“Os Donos da Música” desta sexta-feira presta homenagem a Gonzaguinha

Compartilhe:

Obra de Gonzaguinha será apresentada no programa "Os Donos da Música", da FM 104.7 Educativa, desta sexta-feira. (Foto: Divulgação)
Obra de Gonzaguinha será apresentada no programa “Os Donos da Música”, da FM 104.7 Educativa, desta sexta-feira. (Foto: Divulgação)

O programa Os Donos da Música desta sexta-feira (17) rende homenagens ao cantor e compositor Gonzaguinha. A apresentadora Marta Maria conduz os ouvintes da 104.7 FM Educativa a uma viagem sobre sucessos musicais nascidos da criatividade de Luiz Gonzaga do Nascimento Júnior.

Filho do Rei do Baião, Luiz Gonzaga, Gonzaguinha nasceu no Estácio, no Rio de Janeiro, em 1945. Cresceu longe do pai, com quem tinha uma relação complicada, longe da fama do mesmo –criado pelo padrinho Henrique Xavier e a madrinha Dina, experimentou uma infância de dificuldades atenuada com a alegria do Carnaval.

Com o padrinho, aprendeu os primeiros acordes do violão, aprofundando-se na música graças à amizade com integrantes da Unidos de São Carlos. Aos 16 anos foi morar com o pai, porém, enfrentava dificuldades com a madrasta. Acabou em um colégio interno e, em 1967, ingressou na Faculdade de Ciências Econômicas Cândido Mendes. No ano seguinte, em meio a rodas de violão, fez amizades com Ivan Lins, César Costa Filho, Aldir Blanc e Dominguinhos, nascendo daí o MAU (Movimento Artístico Universitário) e, dali, passou a frequentar festivais universitários.

Gonzaguinha marcou sua obra pela transformação das dificuldades enfrentadas na vida em música, sempre carregada de uma forte consciência político-social. Em virtude disso, enfrentou problemas com a ditadura, ganhando o apelido de “Cantor Rancor”, graças às letras ácidas, que começaram a atenuar nos anos 1970, quando suas músicas ganharam cores mais românticas –embora ainda expressasse suas preocupações sociais.

Foi autor de sucessos como “O que é o que é”, “Grito de Alerta” e “Não dá mais para segurar” (conhecida como “Explode Coração”), tendo sua obra eternizadas nas vozes de gigantes da MPB, como Elis Regina e Maria Bethania.

Em 1981 realizou turnê com o pai, indicando a reconciliação entre ambos. Gonzaguinha morreu em 29 de abril de 1991 em um acidente de carro.

Sintonize – Todas as canções que marcaram as fases musicais criativas de Gonzaguinha poderão ser acompanhadas na 104.7 FM Educativa nesta sexta, a partir das 22h, em Os Donos da Música, com apresentação de Marta Maria. Você também pode acompanhar a atração pelo Portal da Educativa (na aba Ouça a Rádio)


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *