plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

23 de julho de 2024 - 23:26

Projeto de Lei busca intensificar o intercâmbio cultural entre a Argentina e Mato Grosso do Sul

Um projeto de lei da Câmara Municipal de Campo Grande quer aproximar, nos aspectos cultural, social e econômico, as cidades de Corrientes (Argentina) e a capital de Mato Grosso do Sul. A iniciativa tem o apoio do Presidente do Instituto Cultural Chamamé MS e radialista Orivaldo Mengual.

A proposta  declara irmãs as cidades de Corrientes e Campo Grande, com o objetivo  de aumentar o intercâmbio nos setores de organização, administração e gestão urbana, bem como a troca de informações e a difusão de obras culturais, turísticas, desportivas, econômicas, políticas e sociais entre os dois municípios.

O artigo sexto do projeto especifica a realização de acordos bilaterais para a troca de conhecimentos sobre as raízes étnicas, folclóricas e musicais do Brasil e da Argentina. Já o artigo sétimo trata do intercãmbio estudantil entre as escolas municipais, com a premiação dos melhores alunos, promoção de viagens de estudos e de turismo popular.

A justificativa do preceito menciona a troca de conhecimentos e experiências referentes às identidades culturais que os dois países têm em comum, dentre elas o chamamé. O texto normativo cita a lei nº 9.466, de 07 de agosto de 2017, que conferiu ao chamamé o título de patrimônio cultural imaterial de Mato Grosso do Sul.

“Ainda que sua origem esteja associada a dois países da América Latina: Paraguai e Argentina, o gênero musical derivou da polca paraguaia e representa uma identidade cultural ligada à alma guaraní, sendo encontrado no Mato Grosso do Sul devido à sua localização geográfica e intenso intercâmbio cultural com o país vizinho, o Paraguai”, afirma, na íntegra, o texto jurídico, que, ao final do parágrafo, enfatiza “A relação dos países fronteiriços com o Brasil, que proporcionou a entrada desta expressão cultural como um dos elementos basilares da cultura sul-mato-grossense”.

Ainda nas explicações legais do projeto, está assinalada a importância do Instituto Cultural Chamamé MS. A Associação, sem fins lucrativos, foi criada com a finalidade de preservar a cultural regional, incentivar a música, a dança, a culinária, os costumes e as tradições pantaneiras, e promover atividades sociais, culturais e educacionais, entre outras ações.

Serviço – O gestor do Instituto Cultural Chamamé MS, Orivaldo Mengual , produz e apresenta o programa “Hora do Chamamé”, na 104.7 FM Educativa. A atração é veiculada de segunda à sexta-feira, das 17h às 19h.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *