Rádio e TV Educativa de MS

Junção da Fertel com a Secretaria de Cultura e Cidadania teve o “dialogo como o fiador do processo”, destacam seus dirigentes

115 0

O diretor presidente da Fertel, jornalista Bosco Martins, fundação que abriga as emissoras públicas; rádio Educativa, portal e TVE, destacou hoje que “o diálogo conduzido” pelo Secretário de Governo Eduardo Riedel (Segov), Secretário de Cultura e Cidadania Athayde Nery, com orientação do governador Reinaldo Azambuja, “foi o principal fiador da junção da FERTEL com a Secretaria de Cultura e Cidadania”.         

O Jornalista destacou ainda que “o secretário Athayde Nery tem sensibilidade suficiente para somar com o grande projeto do marco regulatório da digitalização da TV brasileira e sabe que a cultura tem tudo a ver com as emissoras públicas”.

Para Martins, a mudança de secretaria valoriza ainda mais a Fertel, pois o governo levou em conta na mudança “o trabalho e a luta de seus funcionários e equipe, nestes 30 anos de existência, por serviços insubstituíveis ao desenvolvimento educacional e cultural do seu público e sua gente”.

“O Governador Reinaldo Azambuja sabe que a FERTEL, não se trata apenas de uma operadora de rádio, televisão e site, mas sim de uma fundação incentivadora na difusão da capacidade criativa dos melhores valores da nossa cidadania e por isso tem tudo a ver com a Cultura, ” justificou o jornalista.

Bosco Martins e o secretário Athayde Nery participaram do ato de anuncio das reformas feito pelo governador Reinaldo Azambuja, na governadoria, na manhã desta sexta-feira (17). Para o secretário de Cultura e Cidadania, Athayde Nery, o novo nome da secretaria e as fundações que serão abrigadas nela “ ficaram mais dentro da realidade e das discussões contemporâneas”, disse.

Outro fato novo a se destacar, disse o secretário Athayde Nery, foi o de abranger outra questão que ainda não estava contemplada oficialmente, com a criação da Subsecretaria de Políticas Públicas LGBT. Criada para atender “a diversidade, neste tempo de recrudescimento do preconceito e do tradicionalismo. É uma sinalização legal do governo, com um segmento muito importante da sociedade”, finalizou o secretário.

Após o ato de hoje a nova nomenclatura ficou sendo Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania, e abrigará as subsecretarias de Mulheres, Igualdade Racial, Juventude e Indígena. A pasta também tem a nova subsecretaria, criada para atender a diversidade, denominada Subsecretaria de Políticas Públicas LGBT, a Fundação de Cultura e a FERTEL.

Deixe sua resposta

Seu endereço de email não será publicado.