Na Praça da Bolívia, cultura de muitas facetas alegra a manhã que teima em vencer o frio

Compartilhe:

O cortejo teatral abriu caminho na manhã de sábado (11 de junho) acompanhado do sol, que teimava em aquecer o vento frio que soprava na Praça República da Bolívia, no bairro Coophafé, em Campo Grande. Dentre atrações gastronômicas, apresentações culturais e bazar, o local recebeu mais um espetáculo da Mostra de Teatro de Rua Esquenta RBTR-MS, que realiza apresentações gratuitas de espetáculos de rua em bairros e comunidades quilombolas de Campo Grande, Nova Alvorada do Sul e Dourados até o dia 17 de junho.

Cantos da Cantuária, do Teatro Imaginário Maracangalha, irrompeu o gramado, convidou os pequenos e os não tão pequenos assim a rirem, refletirem e dançarem, em um espetáculo abusado – de forma muito positiva.

WP_20160612_016-300x169

A peça do Maracangalha é baseada no texto medieval de Geofrey Chaucer para o espetáculo “Contos de Canterbury”, de 1340, que aborda o comércio das religiões. Os atores sul-mato-grossenses pesquisaram no teatro de bufões e em cantigas religiosas a base de um roteiro atual, provocativo, mas também alegre e cômico.

WP_20160612_019-300x169

“Temos um camarote para vocês, bem aqui”, convidou o ator Renderson Valentim, riscando o gramado e convencendo o grande público a buscar seu lugar no gramado banhado pelo sol, luz natural que realça o movimento dos personagens representados por Moreno Mourão, Fernando Cruz e Estefânia Martins.

WP_20160612_021-300x169

Vanessa Mariano levou a filha Íris, de 8 anos. Presente nas diversas edições do evento, a mãe ficou surpresa com a apresentação. “Acompanhamos os tambores de Okinawa antes e adoramos ver esta peça. Tem uma temática atual, mas mesmo assim é cômica. E a praça fica linda com todos estes eventos, além da feira de arte, das barracas de comidas típicas e de todo espaço pra ela brincar”.

Serviço: A Mostra de Teatro de Rua Esquenta RBTR-MS realiza apresentações gratuitas de espetáculos de rua em bairros e comunidades quilombolas de Campo Grande, Nova Alvorada do Sul e Dourados até o dia 17 de junho, quando acontece o encerramento, com um cortejo cênico da Rede Brasileira de Teatro de Rua, com grupos de todo o Brasil, no Centro de Campo Grande, às 17 horas.

Texto e fotos: Marcio Breda


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *