Papo de Mãe: prevenção da prematuridade

Compartilhe:

Por Dr. Paulo S. Cossi*,  ginecologia e obstetra

Bebês que nascem prematuramente tem mais problemas de saúde, precisam de maior tempo de internação nos berçários e alguns também poderão ter problemas de saúde a longo prazo, como por exemplo, problemas que afetam o cérebro, os pulmões, a audição ou a visão.

Terão maior possibilidade de desenvolver doenças crônicas, como diabetes, maior probabilidade de ter infartos, problemas comportamentais como esquizofrenia… etc.

A prematuridade é uma das principais causas de morte na infância abaixo de 5 anos de idade. Nascem cerca de 15 milhões de prematuros por ano no mundo todo, segundo a OMS, sendo que 1 milhão morre nas primeiras horas ou logo nos primeiros dias.

No Brasil, aproximadamente 300 mil partos/ano, acontecem antes de 37 semanas – o que caracteriza a prematuridade. Equivale a 9,2% dos nascimentos.

É uma taxa semelhante à da Alemanha e inferior à dos EUA que é de 12%.

Nos países pobres a taxa é de 12% e tem como causas a malária, desnutrição, AIDS e gravidez na adolescência.

Já nos países desenvolvidos a prematuridade é causada pela idade materna avançada, maior uso de técnicas de reprodução assistida – gerando um maior número de gestações múltiplas – gestações gemelares, e pelo maior número de cesarianas realizadas com hora marcada (em parte que podem estar associada a erros de cálculos da idade gestacional).

Um grave problema que enfrentamos é que nem de longe temos um número razoável de leitos de UTI neonatais.

Também, é extremamente difícil quantificar os gastos que estas crianças terão durante a sua vida.

Os americanos estimam que a pessoa que nasça prematuramente, gastará cerca de 1,0 grama de ouro por cada segundo que ela nasceu antes da hora, ou seja, antes de 37 semanas.

Importante
O número de partos prematuros está aumentando no mundo todo, enquanto a taxa de nascimento esta diminuindo.

O que é a prematuridade

É quando o bebê nasce antes da 37asemana de gestação.

Pode ser ainda dividida em prematuridade tardia quando o parto ocorre entre 34 semanas e 36 semanas e 6 dias.

Prematuridade moderada: 32 semanas e 33 semanas e 6 dias

Muito prematuro: 28 semanas até 32 semanas e 6 dias.

Prematuro extremo: de 22 semanas a 28 semanas.

Sinais e sintomas do parto prematuro

– Mudança no aspecto da secreção vaginal, que pode se torna mais aguado ou o muco em maior quantidade e as vezes com saída de secreção com sangue.

– Dor no baixo ventre como que se o bebê estivesse empurrando e forçando a vagina.

– Dor nas constas de forma constante, mas que se acentua em intervalos.

– Cólicas abdominais, sem diarreia ou eliminação de gases.

– Contrações regulares e frequentes, com aperto e “que incomodam”. Sentidas como endurecimentos que perduram por cerca de um minuto. Estas contrações podem não causar dor.

– Perda de liquido em grande quantidade.

Situações que podem aumentar a possibilidade de prematuridade

Muitas vezes, não se sebe previamente dos riscos de se ter um trabalho de parto prematuro e mesmo um bebê prematuro.

Mas, algumas coisas já são conhecidas como de maior risco para o parto pré-termo:

  • Ter tido um bebê prematuro em gestações anteriores.
  • Infeções genitais na primeira metade da gestação, como corrimentos fétidos – chamada de “vaginose bacteriana” e as DSTs.
  • Estar gravida de gêmeos (dois, três ou mais).
  • Problemas com o seu útero ou com o seu colo do útero.

– Se você sabidamente souber que tem uma anomalia no útero, que chamamos de anomalias uterinas congênitas (útero bicorno, útero septado, etc) são condições que sabidamente podem levar a partos pré-termos.

– Cirurgias no colo do útero, como: conização, cauterizações, etc, podem ser condições que aumentem o risco de prematuridade.

Outros fatores que também podem contribuir para uma maior probabilidade de prematuridade:

  • Peso corporal – estar abaixo ou acima do peso ideal é sem duvida um fator de risco.
  • Histórico familiar de partos prematuros na família (avó, mãe, irmã). Se você nasceu prematuramente, você tem maior probabilidade também de ter um parto pré-termo do que a população em geral.
  • Engravidar muito cedo, antes de 18 meses de intervalo entre os partos, pode aumentar o risco de prematuro.
Problemas de saúde maternos que aumentam o risco de parto prematuro
  Aumento de pressão arterial materna:

– A pressão alta antes ou durante a gestação (chamada pré-eclampsia) são fatores que colocam em risco a vida dos fetos, sendo que as vezes, os médicos obstetras são obrigados a interromper a gestação antes da hora, devido ao risco para a saúde ou mesmo de óbito destes bebês. Estes fetos mesmos sendo de tempo, geralmente tem um ganho de peso menor do que os bebês de mães saudáveis.

