Padre fala ao Bom Dia Campo Grande sobre o tema da Campanha da Fraternidade de 2019

Compartilhe:

“Fraternidade e Políticas Públicas” foi escolhido pela Igreja Católica como ponto de mobilização; padre Valter Casemiro falou à Educativa 104.7 FM sobre as ações envolvidas

Padre Valter Casimiro falou ao Bom Dia Campo Grande sobre a Campanha da Fraternidade deste ano. (Foto: Rose Rodrigues/Fertel)
Padre Valter Casimiro falou ao Bom Dia Campo Grande sobre a Campanha da Fraternidade deste ano. (Foto: Rose Rodrigues/Fertel)

Imediatamente após o fim do Carnaval, a Igreja Católica dá início à Quaresma e lança sua edição anual da Campanha da Fraternidade. Em 2019, o tema –escolhido há dois anos– é “Fraternidade e Políticas Públicas”, que visa a “estimular a participação da sociedade, dos fiéis, nas diversas políticas públicas em diferentes aspectos, para que possam acompanhar, incentivar, motivar e fazer com que ela valha, também, em âmbito dos direitos e dos deveres”.

A explicação é do padre Valter Casemiro, coordenador da Pastoral da Arquidiocese de Campo Grande, envolvido diretamente na Campanha da Fraternidade, durante entrevista ao Bom Dia Campo Grande desta terça-feira (12). À Educativa 104.7 FM, ele detalhou a preocupação da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) ao lançar um tema que, como admitiu, é importante para o atual momento do país.

O padre Valter reiterou que há, atualmente, a falsa concepção de que “a democracia termina no voto”. “Mas sabemos que não é por aí. É sumariamente importante acompanhar nos demais momentos. A cidadania se faz todo o dia, por isso é importante o acompanhamento das políticas públicas, do que é proposto aos cidadãos. É importante ter noção do que é a política pública”.

 

Ele destacou que o tema, apesar do nome, distingue-se dos partidos ou agentes políticos. “As políticas públicas estão relacionadas aos programas que estão próximos do direito garantido do cidadão. Queremos fazer com que as pessoas comecem a entender, de fato. Ao falar de políticas públicas já relacionam com política, voto, eleições, e não é por esse caminho. É muito além disso: é fazer valer um direito que um dia foi conquistado e buscar novos e fazê-los estar ao alcance da sociedade”.

Exemplo

O pároco usou o próprio Jesus Cristo como exemplo da luta por políticas públicas. “Naquele período já havia políticas públicas para garantir direitos às pessoas. Jesus as acompanhava de maneira direta, própria”, disse. “Ele mostrou que as coisas podem ocorrer de forma mais positiva, pela fraternidade e o amor”.

A Campanha da Fraternidade de 2019 tem como lema passagem do profesta Isaías (1,27, “Serás libertado pelo direito e pela Justiça”). “Podemos perceber que não é algo tão atual, mas que vem sendo discutido há muitos anos, antes mesmo de Jesus, porque naquele tempo já havia normas, leis, direitos e deveres”, destacou, considerando que tais pontos devem ser respeitados “para que haja a libertação”.

Ações
Campanha da Fraternidade deste ano trata da importância das políticas públicas. (Imagem: Reprodução)
Campanha da Fraternidade deste ano trata da importância das políticas públicas. (Imagem: Reprodução)

A ação em torno da Campanha da Fraternidade 2019 foi deflagrada oficialmente no domingo, com a Missa de Abertura. Ao longo do ano, segundo o padre Valter, serão realizadas várias outras ações a serem discutidos, por exemplo, com conselhos partidários e comunitários, “onde as pessoas terão a oportunidade de serem inseridas para acompanhar as políticas publicas e tomar consciência”, afirmou.

No fim de novembro, seguindo uma proposta do papa Francisco, será celebrado o Dia Mundial do Pobre, que na Capital deve ser marcado por uma grande manifestação na Arquidiocese de Campo Grande a partir da arrecadação de alimentos. A ideia surgiu no ano passado quando, segundo o padre, ação em uma das paróquias resultou na arrecadação de 12 toneladas de alimentos. “Hoje são 48 paróquias. Queremos uma mobilização para atingir diversos setores e ajudar inúmeras entidades com essa arrecadação”.

Segundo o padre Valter Casemiro, o tema da Campanha da Fraternidade deste ano é uma continuação da de 2018, que tratou da superação da violência. “Acreditamos que as políticas públicas podem vir, de fato, a contribuir na superação da violência”, disse, reforçando que a mobilização no ano passado para enfrentar o problema em diferentes fronts –contra a mulher, campo, contra os indígenas e o suicídio, por exemplo– teve resultados positivos.

Mais informações sobre a Campanha da Fraternidade de 2019 podem ser obtidas nos sites da CNBB e da Arquidiocese de Campo Grande, bem como nas pastorais. “Através delas podemos fazer com que isso seja disseminado para atingir o maior número de pessoas”, complementou.

Sintonize – Com produção de Lívia Machado e Rose Rodrigues, e apresentação de Maristela Cantadori e Anderson Barão, o Bom Dia Campo Grande traz informações importantes para você começar bem o seu dia, por meio de um noticiário completo e entrevistas sobre temas variados. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h, na Educativa 104.7 FM, podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *