plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM Educativa [ AO VIVO ]

3 de fevereiro de 2023 - 06:55

Secretário de Saúde quer combater movimento antivacina e drogas  

Em entrevista ao programa Rádio Livre, da FM 104,7 Educativa, o médico Sandro Benites, vereador licenciado e secretário municipal de Saúde de Campo Grande, apontou os desafios da pasta para os próximos anos: ampliação da vacinação para todas as idades, investida contra a dengue e políticas de prevenção ao uso de drogas e álcool.

Atuando na linha de frente do combate a Covid-19, o secretário relembrou o tamanho do desafio em uma época sem vacina e nenhum tratamento consolidado, aplicando caso a caso o melhor método disponível.

Pelas próprias dificuldades da época e por observar o retorno de doenças que já estavam erradicadas no país, Sandro Benites aponta como um dos principais desafios da gestão o embate ao movimento anti vacinação e a ampliação da população imunizada em todas as faixas de idade.

Segundo o secretário de Saúde, no passado ostentar uma carteirinha de vacinação completa era motivo de orgulho. Para ele, é inadmissível que doenças que estavam fora dos diagnósticos recentes em razão da eficácia das vacinas retornem ao Brasil, como o sarampo e paralisia infantil. “As vacinas são a maneira mais simples, eficiente e comprovada de combate a doenças”.

Epidemia de dengue

O número alto de casos de dengue registrados nos meses de atípicos – aqueles de poucas chuvas – preocupa a Secretaria de Saúde. Para Sandro Benites, é importante apoiar estratégias ostensivas de prevenção para evitar uma nova epidemia.

Estão sendo realizadas operações de casa a casa e busca de criadouros, inclusive em telhados, nos interiores de casas abandonadas e nos logradouros públicos. Um trabalho, segundo Benites, de enorme dedicação dos agentes de endemias com apoio das comunidades. Saiba mais na reportagem do MS no Rádio.

Política de combate ao uso de drogas

O uso e o abuso de álcool e drogas na Capital também está na mira das políticas públicas de Secretaria de Saúde de Campo Grande. Campanhas de prevenção nas escolas e o fortalecimento de comunidades terapêuticas são algumas das armas utilizadas para atenuar o crescimento da dependência, doença da qual apenas de 2% a 3% dos portadores consegue tratar e controlar.

Segundo ele, a porta de entrada para o uso de drogas é o álcool, cujo acesso é fácil e até incentivado. E o trabalho será de conscientização dos jovens e das famílias sobre o risco que o uso nos jovens causa para o futuro.

Sandro Benites também aproveito o espaço para responder perguntas de ouvintes nos mais diferentes temas ligados a saúde, como tatuagens, mordidas de cachorro, dentre outras questões do dia a dia. Vale a pena conferir no Rádio Livre desta sexta:

Foto: Beatriz Almeida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *