plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

16 de julho de 2024 - 08:02

Pretos e pardos são maioria nas audiências e prisões em MS

Os contrastes sociais brasileiros são expostos por diferentes métodos e dados. E uma das estatísticas mais representativas da vulnerabilidade da população preta, seja no panorama nacional ou em Mato Grosso do Sul, é o volume desigual em audiências de custódia na Justiça e de encarceramento nas prisões.

De acordo com a Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, nos últimos 20 meses, 71,5% das pessoas que foram presas e que passaram pelo referido instrumento processual eram pretas. Os dados abrangem o período de março de 2021 (data do início dos levantamentos estatísticos) a outubro de 2022.

Acervo / Agência Brasil

As estatísticas revelam que das 4.878 pessoas que passaram por audiência de custódia em Campo Grande, 634 se declararam pretas e 2.852 pardas. A discrepância se observa com mais nitidez quando se leva em conta a população do Estado. Segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Mato Grosso do Sul conta com 43% de indivíduos autodeclarados brancos, 49,6% como pardos e 6,1% como pretos, totalizando 55,7% da população negra.

Saiba na reportagem de Zilda Vieira ao MS no Rádio detalhes de mais um dado que expõe a vulnerabilidade social condicionada aos pretos e pardos nos Brasil:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *