Juntos contra o coronavírus: empresários, associações e instituições realizam doações e serviços

Compartilhe:

Campo Grande (MS) – De termômetros à produção de álcool 70%, incluindo confecção de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s). É deste modo que instituições, empresas, população e associações se unem e, por intermédio de doações e serviços, apoiam as ações de combate ao coronavírus desenvolvidas pelo Governo do Estado.

Em Dourados, por exemplo, três irmãos de uma indústria de fertilizantes chamada Adubos Fertipol, fizeram a aquisição de 50 termômetros digitais e os doaram para a Secretaria de Estado de Saúde (SES). Este material é utilizado nas 13 barreiras sanitárias no Estado, assim como no Aeroporto Internacional de Campo Grande, e ajudará no controle dos casos suspeitos, uma vez que a febre é um dos sintomas de contaminação do Covid-19.

Para um dos proprietários da empresa, Alexandre Saad Lorenzini, se cada um que puder fizer sua parte, a pandemia poderá ser controlada mais rapidamente. “É necessário que neste momento difícil todos estejamos unidos”.

Do mesmo modo, a campanha preventiva do Corpo de Bombeiros, juntamente com o Hospital Regional, motivada pela própria população para aumentar o estoque de produtos hospitalares, iniciada no dia 24 de março, até o momento já arrecadou mais de 150 itens, entre 13,7 mil máscaras (de vários tipos: tecidos, descartáveis, etc.), mais de 27 mil luvas de diversos tamanhos, 650 agulhas, 267 aventais/jalecos, blusas e calças privativas, 978 macacões e 16 termômetros, além de toucas, fraldas descartáveis infantis e geriátricas, álcool, TNT, óculos de segurança, entre outros materiais.

Doações incluem álcool em gel e outros materiais hospitalares

Por parte do setor produtivo, uma iniciativa ganhou notoriedade tanto pelo volume como pela união de esforços entre o meio rural, industrial e órgãos públicos. As usinas, por meio da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul) doaram 200 mil litros de álcool ao Estado, sendo que o envasamento e transformação do álcool em 70% ficou por conta da Bamboa. Da parte da administração estadual, a articulação dessa parceria foi conduzida pela Semagro, enquanto a SES está encarregada da distribuição do produto nas secretarias municipais e em unidades hospitalares.

“As unidades industriais associadas à Biosul ficam orgulhosas de participar desse esforço, que reúne outros setores, na prevenção e contenção do Covid-19 em nosso Estado”, afirma o presidente da associação, Roberto Hollanda Filho.

Ainda mais recente, nessa terça-feira (31), a empresa Cortex, do ramo têxtil de Três Lagoas, fez a doação de mais um lote de tecido para fabricação de máscaras para utilização em procedimentos de saúde.

A ação foi acompanhada e intermediada pelo Comitê de Gestão e Monitoramento das Ações de mitigação dos efeitos da pandemia Covid-19, coordenado pela Semagro. O material é repassado à Agência Estadual de Administração Penitenciária (Agepen), que utiliza mão de obra dos detentos das unidades masculina e feminina para a confecção de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para médicos e enfermeiros das unidades de saúde do Estado.

Ação na Agepen resulta na confecção de máscaras

“Esse é o segundo lote de material doado pela Cortex para a confecção de máscaras para uso dos profissionais da área de Saúde e todas as pessoas que estão trabalhando nas medidas de prevenção da doença. É mais uma ação articulada pelo Comitê de Gestão e Monitoramento das Ações de mitigação dos efeitos do coronavírus, coordenado pela Semagro. Estamos recebendo o apoio de vários empresários nesse momento e auxiliando na adoção de protocolos de segurança para garantir a saúde dos trabalhadores, o emprego e a produção”, comenta o secretário Jaime Verruck.

Trabalho da Agepen

O Governo do Estado, por meio da Agepen e parceiros entregou, nesta semana, o primeiro lote de uniformes e materiais de proteção individual produzidos pelos internos do presídio de Segurança Máxima. Ao todo foram entregues 49 uniformes (composto por capotes, coletes, calças e propés) para os profissionais de saúde do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul. A meta é que também sejam produzidas, diariamente, cerca de três mil máscaras de TNT.

Na avaliação do titular da SES, Geraldo Resende, isso mostra o comprometimento de instituições públicas e privadas no combate à pandemia. “Estamos todos juntos. O que importa é a solidariedade”.

Ana Brito – Subsecretaria de Comunicação 

Fotos: Divulgação

 



Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *