plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

22 de julho de 2024 - 22:30

O Assunto é Cinema homenageia diretores de várias nacionalidades

Destaques do programa de 30/04. (foto: reprodução)

Assunto é Cinema com Clayton Sales desta terça-feira (30/04) comemora a carreira de diretores de variadas nacionalidades: o brasileiro Humberto Mauro, o chinês John Woo, o dinamarquês Lars von Trier e o italiano Sergio Leone. O programa da Educativa 104.7 FM também mostra como o cinema abordou o contexto do Dia do Trabalhador e ainda destaca os 19 anos de estreia de “Gladiador”.

O cineasta Humberto Mauro foi um dos pioneiros do cinema nacional. Nascido em Volta Grande no dia 30 de abril de 1897, Humberto produziu filmes entre 1925 e 1974, sempre retratando temas nacionais em suas produções. Com sua produtora Phebo, Mauro fez vários filmes com forte influência do cinema americano da época como, por exemplo, “Thesouro Perdido”, considerado em 1927 o melhor filme brasileiro do ano. Humberto Mauro faleceu em 5 de novembro de 1983 deixando 12 longa-metragens e um legado imensurável para o cinema brasileiro.

O cineasta John Woo. (foto: divulgação)

John Woo nasceu em Guangzhou, na China, no dia 1º de maio de 1946. Considerado referência contemporânea do cinema de ação, John Woo é marcado por suas sequências de ação caóticas, imagens estilizadas, impasses mexicanos, uso freqüente de câmera lenta e alusões ao neo-noir, wuxia e ao cinema ocidental. Considerado uma das principais figuras do cinema de Hong Kong, Woo dirigiu vários filmes de ação, entre eles, “A Better Tomorrow” (1986), “The Killer” (1989), “Hard Boiled” (1992) e “Red Cliff” (2008). Em Hollywood seus filmes mais lembrados são o thriller “A Outra Face” (1997) e a sequência “Missão: Impossível 2” (2000).

O dinamarquês Lars von Trier nasceu em Copenhague, no dia 30 de abril de 1956. Lars estreou na direção com “Befrielsesbilleder” (1982), mas o reconhecimento só veio em 1996 com o drama “Breaking the Waves”. Em 1998 a comédia “Idioterne” teve sucesso de crítica e público e em 2000, “Dancer in the Dark” foi muito bem recebido pela crítica, sendo indicado a vários prêmios importantes como o Oscar e o Globo de Ouro e acabou vencedor da Palma de Ouro. “Dogville” (2003) e “Manderlay” (2005) integram uma trilogia ainda não concluída que marcou a carreira do diretor. Outra série que merece destaque na carreira de Lars é a “Trilogia da Depressão” com os filmes “Anticristo” (2009), “Melancolia” (2011) e “Ninfomaníaca” (2013), todos bem recebidos por crítica e público.

Sergio Leone, o grande nome do faroeste italiano. (foto: divulgação)

Grande nome do “spaguetti western”, Sergio Leone nasceu em Roma no dia 3 de janeiro de 1929. Leone iniciou a carreira aos 18 anos como assistente de direção em filmes de cineastas como Vittorio De Sica, Luigi Comencini e Mervyn LeRoy. Em 1960 Leone dirigiu seu primeiro filme, “O Colosso de Rodes”, mas é em 1964 que ele lança o primeiro dos muitos faroestes que eternizaria seu nome no gênero: “Por um Punhado de Dólares”, o primeiro longa da “Trilogia dos Dólares” que ainda teria “Por uns Dólares a mais” em 1965 e “O Bom, o Mau e o Feio” em 1966. Em 1969 Leone realiza seu primeiro grande filme nos Estados Unidos, “Era uma vez no Oeste”, o primeiro de uma nova trilogia que contaria a história da América. “Quando explode a Vingança” acabou sendo a segunda parte não planejada da trilogia uma vez que Leone pegou o projeto andando e adaptou o roteiro tornando esse seu filme mais polêmico entre os fãs. O último filme da trilogia seria seu último trabalho em 1984 com o clássico “Era uma vez na América”, seu primeiro e único filme sobre a máfia.

Sintonize – Apresentado por Clayton Sales, o programa O Assunto é Cinema traz a trilha sonora da sétima arte para as ondas do rádio, e vai ao ar às terças e sextas-feiras, a partir das 10h30 às 12h, na Educativa 104.7 FM, podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa. Siga o programa nas redes sociais: facebook / instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *