plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Governo habilita empresas para obras nas rodovias MS-382 e MS-477

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Obras são para pavimentação e recuperação das rodovias, que passam pelas cidades de Bonito e Dourados. Os investimentos vão contribuir com o turismo local e escoamento da produção

O governo do Estado habilitou as empresas interessadas em realizar a obra de recuperação de 52 quilômetros da rodovia MS-382, de Guia Lopes da Laguna a Bonito, assim como a pavimentação asfáltica de 7,8 quilômetros da MS-477, que passa pelo município de Dourados.

Os dois projetos estão na fase de licitação. Com as empresas habilitadas para o certame, a Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) abre um prazo de cinco dias para eventuais recursos e depois irá fazer a abertura das propostas  no dia 19 de março. Quem oferecer as melhores condições assumem as obras nas rodovias.

Elas (obras) fazem parte do pacote de obras lançado pelo governador Reinaldo Azambuja em janeiro deste ano, que prevê a pavimentação e recuperação de 296 km de estradas em Mato Grosso do Sul, com um investimento de R$ 376 milhões. Ao todo são 11 licitações em diferentes regiões do Estado, que vão contribuir com o escoamento da produção, melhorias no tráfego local e expansão do turismo.

A expectativa é de investimento de R$ 2 bilhões para área de infraestrutura urbana e rural no Estado até o final de 2022, com a previsão de 2.200 quilômetros de estradas pavimentadas e recuperadas, além da construção de 160 pontes de concreto. Estas demandas foram definidas dentro do programa “Governo Presente”, onde o governador ouviu as lideranças dos 79 municípios.

Foto: Operação tapa-buraco na rodovia MS-382 (Foto: Chico Ribeiro)

Turismo e agronegócio

Para contribuir com o turismo e o agronegócio, o governo do Estado lançou duas licitações para recuperação de 52 quilômetros da rodovia MS-382, que liga as cidades de Guia Lopes da Laguna e Bonito. Foi publicado hoje (10) no Diário Oficial do Estado, a habilitação das empresas interessadas em realizar as obras.

No primeiro lote que prevê drenagem, recuperação e adequação de 25,03 quilômetros da rodovia, foram habilitadas dez empresas: LCM Construções, Teccon Construção, Construtora Luiz Costa, Engepar Engenharia, Meta Serviços, Construtora São Cristavão, Vale do Rio Novo Engenharia, Sollis Terraplanagem, Equipe Engenharia e Engenharia Bandeirantes.

Já o segundo lote que tem a recuperação de mais 26,940 km da rodovia (MS-382) teve nove empresas habilitadas que já concorrem no outro certame, ficando de fora da lista apenas a Engepar Engenharia. As propostas serão abertas no dia 19 de março, na sede da Agesul. As duas obras juntas chegam a um investimento de R$ 54 milhões.

“Acreditamos que o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul acontece a partir dos investimentos nas cidades e infraestrutura. Por isso Estado segue parceiro destinando recursos para todos os setores. As obras em rodovias ajudam no turismo e no escoamento de grãos”, disse o secretário estadual de Infraestrutura, Eduardo Riedel.

Rodovia MS-382 (Foto: Edemir Rodrigues)

A rodovia MS-382 é considerada a principal via de acesso aos destinos turísticos, a partir de Campo Grande. Estas obras seguem as reivindicações do setor (turismo), assim como do agronegócio, que se expande na região em função da soja.

“Essas obras de infraestrutura são sonhos antigos de toda a população e do trade turístico. Desde a primeira vez que conversei com o governador Reinaldo Azambuja percebi que nossos projetos vão se concretizar. Agradeço ao Governo do Estado o que tem feito por Bonito”, ressaltou o prefeito de Bonito, Josmail Rodrigues.

Também foi publicado nesta quarta-feira (10) a habilitação das empresas interessadas em realizar a obra pavimentação de 7,8 km da rodovia MS-477, que passa pelo município de Dourados. O valor de investimento neste projeto é de R$ 14.149.066,27.

Estão aptas a participar da licitação as empresas TCL Tecnologia e Consultoria, Nosde Engenharia Eireli, Planacon Construtora. Foram inabilitadas do processo: NK Construtora e Concrenavi Concreto Usinado Naviraí.  Serão dados cinco dias de prazo para recurso e as propostas serão abertas também no dia 19 de março.

Leonardo Rocha, Subcom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *