plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Governo firma cooperação com MPMS para reforçar busca ativa de alunos que deixaram escola

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Para reforçar a busca ativa de estudantes que abandonaram a escola, o governador Reinaldo Azambuja assinou termo de cooperação com o MPMS (Ministério Público Estadual), que vai ajudar na identificação destas crianças e adolescentes, assim como contribuir para prevenir a evasão escolar.

Para isto, a Secretaria Estadual de Educação (SED) vai utilizar o Sistema Integrado de Informações e Notificação de Busca Ativa Escolar, que após notificar cinco dias de faltas do aluno, a escola já vai entrar em contato com a família, para saber o motivo da ausência. Depois de 15 dias será acionado o conselho tutelar e posteriormente o Ministério Público para que sejam tomadas as devidas providências.

“A pandemia trouxe grandes prejuízos, e entre os mais prejudicados foram as crianças, que deixaram de ir presencialmente para as escolas, muitas neste período passaram por situações alarmantes em casa e não voltaram às aulas. Esta busca ativa é muito importante, pois depois da escola e conselho tutelar, o Ministério Público e a Defensoria também vai nos ajudar”, descreveu o governador Reinaldo Azambuja.

Ainda lembrou que houve investimento efetivo do Governo do Estado na alfabetização e na implantação das escolas em tempo integral, mas que se precisa combater a evasão escolar. “Nada tem sentido se este jovem que abandonou a escola, não voltar. Queremos que eles voltem, por isso este trabalho em conjunto”.

A secretária de Educação, Maria Cecília Amendola, destacou que é obrigatória por lei a presença nas escolas dos estudantes de 4 a 17 anos. “Esta parceria será importante para reforçar esta busca ativa. Temos que combater este abandono escolar. Nosso sistema vai nos alertar para tomarmos as medidas cabíveis”.

O procurador-geral de Justiça, Alexandre Magno, ponderou que o Ministério Público tem o dever de proteger as crianças e adolescentes e que esta parceria vai trazer resultados efetivos. “O sistema é uma oportunidade de ajudarmos e gerar soluções para este problema, que é o abandono escolar”.

Também participaram da reunião o secretário-adjunto Édio de Castro, o presidente do Tribunal de Contas, Iran Coelho das Neves, e a primeira subdefensora pública-geral, Maria Rita Barbato.

Leonardo Rocha, Subcom
Fotos: Chico Ribeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.