plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Homenagem: Seminário de Mestrado em Educação da UEMS é dedicado a Heron Zanatta

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Uma das principais referências da Arte Visual do Estado, o artista plástico Heron Zanatta, ex-servidor da TVE Cultura MS, faleceu no dia 31 de agosto deste ano

O IV Seminário Integrador do PROFEDUC (Mestrado Profissional em Educação) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul  (UEMS), que acontece nesta terça-feira, 27, por meio de webconferência, terá como pano de fundo o artista plástico e designer gráfico Heron Zanatta.

A homenagem ao artista, que morreu no dia 31 de agosto por parada cardíaca, foi proposta pela comissão organizadora do evento, levando em conta a contribuição de Zanatta para a cultura sul-mato-grossense. Nesta edição o seminário aborda a Pesquisa Aplicada na Pós-Graduação e a Inserção Social na Educação Básica. A divulgação do evento escolheu a obra “Sax”, Mista sobre tela, 80 x 45 cm, criada em 2019, para ilustrar o painel.

De acordo com a professora doutora Erika Porceli Alaniz, coordenadora do PROFEDUC da UEMS, o objetivo do seminário é “socializar as pesquisas interventivas dos egressos junto aos discentes, assim como propiciar a reflexão em torno do impacto das pesquisas realizadas no contexto escolar de Mato Grosso do Sul”. Todo o evento será remoto, devido a pandemia. O formato é de mesa redonda e apresentação das pesquisas aplicadas pelos egressos do Programa, com inscrições disponíveis no endereço: https://forms.gle/9jobr2bVJwzuXfx78. A participação é mediante inscrição  e dará direito a certificado.Transmissão pelo Meet https://meet.google.com/uen-gwju-hbt.

“Anualmente, o seminário homenageia artistas visuais regionais. Nesse ano, a escolha recaiu sobre Heron Zanatta, pelo seu talento e contribuição à arte sul-mato-grossense. Em vida, o artista contribuiu com suas obras em outros eventos da Universidade e em exposições no espaço Supapo Criativo Galeria Escola, ocasião em que apresentou a tela Sax, selecionada pela esposa e companheira para abrir o evento de 2020”, justificou a coordenadora do PROFEDUC.

Sobre a homenagem, o artista plástico Cleir Ávila Ferreira Júnior, conhecido como o maior retratista da cultura regional com temas ecológicos em Campo Grande, diz que Heron era para ele como um irmão  e estava sempre à  frente do tempo. Além de um artista digital ele revelava o talento nas telas e aponta “Sax” como uma de suas obras mais expressivas, que demonstrava seu afeto a todas figuras do meio artístico, meio onde teve grande afinidade, fazendo desse ambiente seu espaço de convívio natural.

Heron é lembrado por intelectuais, jornalistas, artistas e estudantes. E fortaleceu os laços com músicos, artistas plásticos, críticos de arte e produtores culturais quando trabalhou na TVE Cultura MS. Maria Adélia Menegazzo, crítica de arte descreveu dessa maneira a obra de Heron Zanatta: “Heron Zanatta introduz uma variação, onde desenho e pintura são complementares. Em alguns trabalhos, podemos observar o ponto de partida no storyboard, um quase-quadrinho, onde o desenho fica livre de acabamento, é fragmentado em “takes” coloridos, indica movimentos e traduz uma narrativa. Mas qual narrativa? Na verdade, não importa o sentido, mas o percurso traçado como um quebra-cabeça. Isolados, novos planos se impõem, com um único elemento (ou parte dele) ocupando toda a tela.”

O estilo de Heron Zanatta era compartilhado aos talentos dos amigos Carlos Nunes e Edson Castro e a mostra Conexões Criativas realçou a criação dos três artistas, que iniciaram suas carreiras na década de 1980 e naturalmente expuseram a trindade da diversidade brasileira: um branco, um negro e um indígena. Os três mestiços se dedicaram à criação sem amarras, de diferentes linguagens e técnicas, criando artes híbridas com grafismos, colagens, fotografia e arte digital, desenho e pintura e, acima de tudo, com formas e conteúdo que fazem jus à boa arte contemporânea brasileira.

Outra participação de Heron Zanatta muito destacada foi com o projeto Arte & Cores no Paço. As obras expostas estavam ligadas ao cinema e retrataram cenas marcantes de filmes de Hitchcock, Win Wenders, Glauber Rocha entre outros, além de um clipe do rapper americano Eminem e até jogadas que ficaram famosas, executadas por Pelé.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *