plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

16 de julho de 2024 - 07:20

Operação Boas Festas da PM reduz ocorrências em 26,25% na Capital

Em 10 dias de Operação Boas Festas (de 3 a 13 deste mês), a Polícia Militar conseguiu reduzir em 26,25% as ocorrências de furtos em Campo Grande – foram 560 em 2021 e 413 neste ano. O resultado, segundo a corporação, é fruto da mudança no foco das ações, planejamento estratégico e gestão centralizada de todas as ações do efetivo envolvido na Operação, além do uso de novas ferramentas tecnológicas.

“Mudou a dinâmica. Até 2021 o policiamento no centro de Campo Grande era feito a pé, hoje usamos viaturas distribuídas nas sete regiões urbanas”, comenta o subcomandante do Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), tenente-coronel Wellington Klimpel. Segundo ele, neste ano as equipes designadas para a Operação Boas Festas trabalham focadas exclusivamente nesta ação, priorizando a prevenção ao crime de furto, que aumenta nesta época do ano, em que circula mais dinheiro no comércio por conta das festas de fim de ano e o pagamento do 13º salário.

As ocorrências de rotina registradas pelo CIOPS (Centro Integrado de Operações de Segurança) são atendidas pelas equipes dos batalhões e pelotões, nas sete regiões urbanas da Capital. Assim, os policiais que trabalham na Operação Boas Festas não são deslocados para atender ocorrências recebidas pelo 190. Em média, de 15 a 20 viaturas são utilizadas por dia na Operação, realizando o patrulhamento e as chamadas PBs (Ponto Base), quando a viatura fica posicionada por um determinado período em local estratégico para prevenir a ação dos criminosos ou atender a vítima de furto com maior rapidez.

As atenções estão concentradas nas áreas comerciais e para agilizar o atendimento às ocorrências foi implantado o Centro de Comando e Controle, onde estão centralizadas todas as ações da Operação Boas Festas. Em tempo real, do Centro é possível acompanhar o deslocamento das viaturas, com o emprego da geoanálise. O CPM vem utilizando também outros recursos tecnológicos oferecidos pela Secretaria de Justiça e Segurança Pública.

“Com essas ferramentas, o comando da operação tem acesso a todas as ocorrências, podendo assim estabelecer pontos base de policiamento, locais nos quais os policiais militares param e desembarcam da viatura, durante determinado tempo. As ações são baseadas nas análises de manchas criminais e de possíveis eventos, de forma estratégica para que, diferente dos anos anteriores, determinado tipo de crime não aconteça”, afirmou o subcomandante do CPM.

Paulo Yafusso – Subcom
Fotos: Bruno Rezende

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *