plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Reinaldo Azambuja pede esforço concentrado dos secretários para cumprimento dos contratos de gestão

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Com o objetivo de concluir o mandato em 2022 com todas as obras e programas entregues e em pleno funcionamento, o governador Reinaldo Azambuja pediu aos secretários estaduais atenção redobrada no cumprimento dos contratos de gestão. A reunião executiva foi realizada nesta terça-feira (3) na governadoria.

“Fizemos uma avaliação e acompanhamento dos contratos de gestão, cobrando o cumprimento de metas para garantir que vamos concluir o Governo com todas as obras e projetos entregues nas mais diversas áreas. O nosso foco é zerar as nossas obras. Temos mais de R$ 4 bilhões de investimentos nos 79 municípios, na infraestrutura, ligando as regiões; a conclusão da regionalização da saúde; reforma e melhoria das nossas escolas estaduais; estruturação da segurança pública, com a entrega e reforma de quartéis; e a entrega das casas”.

Parte do modelo de gestão por resultado adotado desde 2015, o contrato é um compromisso dos secretários estaduais para projetos estratégicos que viabilizarão as políticas públicas do Governo do Estado. Trata-se de um recorte das entregas anuais à sociedade previstas no PPA (Plano Plurianual) com metas e objetivos estipulados para as diversas áreas de atuação, como Saúde, Educação, Infraestrutura e Segurança Pública.

Outro objetivo do governador é entregar o Estado com as contas sanadas e bem organizado. “O Estado conquistou uma credibilidade, com classificação B da Capag, que é a Capacidade de Pagamento medida pelo Tesouro Nacional e que comprova a solidez fiscal. E estamos caminhando rumo a classificação A. Mato Grosso do Sul já é o estado brasileiro com mais investimentos públicos estaduais por habitante e se consolida cada vez mais como um Estado com condições de fazer ainda mais entregas à população, devolvendo com obras, programas e projetos o dinheiro dos impostos que todos pagamos”, declarou.

Ainda na reunião, Reinaldo Azambuja pediu foco em projetos como o cartão Mais Social, que beneficia as famílias mais necessitadas, e o Retomada MS, que está apoiando os setores mais atingidos pela crise da Covid-19 com auxílio financeiro, medidas fiscais e microcrédito orientado. A intenção é deixar para trás os prejuízos provocados pela pandemia.

Participaram da reunião os secretários de Governo e Gestão Estratégica, Flávio César; da Casa Civil, Sérgio de Paula; de Fazenda, Felipe Mattos; de Administração e Desburocratização, Ana Nardes; de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta; de Saúde, Geraldo Resende; de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira; de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho, Elisa Nobre; de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck; de Infraestrutura, Eduardo Riedel; e de Cultura e Cidadania, João Cesar Mattogrosso. Além deles, o controlador-geral do Estado, Carlos Eduardo Girão, e a procuradora-geral do Estado, Fabiola Marquetti Sanches Rahim. Secretários adjuntos e presidentes de autarquias e fundações também participaram do encontro.

Paulo Fernandes, Subcom
Foto: Chico Ribeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *