Governo investe R$ 240 mil para reformar e modernizar Núcleo Regional de Medicina Legal de Nova Andradina

Compartilhe:

Com investimento de mais de R$ 240 mil, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), realizou a reforma, readequação e revitalização do prédio do Núcleo Regional de Medicina Legal de Nova Andradina. A obra teve início em janeiro deste ano e já está em fase final.

A revitalização do prédio, além de otimizar as condições de trabalho e os serviços prestados à comunidade, concretiza um sonho antigo dos profissionais que atendem, não só a população de Nova Andradina, mas também aos moradores de Angélica, Bataiporã, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul e Taquarussu.

Conforme o projeto da obra, foi feita a ampliação das salas de necropsia e de exames de lesão corporal. Foram construídas também salas de espera e uma secretaria, ambientes que antes não faziam parte da arquitetura do local.

“Foi feita a restauração global do prédio. As salas de exames foram todas ampliadas e ganharam estruturas modernas e iluminação nova. A obra já está em fase final e estamos aguardando apenas a instalação dos ares condicionados e também a chegada da nova mobília. Logo estaremos em funcionamento”, explicou o médico legista Omar Ferreira Miguel, coordenador Regional de Perícias da Unidade Regional de Perícias e Identificação de Nova Andradina.

Com uma média de 750 atendimentos por ano, o Núcleo foi restaurado inteiramente e ganhou ainda a acessibilidade para pessoas com necessidades especiais.

Reforma vai melhorar a estrutura de trabalho para os servidores
Atendimentos

São realizados pelo Núcleo de Medicina Legal os exames necroscópicos, atendimentos de lesão corporal e exames em vítimas de violência sexual. Ainda são feitas no local as coletas de material genético para exames complementares de DNA e outros que são encaminhados para o IALF (Instituto de Análises Laboratoriais Forenses).

“A população vai poder contar com um atendimento mais humano, caloroso, principalmente agora, pois poderão usufruir de um local onde as pessoas vivas serão atendidas e quebraremos a ideia de que no IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) são atendidos apenas mortos. Isso trará um acalento muito grande que será estendido às pessoas que procurarem os nossos serviços”, ressaltou o médico Omar.

Para a Coordenadora-Geral de Perícias, Glória Suzuki, a reforma é de extrema importância para a sociedade. “Essa reforma é extremamente importante, pois além de melhorar o atendimento prestado à sociedade, irá oportunizar um ambiente de trabalho mais apropriado aos servidores e com uma estrutura física que prioriza também a adequação das normas de vigilância sanitária”.

Luciana Brazil, Sejusp
Fotos: Divulgação


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *