Rádio e TV Educativa de MS

O sucesso do mercado estético é tendência de maior crescimento nos próximos anos

Segundo pesquisas do Sebrae, negócios relacionados à beleza e estética possuem um risco de mortalidade de 3,7%, contra 24,9% de empresas dos outros ramos
0

Nos dias atuais, é compreendida a importância de cuidar não só da nossa saúde e bem-estar, mas também da nossa aparência. Essa realidade já é fato para a maioria dos homens e mulheres no mundo, e no Brasil não é diferente. Não para de crescer o número de pessoas que se preocupam muito com esses aspectos estéticos. E com isso, esse mercado está aquecido como nunca: só nos últimos anos houve um salto gigantesco no número de microempreendedores que ingressaram no ramo, chegando ao aumento de 567%, segundo pesquisas do Sebrae.

Os brasileiros estão cada dia mais preocupados com sua beleza e bem-estar, e essa procura deu ascensão ao ramo estético, que fatura cerca de 38 bilhões por ano. Passando longe da crise econômica atual, a tendência é de que nesse segundo semestre de 2017 e o ano 2018, o crescimento seja ainda maior, como afirmam economistas. Que ainda fazem uma ressalva para o que seria o maior motivo para esse ápice: a percepção de que a estética está diretamente ligada à nossa saúde física e psicológica.

Passando longe da crise econômica atual, a tendência é de que nesse segundo semestre de 2017 e o ano 2018, o crescimento seja ainda maior, como afirmam economistas

Se a procura por serviços de beleza já é grande no mundo, no Brasil é ainda maior. O país é o terceiro no ranking de consumo de produtos e serviços estéticos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e da China. Dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) mostram ainda que o setor tem crescimento médio de 10% anualmente.

Segundo pesquisas do Sebrae, negócios relacionados à beleza e estética possuem um risco de mortalidade de 3,7%, contra 24,9% de empresas dos outros ramos. Isso porque os brasileiros dão prioridades para esses serviços e produtos por considerá-los como itens de necessidade básica, como afirma a ABIHPEC.

Um dos aspectos favoráveis para o aquecimento desse mercado é a maior participação masculina. Há pouco tempo a depilação, por exemplo, se destinava, em sua grande maioria, às mulheres por questão inclusive cultural, ao contrário do que ocorre atualmente. Os homens representam cerca de 37% do público total de serviços e produtos estéticos, incluindo a depilação.

Um exemplo disto é o case da Depyl Action do Shopping Campo Grande, que já inaugurou seus serviços com atendimento especializado também ao público masculino. “Muitos viam com maus olhos acreditando que na capital sul-mato-grossense seria um equívoco investir neste segmento e o resultado tem mostrado o oposto, uma vez que a unidade está dentre as que mais atendem este público comparando com as Depyl Action em todo país”, afirma Maria Muniz, proprietária da loja.

Todos esses fatores contribuem para o aquecimento desse mercado, que com aumento da demanda, gera cada vez mais especialistas. O que fica claro com a expansão das franquias por todo país é que o segmento de beleza e bem-estar não para de crescer.

Deixe sua resposta

Seu endereço de email não será publicado.