Minuto da Saúde: jovens a partir de 16 anos já podem doar sangue

Compartilhe:

Marli Vavas, coordenadora da Rede Hemosul, explicou no Bom Dia Campo Grande que para ato voluntário por menores é preciso autorização ou acompanhamento dos pais ou responsáveis
Doação de sangue pode ser feita a partir dos 16 anos com autorização por escrito dos responsáveis. (Foto: Folha Vitória/Reprodução)
Doação de sangue pode ser feita a partir dos 16 anos com autorização por escrito dos responsáveis. (Foto: Folha Vitória/Reprodução)

Adolescentes e jovens com idade entre 16 e 18 anos podem doar sangue caso desejem, mas devem portar uma autorização por escrito e reconhecida em cartório dos pais ou ter a companhia dos menos para fazerem sua colaboração. Marli Vavas, coordenadora da Rede Hemosul, explicou no Minuto da Saúde, do Bom Dia Campo Grande desta quarta-feira (12) que o procedimento é seguro, mas algumas condições de saúde devem ser observadas.

Marli respondeu na Educativa 104.7 FM questionamento enviado pelo WhatsApp (67) 99333-1047 da ouvinte Nayara Xavier que, aos 17 anos, disse que gostaria de doar sangue e se o procedimento é, de fato, seguro. E, em caso positivo, gostaria de saber como deve proceder.

“O jovem de 16 a 18 anos já pode doar sangue, mas deve apresentar uma certidão de autorização dos pais ou responsáveis ou vir com um deles para doar”, disse a coordenadora. No caso de estar acompanhado dos responsáveis, o jovem está dispensado do reconhecimento da autorização em cartório –o documento, porém, será assinado no local da doação.

Além dos menores entre 16 e 18 anos, podem ser doadores de sangue quaisquer pessoas entre 18 e 69 anos, “até um dia antes dos 70 para quem já é doador”, disse Marli. Caso a pessoa nunca tenha doado, a idade máxima limite é de 60 anos. É preciso estar atento, também, ao quadro de saúde, já que algumas doenças impedem a doação.

É o caso de todos os males transmissíveis pelo sangue, como Doença de Chagas, Hepatites B e C, HIV/Aids e Sífilis, entre outras. “Quem está comprometido por essas doenças não pode ser doador”, advertiu.

Há outros casos que merecem cautela: pessoas que fizeram tatuagens ou sobrancelha definitiva não podem doar sangue no intervalo de um anos desde a feitura. Já pessoas que sofreram com gripes e resfriados só podem fazer o procedimento 30 dias depois de se curarem.

Junho Vermelho

Bancos de sangue de todo o país estão envolvidos no Junho Vermelho, ação que visa a elevar os estoques nos bancos de sangue em um período no qual as doações caem, “tanto pelo frio como por conta das doenças respiratórias”, frisou Marli. Em Mato Grosso do Sul, a Rede Hemosul aponta que a maioria dos estoques está dentro do adequado, com exceção do sangue tipo O negativo.

“Sempre temos dificuldade de manter este por conta, primeiro, do número pequeno de pessoas que o têm em proporção com a população. Segundo, porque há casos de extrema urgência e quando não há tempo para testar compatibilidade infundimos o O-, por isso sempre tem problema de manter os estoques”, explicou a coordenadora da rede.

Quem tiver interesse em doar pode procurar uma unidade da Rede Hemosul. Em Campo Grande, as doações são captadas no momento na sede, no cruzamento da rua Padre João Crippa com a avenida Fernando Corrêa da Costa, no Centro, e no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul –o banco de sangue da Santa Casa da Capital está momentaneamente fechado. No interior, a rede tem unidades em Dourados, Ponta Porã, Três Lagoas e Paranaíba. “E ainda temos campanhas que, uma ou duas vezes por mês, faz coleta, mas sempre comunicamos antes a população que quiser fazer a doação de que estaremos ali”, finalizou.

O Minuto da Saúde é um dos quadros temáticos do Bom Dia Campo Grande, que diariamente traz informações aos ouvintes sobre temas como Defesa do Consumidor (segundas-feiras), Direito Trabalhista e Previdenciário (terças), Saúde (quartas), Mercado de Trabalho (quintas-feiras) e Tecnologia (sextas). Você pode mandar seu comentário ou questionamento aos profissionais parceiros do programa por mensagem de texto ou áudio no WhatsApp (67) 99333-1047.

Sintonize – Com produção de Rose Rodrigues e Alisson Ishy e apresentação de Maristela Cantadori e Anderson Barão, o Bom Dia Campo Grande permite a você começar o seu dia sempre bem informado, por meio de um noticiário completo, blocos temáticos e entrevistas sobre assuntos variados. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h30, na Educativa 104.7 FM e pelo Portal da Educativa.  Os ouvintes podem participar enviando perguntas, sugestões e comentários pelo WhatsApp (67) 99333-1047 ou pelo e-mail bomdiacampogrande2018@gmail.com.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *