Na Cadeira do DJ com a dupla francesa Aurélie e Verioca

Compartilhe:

Aurélie & Verioca, direto da França Na Cadeira do DJ. (foto: Nevok Deddiski)

O programa Na Cadeira do DJ desta quarta-feira (16/09) recebe a dupla Aurélie e Verioca, duas francesas apaixonadas pelo Brasil e sua música, tanto que aprenderam não apenas o português mas também a tocar violão e cavaquinho. Celito Espíndola conduz a entrevista produzida e apresentada por Gilson Espíndola e Daniel Rockenbach.

As cantoras e compositoras Aurélie e Verioca seriam duas francesas típicas não fosse um detalhe: um enorme amor ao Brasil e nossa música. A dupla se dedicou não só a aprender o português para cantar e compor em nosso idioma: Verioca Lherm descobriu e dominou as nossas batidas no violão, cavaquinho e percussão vocal, enquanto Aurélie Tyszblat aprendeu a compor e cantar seus versos em português e francês.

A dupla que mora na França veio ao Brasil para tocar pela primeira vez em 2012, apesar de já frequentarem o país. Aurélie e Verioca vieram outras vezes e se apresentam em espaços culturais em São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás além de lançarem três CDs: “Além des nuages” (2011), “Pas à Pas” (2015) e “Uatu” (2019).

Nem Verioca nem Aurélie sabem dizer o por quê dessa ligação com o Brasil. “Nossos pais não têm origens portuguesas ou brasileiras. Começamos a cantar música brasileira sem conhecer o idioma. Eu, por exemplo, comecei com as letras de Aldir Blanc, sem entender uma palavra. Mas tinha alguma coisa que me tocava a alma. Após a primeira viagem, comecei a estudar com professores brasileiros e passei a entender melhor. Para responder essa pergunta, a gente brinca que fomos brasileiras numa vida anterior e que, de qualquer forma, com muito amor, nada é difícil”, conta Aurélie.

Verioca Lherm estudou violão clássico e, depois de formar-se, resolveu se dedicar ao estudo da música brasileira. Descobriu nossa música nos anos 1980, quando ouviu Villa-Lobos e a pianista e cantora Tânia Maria, brasileira radicada na França desde a década de 1970. “Foi como uma revelação”, conta, “ali eu soube que era este tipo de música que queria fazer. A música brasileira é sofisticada, mas acessível e dançante. Tem uma incrível riqueza harmônica, rítmica e melódica.” Estudou, entre outros, com Dino 7 Cordas (violão) e Marcos Suzano (pandeiro).

Aurélie Tyszblat, filha de pai artista plástico e pianista amador, é autodidata em música e fez cursos universitários de literatura e cinema. Trabalhou como produtora e roteirista até resolver se dedicar à música em 2009. Para ela, o Brasil surgiu nos discos de Chico Buarque e Baden Powell que eram sempre tocados em sua casa. “Mesmo quando eu não falava ainda a língua, conseguia pegar o sentido das palavras, me deixando guiar pela emoção.”;

Parceiras desde 2007, a paixão pela música brasileira fez com que montassem um repertório com versões de composições de Guinga e Aldir Blanc. Deu tão certo que acabou virando show que percorreu a França. Você pode conferir um pouco dessa sonoridade na página do Spotify da dupla. Fica aqui uma palhinha do que vem por aí com a canção “Pas à pas” direto do canal do YouTube da dupla:

 

 

Foto em destaque: Nevok Deddiski.

Sintonize – Apresentado por Celito Espíndola e com produção de Gilson Espíndola e Daniel Rockenbach, Na Cadeira do DJ vai ao ar às segundas e quartas-feiras, das 10h30 às 12h, na Educativa 104.7 FM, podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa (na aba Ouvir a Rádio) ou em formato podcast no Spotify e demais agregadores. O programa Na Cadeira do DJ também está no facebook e no instagram.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *