plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Outubro encerra com chuvas abaixo da média e temperatura mais alta do País para o período

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
O mês de outubro encerra com acumulados de chuva abaixo da média em Mato Grosso do Sul e calor em excesso. Conforme balanço do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec) dos 45 municípios monitorados, apenas Chapadão do Sul superou a média histórica, onde era esperado 142 milímetros e choveu 154,4 milímetros.

Apesar da chuva registrada ter ficado abaixo do esperado, o pouco que choveu foi com intensidade suficiente para causar prejuízos em algumas localidades do Estado, a exemplo de Coxim e Ribas do Rio Pardo, que decretaram situação de emergência.

As condições climáticas de calor e baixa umidade ocorridas durante o mês, são a explicação para a formação rápida de condições adversas de tempo que provocaram temporais, ventos fortes, raios e granizo, mantendo a população em alerta.  “Predomínio de massa de ar seco associado ao anticiclone a médios níveis que provocaram as condições de elevadas temperaturas e falta de chuva generalizada nos últimos meses”, detalha a Coordenadora do Cemtec, Franciane Rodrigues.

Calor

O aumento no número de queimadas na região pantaneira, são resultado das altas temperaturas registradas nos últimos dias do mês de outubro, com valores entre 39°C e 41°C. Para se ter uma ideia, na última quarta-feira (30.10), o município de Amambai, distante a 350km de Campo Grande, registrou 41,1°C, batendo a maior temperatura do País para o mês.

A marca dos 40°C foi atingida em diversos municípios do Estado, conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet): Porto Murtinho (40,6°C), Corumbá (40,6°C), Sete Quedas (40,6°C), Itaquiraí (40,4°C), Miranda (40,3°C), Juti (40,0°C).

No mês passado a maior temperatura do País também foi registrada em MS. O município de Coxim registrou 42,9°C no dia 15 de setembro, batendo a máxima histórica do Estado, que era de 42°C no mesmo município em 2010.

Em Campo Grande, a temperatura chegou aos 38,3°C nesta quarta-feira (30.10). Mas o recorde da Capital se mantém no dia 15 de setembro, quando a cidade computou a maior temperatura dos últimos 9 anos com 39,8°C, batendo o recorde de 2010, que era de 39°C.

Novembro

As condições climáticas no mês de novembro devem seguir o padrão de elevadas temperaturas e pancadas de chuvas isoladas e baixos acumulados no Estado.  Conforme o Cemtec, os modelos de previsão climática demonstram que as chuvas começam a se regularizar a partir de 08 de novembro com chuvas generalizadas e com acumulados significativos.

A expectativa para o mês é de que as chuvas se regularizem e que as pancadas de chuvas sejam mais frequentes em Mato Grosso do Sul, especialmente nos períodos de final da tarde. “Espera-se que mês de novembro tenha acumulados acima da média em todas as regiões e com temperaturas mais agradáveis na média”, define a especialista do Cemtec.

Mireli Obando, Subsecretaria de Comunicação de MS
Foto: Arquivo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *