Minuto da Saúde: exposição ao sol e raios UV podem causar câncer de pele

Compartilhe:

Professora Maria das Graças Spengler alertou ouvintes do Bom Dia Campo Grande sobre perigos que a falta de protetor solar representa
Surgimento de manchas e feridas escuras na pele acendem alerta sobre câncer de pele; recomendação é de se buscar um especialista. (Foto: Annandale General Practice/Reprodução)
Surgimento de manchas e feridas escuras na pele acendem alerta sobre câncer de pele; recomendação é de se buscar um especialista. (Foto: Annandale General Practice/Reprodução)

Estamos a dois meses do fim do ano e do verão, estação marcada por altas temperaturas e, principalmente, pelo sol intenso, que costuma fazer as pessoas deixarem os corpos mais à mostra. E é onde mora o perigo: a exposição em excesso é uma das causas do câncer de pele, conforme alertou a médica e professora Maria das Graças Spengler, no Minuto da Saúde do Bom Dia Campo Grande desta quarta-feira (2).

À Educativa 104.7 FM, a especialista recomendou cuidado à população. “Realmente a maior parte dos casos de câncer maligno de pele está bastante relacionada à exposição solar”, afirmou. Maria das Graças lembrou que há três tipos de câncer de pele, sendo dois mais comuns –o carcinoma basocelular e o carcinoma espinocelular, “bastante relacionados à exposição ao sol”, e o terceiro, felizmente mais raro, mas maligno, o melanoma, “que pode ou não estar relacionado”.

“Para evitar o câncer de pele é muito importante a preocupação com a fotoproteção”, prosseguiu a médica. O uso do protetor solar como uma rotina, sendo passado três vezes ao dia, “e dependendo do tipo de exposição ao sol pode ser mais vezes”, segue como estratégia mais fácil de precaução. “Caso a pessoa trabalhe com exposição ao sol todos os dias, talvez seja necessário passar de duas em duas”.

Ao adquirir o produto, a dica é sempre escolher aqueles com FPS (fator de proteção solar) acima de 30, “de bons laboratórios, adquiridos em farmácia e orientados por um dermatologista. Não precisa ser caro, basta ser bom e eficiente”, aconselhou. Da mesma forma, ela explicou algumas manifestações que devem levar a pessoa ao médico.

“Os primeiros sinais, realmente, são lesões que surgem repentinamente, que costumam ter crescimento lento”, disse, apontando que pode haver, também, crescimento rápido da doença. As manchas e lesões aparecem em locais expostos do corpo. “Face, orelha, às vezes na parte superior dos ombros, nas costas, dorso e antebraço. Mas pode surgir em outras áreas”, destacou Maria das Graças. A mancha pode evoluir para uma ferida que, às vezes, pode doer ou coçar, e servem de sinal de alerta.

Melanoma

Mais fatal, o melanoma foi recentemente lembrado pela imprensa devido a morte do cantor Roberto Leal. “Ele pode ter várias causas, inclusive uma questão genética, com a pessoa nascendo com predisposição a desenvolver a doença e pode, ou não, estar relacionado à exposição ao sol”, disse a médica.

Ela ainda alertou que os melanomas podem se manifestar em áreas não expostas do corpo, como a planta do pé ou sob as unhas, manifestando-se como uma lesão um pouco escurecida ou que vai se modificando, “ou se tornando maior e escurecida ou preta”. “Toda a pessoa que tiver esse tipo de lesão deve procurar um dermatologista”, destacou.

Por fim, Maria das Graças Spengler advertiu que o bronzeamento artificial também pode causar câncer de pele. Isso porque a pessoa, ao usar os equipamentos, fica exposta a raios ultravioleta. “Há a exposição natural, ao sol, e nas câmaras de bronzeamento. Ambas emites as mesmas radiações, que são cancerígenas”, finalizou.

O Minuto da Saúde é um dos quadros do Bom Dia Campo Grande que traz informações sobre temas relevantes aos ouvintes –como Direito do Consumidor (às segundas-feiras), Direito Trabalhista e Previdenciário (terças), Saúde (quartas) e Mercado de Trabalho e Empreendedorismo (quintas). Você pode participar enviando suas dúvidas, questionamentos ou sugestões de tema aos especialista parceiros da Educativa 104.7 FM via mensagem de texto ou de voz pelo WhatsApp (67) 99333-1047 ou pelo e-mail reporter104fm@gmail.com.

Sintonize – Com produção de Rose Rodrigues e Alisson Ishy e apresentação de Maristela Cantadori e Anderson Barão, o Bom Dia Campo Grande permite a você começar o seu dia sempre bem informado, por meio de um noticiário completo, blocos temáticos e entrevistas sobre assuntos variados. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h30, na Educativa 104.7 FM e pelo Portal da Educativa.  Os ouvintes podem participar enviando perguntas, sugestões e comentários pelo WhatsApp (67) 99333-1047 ou pelo e-mail reporter104fm@gmail.com.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *