Inspirado em reality culinário, ‘MasterDrama’ irá revelar talentos da culinária regional

Compartilhe:

Inspirado no reality culinário, ‘Masterchef Brasil’, o ‘MasterDrama’ é uma competição gastronômica organizada para descobrir grandes cozinheiros do Estado de Mato Grosso do Sul. São oito participantes nesta primeira edição e a cada terça-feira de setembro e outubro no Drama Bar, um dos chefs irá elaborar um saboroso prato para votação do público a partir do dia 5 de setembro, no Drama Bar, ás 19h. São dois quesitos de avaliação: apresentação e claro, o sabor.

Ao contrário de reality culinário, os participantes terão toda liberdade e individualidade parar criarem seus pratos dentro do Atelier Massas Capivaras. A missão será agradar o público e ser escolhido o melhor cozinheiro, ou cozinheira, de Mato Grosso do Sul.

Para definir a ordem de quem cozinhará a cada semana, será feito um um sorteio aberto ao público no dia 30 de agosto, às 16h30, no Drama Bar.

Cada prato será vendido por R$30,00 e servirá duas pessoas. Serão vendidos até 50 pratos por noite, sendo que quem saborear a receita poderá ser jurado da noite avaliando-a com notas de 5 a 10. No fim da competição o vencedor levará um prêmio em dinheiro acumulado de uma porcentagem no valor das vendas dos pratos de cada terça-feira.

Conheça um pouco dos participantes, venha saborear os pratos e avalia-los para saber qual é seu preferido!

Rafael Setti, 30 anos

Nosso Chef Rafael é de casa! Nascido em Campo Grande ele desistiu do curso de Engenharia Ambiental para estudar na Escola de Gastronomia do Senac.

“Eu não sabia se realmente era isso que eu queria, porém, sempre fui apaixonado por cozinha desde os 18 anos quando fui morar sozinho. Durante o curso eu me apaixonei ainda mais ao descobrir que o que eu queria era fazer as pessoas sentirem prazer ao comerem meus pratos, e que realmente eu poderia doar um pouco de mim”, relata.

Rafael adora a culinária regional e revela que grande parte de suas referências vem de sua madrinha, Iracema Sampaio, “uma cozinheira de mão cheia que representou nosso estado escrevendo diversos livros sobre nossa culinária e que sempre me apoiou nessa vida de cozinheiro”, expõe.

Ansioso, o chef diz que pretende agradar a todos os gostos. “Cozinho com amor, querendo que aquele prato seja uma experiencia incrível para quem está provando. Gosto de temperos caseiros e da forma como se cozinhava antigamente com amor e simplicidade! Nunca participei de nada parecido, mas minha receita com certeza vai agradar a todos”, finaliza.

Samuel Coelho, 40 anos

Lá de interior de Minas Gerais, nosso arquiteto nasceu em Juiz de Fora, mas mora em Campão há 32 anos!

Samuel se considera arquiteto por profissão e cozinheiro por paixão. “Não me lembro quando comecei a cozinhar, pois é tradição em famílias mineiras os homens cozinharem aos finais de semana, e eu sempre ajudava meu pai”, lembra.

Em 2016, Samuel realizou o sonho de trabalhar com gastronomia e montou um empreendimento familiar: o ‘Pub Eat Out Santa Panqueca’.

Dono de um olhar crítico, ele usa a arquitetura na hora de elaborar seus pratos. “Os anos de trabalho em arquitetura me ajudam muito na hora de montar e recriar algumas receitas. Mais que vencer, espero partilhar dessa arte que faço com tanta alegria, amor e lembranças”, revela.

Sobre a competição, Samuel espera respeito e momentos de descontração. “Tenho uma cobrança excessiva sobre meus resultados, mas não acho que vale tudo no jogo. Antes de competidores somos homens e mulheres que devem se respeitar”, avalia.

Paula Magalhães, 30 anos

Campo-grandense de coração, a arquiteta Paula Magalhães revela que adora cozinhar! “Sempre gostei, nunca foi algo profissional, mas desde pequena eu gostava de chamar os amigos em casa pra fazer comidinhas gostosas, essa era a minha diversão”.

Em 2013, Paula criou um grupo no facebook para compartilhar fotos e receitas culinárias. A intenção era uma interação entre amigos, porém hoje o ‘Larica Forever’ conta com mais de mil membros.

“Com isso, meu interesse por cozinha só aumentou. Participo de eventos relacionados sempre que posso e dia desses me chamaram para escrever uma coluna. Ano que vem tô pensando em fazer um curso de gastronomia”, conta.

Sobre o que faz a diferença na hora de cozinhar, ela logo diz: o amor!

“O amor com que eu faço as coisas que gosto está muito visível, as pessoas percebem isso e curtem os pratos que cozinho”.

Em relação a receita que vai apresentar no MasterDrama, a mineira revela que buscou origens lá na infância, “A família do meu pai é de Belo Horizonte, MG, então muito do que gosto de comer e cozinhar veio de lá. Eu amo feijão tropeiro, feijoada, torresminho, polenta e angu, as comidas mais simples são as minhas preferidas”, afirma.

