plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

23 de julho de 2024 - 23:55

Produção regional de curtas agita o cenário cinematográfico da Capital

“Campo Grande na Tela” é o nome do projeto, elaborado pela produtora Marruá Arte e Cultura, que reúne vinte curtas-metragens sobre hábitos, costumes e tradições que compõem a vida na cidade. As obras estão divididas em cinco programas de exibição, que serão apresentados em escolas das sete regiões da Capital (Centro, Segredo, Imbirussu, Prosa, Bandeira, Lagoa e Anhanduizinho), e também nas universidades (UFMS, UEMS e IFMS).

O objetivo do empreendimento é estimular o sentimento de pertencimento e  aumentar o público do audiovisual realizado na Capital. O Coordenador Geral do projeto, Belchior Cabral, dá mais detalhes sobre os curtas:

“ É uma Mostra de Cinema que será exibida nas escolas e universidades. O cenário, o nosso foco, é local: a cidade de Campo Grande. No total são vinte curtas, dirigidos por diferentes autores, dedicados à sétima arte e à memória audiovisual de nossa região. Também estamos com o projeto de uma websérie, que terá dez episódios, três deles contarão com depoimentos de profissionais da TV Educativa, como Carlos Diehl e Clayton Sales”, esclarece.

Os recursos obtidos para a iniciativa foram obtidos por meio do Fundo Municipal de Investimento Cultural (FMIC), da SECTUR (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo). O incentivo à produção cinematográfica local prevê ainda “a realização de debates logo após a exibição dos curtas”, complementa o Coordenador do projeto.

Sobre a websérie Cabral especifica que a parceria com a Fertel não será apenas nas entrevistas com jornalistas da casa, mas também na divulgação e exibição da produção cinematográfica feita na cidade. “Queremos estabelecer essa parceria com uma emissora pública e entrevistar profissionais que podem contribuir para o nosso projeto, como o Carlos (na temática da televisão como janela para o cinema), e o Clayton (na abordagem das trilhas sonoras para cinema)”, justifica Cabral.

Confira agora os curtas que serão exibidos:

“Ser Criança em Campo Grande” (Direção : Constantina Xavier), “Olhar Diferente” (Direção: Marielle Oliveira), “O Olhar Indígena sobre Campo Grande” (Direção: Sidney de Albuquerque), “Espera” (Direção: Fábio Flecha), “Ela Veio Me Ver” (Direção: Essi Rafael), “Clave Latina” (Direção: André Monteiro), “Tia Eva” (Direção: Ana Carla Pimenta e Vânia Lúcia Duarte), “Lamento” (Direção: Eduardo Romero), “Preto e Branco” (Direção: André Monteiro), “Memórias de Luz” (Direção: Farid Fahed), “Enterro” (Dreção: Fábio Flecha), “A TV Está Ligada” (Direção: Essi Rafael), “Glauces” (Direção: Joel Pizzini), “Estação” (Direção: Aurélio Marques), “Nova Lima, Mil Pecados” (Direção: Ivair Dantas), “Cortes” (Direção: Roberto Leite), “A Outra Margem” (Direção: Nathália Tereza), “Marco Aurélio” (Direção: Ivan Velasquez), “Conceição dos Bugres” (Direção: Candido Fonseca), “De Tanto Olhar o Céu Gastei Meus Olhos” (Direção: Nathália Tereza).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *