Som da Concha traz Simão Gandhi e banda Haiwanna neste domingo

Compartilhe:

O projeto Som da Concha deste domingo (4), leva ao palco da Concha Acústica Helena Meirelles, a partir das 18h, o artista Simão Gandhi, na abertura e a banda Haiwanna fazendo o show de encerramento. A entrada é franca.

Nascido na cidade de Dourados, Simão Gandhi iniciou seus estudos musicais aos 15 anos e logo começou a tocar em casas noturnas da cidade. Logo foi estudar música em São Paulo, no conservatório Souza Lima, onde estudou guitarra e violão popular com grandes estudiosos. Por lá e também em Campo Grande participou de inúmeros projetos tocando com artistas, bandas e fazendo produções musicais.

Seu show é uma releitura de clássicos da música brasileira, mas com versões um tanto diferentes, tendo a guitarra como fio condutor. Quem o acompanha no palco é o músico Hélio Cruz, nos teclados e percussão. Simão conta ainda com a participação da cantora e compositora Giani Torres e do artista Begèt de Lucena. “O show vai se dividir em uma parte instrumental e uma parte com a participação desses dois cantores maravilhosos. A parte instrumental eu vou estar mais focado em Pixinguinha e nas participações teremos,Cartola, Vinicius de Moraes e Noel Rosa”, contou Simão.

Na sequência, fazendo o show de encerramento, a banda Haiwanna, que completa vinte anos de existência no ano que vem, vai mostrar uma parte de seu novo trabalho neste Som da Concha. Em 2001, lançaram o CD demo Valisere e em 2011 chegaram a 2.000 cópias vendidas com o CD Herrar é Umano. “Chamamos esta apresentação no Som da Concha de divisor de águas, pois será uma despedida do CD Herrar é Umano e o início do trabalho de contradições. Vamos apresentar quatro canções que estão nesse novo trabalho”, revelou o vocalista Hugo Carneiro.

O Haiwanna é uma banda de rock fortemente influenciada pelas grandes bandas do rock brasileiro da década de 80, como IRA, Legião Urbana, Engenheiros do Hawaii, Nenhum de Nós, Barão Vermelho, RPM, Titãs, Os Paralamas, Capital Inicial e toda essa galera.

Já tocou nas principais festivais e cidade do MS, como Dourados, Corumbá, Bonito, Ponta Porã, Coxim, Pedro Gomes, Paranaíba, Aquidauana, Eldorado, Naviraí e lugares mais longes como Pedro Juan (Paraguai), Presidente Prudente (SP), São Paulo (SP), Londrina (PR), Cuiabá e Rondonópolis (MT). Sua formação atual é composta por Hugo Carneiro, no vocal, Diegomar Ciaparini, nas guitarras, Danilo Lopes, no contrabaixo e Walter Dualibe, na bateria. No show a banda montará sua lojinha e coloca a disposição do público camisetas e cd’s a venda para ajudar a custear os valores da gravação do próximo disco.

A Concha Acústica Helena Meirelles fica no Parque das Nações Indígenas, e a entrada, como sempre, é franca.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *