O compositor Nino Rota e os cineastas Jean-Luc Godard e Fritz Lang em destaque no Assunto é Cinema

Compartilhe:

Os destaques do Assunto é Cinema desta sexta-feira. (foto: reprodução)

O Assunto é Cinema com Clayton Sales desta sexta-feira (04/12) celebra a memória e a carreira dos cineastas Jean-Luc Godard e Fritz Lang, e do compositor italiano Nino Rota. O programa da Educativa 104.7 FM começa 10h30 podendo ser acompanhado pela rádio ou online pelo Portal da Educativa.

Jean-Luc Godard nasceu em Paris no dia 3 de dezembro de 1930. Godard ficou marcado por um cinema vanguardista e polêmico, que tomou como temas e assumiu como forma a provocação para discutir em tela os dilemas e perplexidades do século XX, tornando o diretor um dos principais expoentes da nouvelle vague.

Desta fase destacam-se “Viver a vida” (1962), “O desprezo” (1963), “Bande à part” (1964), “Alphaville” (1965), “O demônio das 11 horas” (1965), “Duas ou três coisas que eu sei dela” (1966), “A chinesa” (1967) e “Week-end à francesa” (1968). Depois de um período de transição na década de 1970, Godard retoma a nouvelle vague nos anos 1980 com filmes como “Paixão” (1982) e “Detetive” (1985). Em 1997 o diretor chamaria a atenção do público e crítica novamente com “Para sempre Mozart”. Seu último filme foi “Imagem e palavra”, um terror vanguardista lançado em 2018.

Considerado como um dos mais famosos nomes do expressionismo alemão, Fritz Lang nasceu em Viena, na Áustria, no dia 5 de dezembro de 1890. Fritz Lang foi cineasta, roteirista e produtor tendo dividido sua carreira entre a Alemanha e Hollywood. Da fase alemã, destacam-se os clássicos “Doutor Mabuse, o jogador” (1922), “Metropolis” (1927) e “M, o vampiro de Dusseldorf” (1931).

Nos Estados Unidos Fritz Lang dirigiu alguns dos maiores filmes noir da história do cinema como “Um retrato de mulher” (1944), “Almas perversas” (1945), “Os corruptos” (1953) e “No silêncio de uma cidade” (1956). Seu último filme marca seu retorno à Alemanha em 1960 quando revisita o personagem Doutor Mabuse em “Os mil olhos do Doutor Mabuse”.

Giovanni Rota Rinaldi nasceu em Milão no dia 3 de dezembro de 1911. Nino Rota foi um grande compositor italiano conhecido por ter composto a música de filmes de Federico Fellini, Luchino Visconti, Francis Ford Coppola e Franco Zeffirelli. Entre suas maiores trilhas para Fellini estão “A doce vida” (1960), “Fellini 8½” (1963), “Amarcord” (1973) e “Casanova de Fellini” (1976).  A trilogia “Poderoso chefão” de Francis Ford Coppola é um dos trabalhos mais conhecidos de Nino Rota que ganhou o Oscar de melhor trilha sonora em 1975 pelo segundo filme.

Entre os demais destaques do programa está o aniversário de 52 anos da estreia de “O bandido da luz vermelha” de Rogério Sganzerla.

Sintonize – Apresentado por Clayton Sales, o programa O Assunto é Cinema traz a trilha sonora da sétima arte para as ondas do rádio, e vai ao ar às terças e sextas-feiras, a partir das 10h30 às 12h, na Educativa 104.7 FM, podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa. Siga o programa nas redes sociais: facebook / instagram


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *