de sexta-feira (29 de junho) e às 20h de sábado (30) e domingo (1º de julho). O Portal da Educativa também exibe a programação pela aba Assista a TV.

(Com TV Cultura)

I Open AABB de Vôlei de Praia terá transmissão pela TVE Cultura; entrada é gratuita. (Imagem: Divulgação)

I Open AABB de Vôlei de Praia terá transmissão pela TVE Cultura; entrada é gratuita. (Imagem: Divulgação)

Acontece neste domingo (17) a decisão do I Open AABB de Vôlei de Praia, que terá transmissão ao vivo pela TVE Cultura e pelo Portal da Educativa a partir das 10h. A competição terá início neste sábado (16) e reúne 42 duplas nas categorias Masculino e Feminino na sede da Associação Atlética Banco do Brasil, em Campo Grande.

Com narração de Arthur Mário, comentários de o ex-jogador Edvaldo Oliveira (o Tigresa) e reportagem de Gisllaine Leite na reportagem, a cobertura promete visibilidade com atletas que, em quadra, disputarão prêmio de R$ 4 mil –igualmente dividido nas duas categorias.

A transmissão vai ao encontro do propósito da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul) de garantir representatividade a diferentes setores da sociedade, incluindo aí competições esportivas de destaque e que, de alguma forma, influenciam positivamente a comunidade.

Os participantes do Open AABB fizeram doações de agasalhos e alimentos, que serão revertidos para famílias carentes da Capital. A AABB está localizada na avenida Desembargador Leão Neto do Carmo, 615, Jardim Veraneio. A entrada é gratuita.

Sintonize – A transmissão da decisão do I Open AABB de Vôlei de Praia começa às 10h pela TVE Cultura (canal 4 pela TV aberta, em Campo Grande), podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa (na aba Assista a TV).