plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Promotor Harfouche: “Capital precisa de uma administração comprometida com soluções de problemas que há décadas prejudicam os campo-grandenses”

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Promotor Harfouche (Avante)  { Sérgio Fernando Raimundo Harfouche)

É candidato à Prefeitura de Campo Grande pelo partido Avante. Seu vice é o vereador André Salineiro(Avante).

Tem 57 anos e é casado com  Clàudia O. C. Harfouche, com quem tem quatro filhos (Annalice,  Maressa, Hosana e Sérgio Fernando Harfouche Filho) . formado em Direito e Especialização em Metodologia do Ensino Superior.  É  titular da 27ª Promotoria de Infância e Juventude de Campo Grande e ganhou notoriedade por sua atuação na defesa dos direitos da criança e do adolescente. É membro do MPMS há 28 anos, órgão que luta pelos direitos dos cidadãos, da criança, do adolescente, do idoso, do consumidor, do aposentado, do incapaz, da família, do trabalhador, protegendo o meio ambiente e o patrimônio público. Hoje é 23º Procurador de Justiça (licenciado); palestrante e motivador dos educadores, estudantes e famílias; idealizador do Programa de Conciliação e Prevenção da Evasão e Violência Escolar (ProCeve), que objetiva reduzir a violência no ambiente escolar e favorecer a permanência e o sucesso do aluno em sala de aula, restaurando responsabilidades por meio do resgate dos papéis de educadores, pais e alunos. Seu trabalho inspirou a Lei Harfouche (em Mato Grosso do Sul e Campo Grande); discutida em outros Estados também. . Em 2018 ele foi candidato ao Senado Federal.

  • Por que quer ser prefeito de Campo Grande?

Promotor Harfouche: Porque vemos que a Capital precisa de uma administração melhor, comprometida com políticas públicas que tragam soluções para problemas que há décadas prejudicam os campo-grandenses. O que as pessoas mais querem ver no serviço público são pessoas que trabalhem com responsabilidade, seriedade e disciplina para economizar o dinheiro público, criar soluções para problemas da sociedade (da família ao patrimônio público). Estou disposto ao desafio de enfrentar esses problemas.

  • Qual será sua prioridade quando eleito?

Promotor Harfouche: A base do programa de governo é a pessoa, o cidadão campo-grandense, do servidor ao contribuinte. É preciso que os servidores sejam técnicos, valorizados e capacitados continuamente para fazer o melhor pelas pessoas, em todas as áreas. Não falo em prioridades, mas sim em valores que vão nortear uma administração comprometida em estruturar políticas públicas que tragam soluções e bons resultados, com foco na eficiência do uso do dinheiro público, transparência e fim dos mandos e desmandos.

  • Em 2021, no pós Covid, como pretende recuperar a economia em Campo Grande?

Promotor Harfouche: Primeiramente, teremos uma equipe com capacidade técnica para fazer um diagnóstico da situação financeira do município. A partir dessa análise vamos buscar soluções, com responsabilidade e transparência. Não temos a fórmula mágica para a recuperação de uma economia que está passando por uma pandemia sem precedentes, no entanto, temos o objetivo de colocar as pessoas no centro das políticas, ouvindo a todos os segmentos e entidades, atuando de forma inclusiva e integrada, independente de interesses eleitoreiros ou momentâneos.

  • Em seu plano de Governo qual a proposta para os jovens e também para os idosos?

Promotor Harfouche: Serão desenvolvidos programas de aprendizagem suplementar, ofertados a todos os alunos da rede municipal e escolas associadas, como por exemplo: Inglês no Ensino Fundamental I, Robótica para crianças pequenas ou Programação para crianças, jovens e adolescentes, por exemplo. Além disso, os jovens estarão inseridos em todas as políticas de fomento ao primeiro emprego. Pretendemos também elaborar programas e projetos para desenvolver potencialidades das famílias em termos de capacitação para o mercado de trabalho, aumento da renda doméstica propiciando a estruturação e manutenção das famílias, atendimento à população vulnerável como crianças, idosos e portadores de deficiências por meio de projetos específicos conforme a necessidade elencada por moradores de cada bairro.

  • Na área cultural, castigada na Pandemia, qual será sua proposta?

Promotor Harfouche: Vamos ouvir as entidades e empresários dessa área. Campo Grande é uma cidade acolhedora, que encanta quem vem de fora, mas precisa de um olhar mais sensível da Administração àqueles que podem, com o seu trabalho, fortalecer a economia, por meio da cultura. Temos alguns problemas como a burocracia, inclusive no setor de eventos. Até hoje não se tem um sistema centralizado e informatizado para o promotor de eventos, enfim vamos focar em diversas demandas do setor de entretenimento que o poder público precisa dar atenção e promover melhorias.

  • Como será o relacionamento de sua gestão com o Governo Estadual e com o Governo Federal?

Promotor Harfouche: Os poderes devem se relacionar sempre em prol das pessoas, de políticas que tragam soluções. O diálogo é fundamental. Não é uma escolha relacionar-se com outros poderes e sim uma obrigação. Hoje, temos um Governo Federal muito interessado em contribuir com os municípios e extremamente aberto ao diálogo. Queremos seguir o exemplo do governo Bolsonaro, que mantém seus valores e princípios, defende seu plano de governo, sem deixar de ouvir ninguém. Só neste ultimo mês, fui recebido por cinco ministros: Eduardo Pazuello, da Saúde; Tarcísio Freitas, da Infraestrutura; Tereza Cristina, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Milton Ribeiro, da Educação; Damares Alves, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; além de secretários nacionais.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *