plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

25 de julho de 2024 - 02:35

Recurso da Fundect garante melhoria na infraestrutura da UEMS Maracaju

Os cerca de 360 alunos da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), unidade Maracaju, têm um incentivo a mais para voltar às aulas. Com recursos do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de MS (Fundect), o prédio de 1.300 metros quadrados passou por melhorias em sua infraestrutura. A unidade existe há 12 anos.

Os recursos são provenientes do Edital Papos 2016 (Programa de Apoio a Pós-Graduação) que tem como objetivo fortalecer os cursos de graduação e pós-graduação em MS inclusive no que se refere à estrutura das instituições de ensino.

A unidade composta por três blocos ganhou nova pintura, além da aquisição de aparelhos de ar condicionado em todas as salas e equipamentos como computadores, impressoras, data show, telas de projeção, cadeiras estofadas e novos quadros negros.

Os recursos foram utilizados também para a melhoria do acervo bibliográfico da instituição, além de investimentos no quesito segurança, com a instalação de câmeras de monitoramento e iluminação do estacionamento.

De acordo com o Gerente da Unidade UEMS Maracaju, Alex Sandro Richter Von Mühlen, o recurso do edital veio na hora certa. “Há três anos estamos captando recursos para reformar a unidade, graças ao edital da Fundect podemos tirar os planos do papel. As melhorias realizadas na infraestrutura da instituição garantem mais conforto, garantindo um melhor rendimento para os alunos e servidores da Universidade”, garante.

Para a acadêmica do último semestre de administração, Karine Lombardi, de 21 anos, a reforma e melhoria das instalações é um sonho antigo. “Desde que entramos no curso fazemos essas reivindicações, é muito satisfatório ver nosso campus bonito, equipado e com mais conforto, o aprendizado ganha com isso”, afirma.

Nivalcir Almeida/ Comunicação UEMS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *