Fundersul leva mais de R$ 658 milhões em infraestrutura para o Estado em 2019

Compartilhe:

O Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul (Fundersul) aplicou, em 2019, R$ 481.840.538,92 em obras de infraestrutura e serviços em todo o Estado. Do total de recursos aplicados, a maior parte (48%) foi destinada à restauração, conservação e manutenção de rodovias.

Restauração com obras de drenagem recebeu 15% do valor do fundo, a implantação e pavimentação  de rodovias ficou com 24% do montante, e  7% do recurso foi aplicado na reforma e manutenção de pontes. Os outros 6% restantes foram investidos em contrapartidas, apoio técnico para fiscalização e controle de qualidade, projetos executivos, manutenção de equipamentos e equipes de trabalho. O Fundo ainda encaminhou R$ 176.954.680,30 aos municípios de Mato Grosso do Sul. Se somado os valores – de investimento e repasse ao municípios-,  o montante ultrapassa R$ 658 milhões.

O balanço de destinação dos recursos foi apresentado na manhã dessa terça-feira (28.01), para o Conselho de Administração do Fundersul. Conforme os dados, o Governo do Estado tem priorizado os investimentos na manutenção da infraestrutura rodoviária, garantindo trafegabilidade em qualquer época do ano e, principalmente, o escoamento da produção de matéria prima e industrializados – de acordo com principal objetivo do fundo.

“Atuamos com  frentes prioritárias e que estão dentro das diretrizes daquilo que o Estado prioriza para a competitividade econômica. E foi assim que mantivemos a destinação dos recursos”, destacou o vice-governador e secretário de Infraestrutura, Murilo Zauith.

O secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel,  afirmou que grande parte dos recursos são aplicados em manutenção e pavimentação, além da infraestrutura urbana. “O  Fundersul é direcionado para  infraestrutura rodoviária, então temos um volume muito importante de recursos aplicados na manutenção das estradas estaduais, um volume importante aplicado na pavimentação de rodovias,  além do recurso destinado à infraestrutura urbana. No Conselho detalhamos os valores de cada um dos investimentos, discute-se o direcionamento e aprovamos a prestação de contas do plano de aplicação do Fundersul”, explicou.

MS-450 Piraputanga recebeu a implantação e pavimentação de rodovia

Segundo Riedel, a  manutenção é o que demanda mais investimento, já que são mais de 8 mil quilômetros de estrada. “Precisamos estar permanentemente trabalhando para manter as rodovias em condições de tráfego, em função das safras, em função do movimento econômico do Estado. E ao mesmo tempo vamos pavimentando para poder melhorar a performance de toda a estrutura logística. O balanço foi positivo. O Fundersul cumpre um papel fundamental na aplicação de recurso para infraestrutura”, disse o secretário.

Dentre as obras que receberam recursos do Fundo, estão projetos em execução e outros já concluídos e entregues à população. Nessa lista destacam-se a pavimentação de 42 km da MS-379 (Laguna Carapã); pavimentação e drenagem de 32 km da MS 223 (trecho de Costa Rica a Figueirão); implantação e pavimentação de 18 km da MS-450 (Aquidauana – trecho Palmeiras/ Piraputanga/ Camisão); pavimentação da MS-258 (Sidrolândia), implantação e pavimentação da MS-339, em Bodoquena (Serra das Três Cruzes), implantação e encascalhamento de 65 km das MS-228 e MS-423, em Corumbá, além de importantes pontes como Rio dos Velhos e Vacadiga.

Ponte sobre o Rio dos Velhos já foi concluída (Foto: Saul Schramm)

“O Fundersul é a principal fonte de arrecadação para investimento na infraestrutura do nosso Estado, por isso ele é essencial”, afirmou o superintendente de Planejamento e Gestão de Obras Públicas da Seinfra, Paulo Cesar Limão Montilha.

Para o próximo ano, Riedel salienta que as prioridades seguirão as diretrizes já trabalhadas no Fundersul. “A prioridade é pavimentação, pontes de concreto. Vamos manter a diretriz em cima daquilo que o Estado entende como prioritário para gerar maior competitividade para o setor produtivo. Temos três portos sendo construídos em Porto Murtinho, temos um eixo logístico sendo direcionado, do ponto de vista de grãos, para aquela região e temos uma região de desenvolvimento de formação de proteína animal (frango e suíno). Tudo isso tem que ser levado em consideração, e é técnico, para que a gente gere maior competitividade no setor produtivo. E ao mesmo tempo temos o desafio de cuidar da manutenção dessas estradas estaduais”, disse o secretário Riedel.

A análise técnica e parecer da Prestação de Contas referentes às obras e serviços executados em 2019 com recursos do Fundo ainda será entregue ao governador e na sequência encaminhado à  Assembleia Legislativa para aprovação.

Sobre o Fundersul

Criado pela Lei 1.963, de 11 de junho de 1999, o Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de Mato Grosso do Sul (Fundersul) tem como objetivo melhorar a infraestrutura rodoviária do Estado e municípios.

 

Luciana Brazil, Assessora de Imprensa/ Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) e Agência de Gestão de Empreendimentos (Agesul)

Fotos: Edemir Rodrigues e Arquivo


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *