Na Capital, arrecadações da campanha de inverno da Agepen e instituições religiosas aumentaram mais de 50%

Compartilhe:

Relatório da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), divulgado nesta quarta-feira (23.8), revela que a Campanha de Inverno realizada este ano em parceria com instituições religiosas, na Capital, arrecadou 4687 itens, entre calçados, agasalhos e cobertores em benefício dos custodiados. Os números superaram os do ano passado, quando a arrecadação ficou em torno de três mil itens, um aumento de 56%.

Coordenada pela Diretoria de Assistência Penitenciária, por meio da Divisão de Promoção Social, a ação também foi desenvolvida em unidades do interior, cujas doações foram entregues diretamente nos presídios e não estão contabilizadas neste montante.

Campanha de Inverno da Agepen arrecadou 4687 itens, entre calçados, agasalhos e cobertores em benefício dos custodiados.

Em Campo Grande, a campanha contou com a participação da Pastoral Carcerária da Igreja Católica (Arquidiocese, comunidade São Pedro Apóstolo e Sagrado Coração), Adventista do Sétimo Dia, Batista Aero Rancho, Assembleia de Deus das Missões, Assembleia de Deus MS, Igreja Verbo da Vida e Universal do Reino de Deus, que buscaram doações junto aos seus fiéis para ajudarem a aquecer o inverno em presídios. Parte das doações foi encaminhada para instituições que atendem famílias carentes de Campo Grande.

“Além da nossa felicidade em receber as doações, a campanha foi motivo de satisfação para os colaboradores das igrejas, sentimento demonstrado sempre que chegavam com seus carros repletos de generosidade em forma de cobertas e agasalhos ”, destaca a chefe da Divisão de Promoção Social da Agepen, Alessandra Siqueira.

De acordo com a diretora de Assistência Penitenciária da Agepen, Elaine Arima Xavier Castro, grande parte das peças doadas foram encaminhadas para a Penitenciária Jair Ferreira de Carvalho (Máxima), Instituto Penal de Campo Grande, Presídio de Trânsito, Estabelecimento Penal Feminino Irmã Irma Zorzi” e semiaberto feminino da capital; além do presídio feminino de Rio Brilhante. “O principal critério para distribuição foi o quantitativo de custodiados que não recebem visitas”, informa.

Cerca de 1,7 mil peças arrecadadas não atendiam as normas de segurança dos estabelecimentos prisionais ou eram de uso infantil e precisaram ser redistribuídas. Do total, 241 foram entregues ao Patronato Penitenciário de Campo Grande para doação às pessoas que cumprem regime de livramento condicional e a familiares carentes de internos; o restante foi repassado a instituições de caridade para distribuição em comunidades mais pobres.

Cerca de 1,7 mil peças arrecadadas não atendiam as normas de segurança dos estabelecimentos prisionais ou eram de uso infantil e precisaram ser redistribuídas.

Para a chefe da Divisão de Promoção Social, muito além de contribuir para atender as necessidades materiais dos detentos, ações como esta demonstram a importância da assistência religiosa voluntária prestada nos presídios do Estado. “A solidariedade esteve presente em cada gesto, em cada abraço de agradecimento e em cada sorriso de satisfação. Isso nos faz ter a convicção de que parcerias desta natureza precisam ser cada vez mais fortalecidas”, afirma.

Segundo diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, o sistema penitenciário de Mato Grosso do Sul está empenhado em ampliar, de maneira sistemática, a assistência religiosa voluntária nos presídios, através de ações transversais que possibilitem diversificar tanto as atividades já existentes quanto as que podem ser implementadas por meio de novas propostas.

Texto e Fotos: Keila Oliveira – Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen)

Fonte: Portal do MS


Compartilhe: