Rádio e TV Educativa de MS

Amigas criam grupo de Carnaval antecipado e agitam final de semana na Capital

0

Próximo encontro é neste sábado

Nove mulheres e um churrasco. O resultado? ‘Calcinha Molhada’. O nome é um tanto inusitado e até pode soar estranho para quem ouve, mas combina perfeitamente com a ocasião e da vida ao bloco de Carnaval antecipado que agita a região central em Campo Grande, mensalmente.

Uma das organizadoras do evento, Raquel Mirieli, explica que a ideia surgiu da vontade do grupo em criar um bloco para o Carnaval de 2017, onde os integrantes se caracterizassem com temas. Mas como era tanta fantasia para escolher e tanta ansiedade para começar, os quatro dias de festa se tornaram tão distantes e tão curtos que elas acharam melhor antecipar o movimento com gritos mensais.

“Nós tínhamos muitas ideias de nomes/temas para de bloco para passar o Carnaval. Então vimos que seriam poucos dias para tantos nomes. Aí pensamos que poderíamos começar a festa já em outubro e nos empenhamos para realmente acontecer”, conta Raquel.

Com os gritos mensais, o grupo resolveu o problema das fantasias, mas e o nome? Bloco que se preze precisa de nome a altura. Foi então que elas precisaram somar forças e deixar a criatividade aflorar. Então a roupa ainda molhada da piscina, que não deu tempo de trocar antes happy hour no barzinho em frente à Praça Aquidauana, foi suficiente. O que vocês acham de ‘Calcinha Molhada’?

E desde então, os gritos acontecem ali mesmo, na pracinha de frente para o bar, aberto para quem quiser participar, sem restrições de idade ou sexo. A única coisa que não está autorizada é desrespeito aos demais. “É bem maneiro porque vai criança, família, casal, todo mundo unido para dançar e pular. Tem até venda de comidinhas ali e tudo mais”, explica à organizadora.

whatsapp-image-2016-12-13-at-10-10-22-am-1

No grito existem algumas regras a serem seguidas.


O grupo até criou algumas regras para que ‘rolasse Carnaval sem rolar falta de respeito com ninguém’. “A gente se preocupa com a praça e com as pessoas que usam o local. Por isso pedimos para os participantes deixarem tudo limpo, usarem os banheiros químicos que disponibilizamos e as lixeiras que são reforçadas durante o dia do grito. E até agora tem sido incrível, porque todo mundo abraçou a causa”, destaca.

E para quem ficou com vontade, o próximo encontro é neste sábado (17), a partir das 16h20, sempre na Praça Aquidauana, a rua de mesmo nome, no bairro Amambaí.

Foto: Gustavo Maia

calcinha-2

Compartilhe:

Deixe sua resposta

Seu endereço de email não será publicado.