Henrique Villas Boas, 38 anos

De Florianópolis, nosso chef Henrique Villas Boas, costuma dizer que a gastronomia foi quem o escolheu. Apaixonado pela culinária ele vê sua profissão como um eterno hobby.

“Descobri em mim a vocação para o mundo da gastronomia de maneira muito peculiar. Em 2000, fui morar em Londres para estudar, entre muitas dificuldades e como meio de sobrevivência, acabei parando em uma cozinha de um restaurante italiano para lavar pratos. Em pouco tempo passei a ser auxiliar de cozinha, seria a porta de entrada para um mundo novo, onde me apaixonei perdidamente pela culinária”, lembra.

Depois de retornar ao Brasil, Henrique realizou o sonho de cursar a faculdade de Gastronomia. “Hoje digo que meu relacionamento com a culinária aconteceu de forma inversa, primeiro vivi na pratica o que é gastronomia, depois estudei a teoria. Mas quem disse que a ordem importa quando se tem amor pelo que faz?”, diz.

Sobre aromas e temperos, o chef ensina: “Sem sombra de dúvidas é o amor! Pode parecer clichê, mas não existe tempero mais gostoso. Claro que cada um tem o seu toque especial, seu “tcham”, que de uma forma especial carimba sua identidade. O meu vocês poderão saborear brevemente”, atiça.

Larissa Melo, 25 anos

Vinda da Cidade Maravilhosa, a estudante de Letras Larissa Melo chegou em Campo Grande em 2013. Para sair da rotina do miojo com nuggets, como muitos acadêmicos, ela aprendeu a se virar na cozinha, ainda mais depois de ter trabalhado num foodpark daqui.

“Ter trabalhado nesse lugar aumentou muito mais minha paixão por cozinhar e hoje em dia, apesar de não estar mais nesse trabalho, utilizo tudo o que aprendi lá e cozinho como hobby”, comenta.

Na cozinha ela gosta de se divertir e faz tudo com amor e carinho, mas tem muito cuidado com a receita. “Eu penso em como o prato será recebido, contexto do momento, pessoas que estarão provando e acima de tudo que o alimento tem que estar saboroso, confortável e com boa apresentação”, justifica.

Para o MasterDrama Larissa trará um prato típico dos botecos cariocas. “Esta receita é o carro chefe de muitos barzinhos no Rio, chegando a fazer parte do roteiro gastronômico turístico de lá. Vai ter alguns acréscimos de toque culinário das receitas da minha mãe, que é uma das minhas musas inspiradoras na cozinha”, afirma.

Fernando Polidório, 27 anos

Fernando começou a cozinhar bem cedo: aos 11 anos de idade fez seu primeiro arroz. Desde então nunca mais parou e há cerca de um ano e meio trabalha profissionalmente com gastronomia, mes após ter se formado em técnico em segurança ocupacional.

Para ele cozinhar é uma alquimia. “Busco sempre manter o equilíbrio e a harmonia entre os sabores”, explica.

Fernando acredita que aprenderá com a competição, se divertirá e fará amizades, sentimento que é a inspiração de seu prato. “Essa receita surgiu durante um bate papo sobre sabores de nosso país com um grande chef de cozinha em Florianópolis. Acabamos fazendo um prato com sabor da minha casa, o Pantanl”, conta. “Será a melhor comida que a galera comerá no dia”, acrescenta.

Paulo Henrique, 25 anos

Beer sommelier e dj o campo-grandense Paulo Henrique começou a se apaixonar pela gastronomia em 2010, quando fez um curso de aperfeiçoamento de técnicas culinárias e trabalhou numa patisserie, que foi seu primeiro emprego.

Ele gosta de ousar na cozinha, sempre utilizando da criatividade para ter uma grande gama de sabores em seus molhos especiais.

No MasterDrama ele fará um prato de sua autoria, como quase tudo o que gosta de cozinhar. “quero muito ganhar a competição, vou levar meu molho especial de frutas silvestres. Garanto surpreender a todos com meu prato”, finaliza.

Matheus Pradella, 22 anos

Matheus é o representante do interior do Estado no MasterDrama. Vindo lá de Caracol, o pizzaiolo teve seu primeiro contato com a gastronomia aos 12 anos, estimulado por uma apresentação no colégio sobre gastronomia italiana.

Ele promete vir para ganhar o paladar dos campo-grandenses e diz que seu diferencial é conhecer bem os ingredientes, brincar com sabores na receita e finalizar o empratamento.

Matheus viajará de lá para cá para participar da competição e tentará vir todas as terças para conhecer os pratos dos adversários. “Eu quis me colocar em prova, testar meus conhecimentos”, afirma.

Seu prato é inspirado em nossa rica gastronomia e promete algo singular. “Irei preparar uma carne com alguns acompanhamentos, tudo bem ajustado para nenhum sabor se sobressair a outro. Não subestimo meus concorrentes, mas entrei para ganhar”, ressalta.

Serviço: Drama Bar, Avenida dos Estados, 21, Jardim dos Estados, Campo Grande/MS. Tel: 067 3023-4775.

Fonte: comerebeberms.com.br


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *