Estudante de Bela Vista coloca Mato Grosso do Sul na final da Olimpíada de Língua Portuguesa

Compartilhe:

 O poema “Pedacinho da Nossa Nação” de autoria do estudante Miguel Medina Soares de 10 anos, está entre os finalistas da 6° Olimpíada de Língua Portuguesa, que tem como tema das produções “O Lugar Onde Vivo”. O representante de Mato Grosso do Sul na categoria poema, é aluno do 5° ano na Escola Estadual Castelo Branco, em Bela Vista, e se classificou com um poema de cinco estrofes que descrevem a guerra do Paraguai, a miscigenação dos povos, a cultura, as belezas, e a infância inspirada no amor que sente pela cidade onde mora com a família.

Miguel participou junto com a professora Patrícia Ortelhado do Encontro de Semifinalistas da categoria Poema em São Paulo, onde foram anunciados os 20 finalistas. A emoção tomou conta, pois os números mostram como a dupla chegou longe: foram 171.035 inscritos, de 5.570 municípios de 42.086 escolas brasileiras. Para a final da categoria Poema, foram escolhidos apenas três representantes da região centro-leste, sendo dois de Goiás um de Mato Grosso do Sul, que contabilizou 2.990 inscrições, de 606 escolas públicas do estado.

Aluno e professora durante anuncio dos finalistas em São Paulo (Fotos: Arquivo Pessoal)

O finalista da Olimpíada de Língua Portuguesa é um dos 54 alunos da professora Patrícia, que mantém desde 2016 um projeto de leitura chamado “Leitura Vai, Leitura Vem”, onde estimula os estudantes a desenvolverem uma poesia autoral, visando a inscrição nas olimpíadas. “O nível estava elevadíssimo. E chegar na final foi uma das sensações mais incríveis que já vivi nesses 20 anos de magistério. De educadora! A sensação é de uma final de Copa do Mundo. De poder mostrar, que o poder das palavras está em nossas mãos. Precisamos começar e dar voz ao que pensamos. Precisamos ler. E o Miguel representa com louvor todos os meus alunos poetas, e o trabalho comprometido que realizamos diariamente na escola pública”, declara.

De origem humilde, o Miguel é o mais velho de três irmãos. A mãe Cristina Medina, conta com orgulho que o menino sempre teve muito gosto pela leitura, aprendeu a ler e escrever aos 4 anos, e incentiva isso nos menores. “Um dos irmãos, o Matheus de 8 anos tem autismo, e eram as historinhas que o Miguel lia pra ele que o acalmavam quando menor”, recorda. Sobre o filho ter ficado entre os 20 melhores do Brasil no concurso ela diz estar em estado de graça. “Felicidade pra mim, é ver meu filho feliz, e ele está radiante”.

O Concurso

A Olimpíada de Língua Portuguesa é um concurso de produção de textos para alunos de escolas públicas de todo o país. Iniciativa do Ministério da Educação e do Itaú Social, com coordenação técnica do CENPEC, a Olimpíada integra as ações desenvolvidas pelo Programa Escrevendo o Futuro.

O tema das produções desta edição é “O lugar onde vivo”, que propicia aos alunos estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade local, contribuindo para o desenvolvimento de sua cidadania.

A final da 6° edição da Olimpíada de Língua Portuguesa será no dia 9 de dezembro em São Paulo, quando serão revelados os vencedores nacionais.

Poema finalista da 6° Olimpíada de Língua Portuguesa

Mireli Obando, Subsecretaria de Comunicação de MS


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *