plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Secretaria de Saúde aponta diminuição de óbitos e média móvel entre as menores do ano

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Campo Grande (MS) – Ultrapassando 80% da população adulta vacinável com as duas doses e 75,64% dos adolescentes com a primeira, a imunização dos sul-mato-grossenses tem possibilitado a mudança do cenário da Covid no Estado com a redução de diversos indicadores e consequentemente a retomada das atividades econômicas.

Dados acumulados entre sexta-feira (15) e hoje (18) apontam dois óbitos em Mato Grosso do Sul:  um campo-grandense de 84 anos com comorbidades e uma moradora de Terenos de 32 anos sem registros de doenças pré-existentes.

A média móvel de vidas perdidas na pandemia está em 3,6. No comparativo dos últimos 21 dias, esta é a terceira menor do período, que  já apontou 3,3 no dia 13 e 3,4 no dia 8 deste mês.

Com mais 253 casos confirmados neste início de semana, a média atualizada de novos infectados está em 124. Na evolução do gráfico que compara os casos dos últimos boletins, a tendência é de estabilidade.

Outro indicador positivo é a redução de pacientes internados. Nesta segunda-feira são 72 pacientes, sendo 41 em leitos clínicos e 31 em leitos de UTI. Os leitos públicos detêm a maioria das internações.

A taxa de ocupação de leitos por macrorregião se manteve abaixo de 50%. Dados atualizados mostram que em Campo Grande a taxa de ocupação global é de 38%, sendo 4% do total de leitos ocupados por pacientes confirmados de Covid. Em Dourados a taxa global é de 46%, sendo 8% Covid; Três Lagoas tem ocupação global de 32%, sendo 6% Covid; e Corumbá 47%, sendo 6% confirmados da doença.

Outro dado que chama atenção no boletim é o número de amostras em análise no Laboratório Central, que conta com apenas 8 testes neste início de semana. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) atribui essa significativa redução de testes em análise à distribuição dos testes de antígeno para os 79 municípios. O exame possui menor tempo de resultado e é recomendado para pacientes com sintomas da doença há menos de 7 dias.

Embora as amostras em análise sejam baixas, 284 casos aguardam encerramento no sistema pelos municípios.

“Duas questões são muito importantes: a utilização da máscara, que é primordial, além da vacinação. Mas também o diagnóstico, que é um dos grandes pilares que tivemos no controle da pandemia. Então se você tem sintomas que são sintomas gripais, é claro que temos vários vírus, de síndromes respiratórias, mas você deve ir até uma unidade de saúde e fazer o exame. Em todos os municípios existem unidades que têm o exame para detectar, o teste de antígeno que é para descartar ou não a presença da doença coronavírus”, pontuou a secretária adjunta da SES, Crhistinne Maymone.

Ainda em alerta – Mesmo com diversos indicadores positivos, a taxa de contágio merece atenção pois vem registrando pequena e gradativa elevação nos últimos dias. A taxa que chegou a 0.79 no dia 24 de setembro,  permaneceu por diversos dias em 0.81, e hoje está em 0.85.

“A taxa de contágio é nosso termômetro. Abaixo de 1 consideramos a doença controlada. Porém com essa pequena elevação, já começamos a acender nosso alerta amarelo”, destacou o diretor de saúde e assessor técnico da SES, Coronel Marcello Fraiha.

Confira aqui o detalhamento do boletim Covid desta terça-feira, 18 de outubro.

Reportagem: Mireli Obando, Subcom

Foto: Edemir Rodrigues

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.