plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Obra da MS-258 no Capão Seco segue em pleno vapor e gera esperança aos comerciantes locais

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Com investimento de R$ 27,9 milhões do Governo do Estado, a obra de pavimentação da MS-258, que vai ligar o distrito de Capão Seco a Anhandui, segue em pleno vapor. Os trabalhos começaram em junho do ano passado e a expectativa é que sejam concluídos até o final de 2022. A obra traz  aos comerciantes locais, que esperam ampliar as vendas e dispor de melhor infraestrutura na região.

Esta segunda etapa de pavimentação na MS-258, trata-se de 21 km, em uma região que é importante por ser um polo agrícola no Estado, e que pretende diminuir em até 100 km a viagem para o escoamento da produção na região de Sidrolândia. A rodovia está ligada a outras duas estradas federais (BR-060 e BR-163).

Engenheiro Frans Leone vistoria obra na MS-258

O engenheiro Franz Leone, responsável pela obra, explicou que já foi feito o corpo de aterro em 5,4 km do trecho, para nivelar o local, que precisa dispor de três camadas de terraplanagem, e que já iniciou a fase de implantação da base da estrada.

“Na implantação da base é colocado o solo brita graduada, para tornar a estrutura do pavimento mais resistente, depois vem a imprimação e a expectativa é começar a colocar a capa de asfalto a partir de março”, descreveu Leone.

A primeira etapa da pavimentação da rodovia, que corresponde a 28 km, foi concluída há três anos. A intenção é terminar a segunda até o final de 2022. “Os investimentos nestas obras buscam encurtar caminhos em uma região produtora e se tornar uma artéria importante, que integra regiões e gera oportunidades”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Obra na MS-258 em Capão Seco

Comerciantes locais

Comerciante Ronaldo Bernardo

Os comerciantes locais do distrito de Capão Seco, que estão próximos a rodovia, ressaltaram que quando chegar a pavimentação, além de propiciar uma melhor estrutura para região, também existe a expectativa para ampliar as vendas, já que vai aumentar o movimento de veículos neste trecho.

“Primeira questão de imediato é acabar com a poeira, que entra dentro dos estabelecimentos, em todo este trecho sem asfalto. Também vai aumentar o movimento e nossas vendas, melhorando em 200% a situação do comércio”, ressaltou o comerciante Ronaldo Bernardo, de 40 anos. Ele tem um mercado em frente a rodovia.

Empresária Fernanda Fonseca

Fernanda Fonseca, proprietária de uma loja de construção, destacou que quando a obra for concluída a expetativa é de ampliar as vendas e contar com um movimento maior em seu estabelecimento. “Quando terminar (obra) vai nos ajudar, pois o movimento vai crescer”. Ela mora há 10 anos no distrito.

Moradora Ivanilde Teixeira

Já Ivanilde Teixeira, que mora na beira da rodovia, espera ampliar o seu negócio. “Trabalho com venda de comida caseira e a expectativa é positiva para aumentar o movimento e dispor de melhores condições. O importante é que o local tenha boa sinalização, para evitar acidentes”.

Para o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, este pacote de investimentos na região vai contribuir para o escoamento da produção e economia local. “A região de Sidrolândia faz parte deste projeto. São obras que dão mais segurança para os moradores e produtores locais, melhorando a logística de todas as regiões”.

Leonardo Rocha, Subcom
Fotos: Bruno Rezende

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.