  Infeções maternas:

– Infeções urinárias durante a gestação.

– Infeções do útero e vagina, mas especialmente as DST – doenças sexualmente transmissíveis, aumentam o risco, quando estão presentes antes de 20 semanas de gestação. Outras infeções como apendicites também podem acarretar o parto antes da hora.

Qual o custo com um RN prematuro?

Para recém-nascidos com peso <1.000g ao nascer, o custo médio foi US$8,930.00 (R$ 34.000,00), e para os que pesaram >2.000g foi de US$642.00. O custo hospitalar total estimado para 84 neonatos em um estudo foi de US$195,609.00, o que representa uma média geral de U$ 2.328,67 ou aproximadamente R$ 9.000,00

Quais as estratégias para se identificar o risco de prematuridade?

Uma das medidas de proteção e prevenção do parto prematuro é medir o comprimento do colo do uterino entre 22 e 24 semanas de gestação.

Durante a realização do US morfológico (que é realizado nesta mesma idade da gestação), se “faz” uma ultrassonografia transvaginal (não pode e não deve ser feito o ultrassom pelo abdômen) para “ver” as características do colo uterino – medir o comprimento e a forma do colo.

Importante

Comprimento do Colo Uterino

Uma das estratégias mais efetivas para a prevenção do trabalho de parto prematuro é medir o comprimento do colo uterino entre a 22ae a 24asemanas de gestação – quando se faz o Ultrassom Morfológico de segundo trimestre.

O que pode ser feito para se evitar a prematuridade?

Algumas estratégias são extremamente eficazes:

  • Antes de mais nada, deve-se verificar se não há infecções que possam estar provocando o trabalho de parto prematuro.
  • Algumas medidas terapêuticas podem ser empregadas pelo obstetra:
  • Uso de progesterona por via vaginal– o uso da progesterona quando o colo esta encurtado (comprimento menor do que 2,5 cm) reduz o risco de parto prematuro em 44%.
  • Colocação do pessário. O pessário é um anel de plástico que se molda ao redor do colo uterino, não permitindo que este se dilate.
  • Realização da cerclagem. A Cerclagem é uma cirurgia em que se “faz” um ponto ao redor do colo uterino, com o mesmo intuito de não deixar que ele se dilate.
Quais as consequências para a saúde dos bebês prematuros?

O nascimento prematuro pode levar a incapacidades intelectuais e cognitivas dos bebes e de desenvolvimento a longo da vida destes bebês. Eles podem causar problemas ou atrasos em:

1 – Desenvolvimento físico

2 – Déficit no aprendendo

3 – Dificuldade de comunicação com os outros

4 – Dificuldade de relacionamento interpessoal

5 – Cuidar de si mesmo;

Outros problemas:

Problemas de comportamento, incluindo transtorno de déficit de atenção e hiperatividade e ansiedade.

Distúrbios neurológicos, como paralisia cerebral, que afetam o cérebro, a medula espinhal e os nervos por todo o corpo.

Autismo que são grupos de distúrbios que afetam a fala, habilidades sociais e comportamento de uma criança.

O que é a vacina que a mãe toma para amadurecer os pulmões do bebê?

Não se trata na verdade de “uma vacina” e sim de um medicamento que tem por finalidade ajudar a “amadurecer” os pulmões dos bebês. Os bebês prematuros não têm no interior dos pulmões uma substância que da uma tensão, ou seja, não deixa que eles – pulmões “grudem” quando o bebê esta respirando. Este medicamento que é a cortisona, acelera o processo de produção desta substância – mais ou menos como nas “bolhas de sabão que a espuma fica mais tempo”.  Nos pulmões dos bebes prematuro é mais ou menos o que acontece.

Funciona muito bem até a 34 semana de gestação.

Assista –Produção da TV Cultura de São Paulo retransmitido para todo o Brasil pelas redes públicas de televisão, como a TVE Cultura, o programa Momento Papo de Mãe traz informações e dicas para ajudar o dia a dia de mães e filhos, indo ao ar de segunda a sexta-feira às 16h45.  A atração pode ser acompanhada também pelo Portal da Educativa (na aba Assista a TV).


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *