plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Empenho e investimento; Delegado explica redução de crimes e aumento de prisões e operações

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Campo Grande (MS) – Em entrevista ao MS no Rádio desta sexta (21), o Delegado Geral de Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, Adriano Garcia Geraldo, explicou os fatores que fizeram com que registros de crimes graves, como latrocínio, roubos e feminicídios, apresentassem redução em 2021.

Segundo o delegado, os investimentos nas condições e ferramentas de trabalho dos profissionais e o empenho dedicado de todos os servidores da Polícia Civil e da segurança pública de Mato Grosso do Sul estão na raiz da melhora dos índices apresentados nesta semana.

“A difusão de que há a atuação de vários órgãos integrados, como a Polícia Militar, as Guardas Municipais, o próprio Poder Jidiciário em parceria com a Polícia Civil ajudaram muito na diminuição de crimes, como o feminicídio. Existe esta percepção da sociedade de que é possível contar com o trabalho de segurança do Estado. E os resultados aparecem”, avalia.

Os números, segundo Adriano Garcia Geraldo, refletem a dedicação total dos policiais civis sul-mato-grossenses. “Foi um ano de muito trabalho e aplicação. Trabalhamos inicialmente com a prevenção de todos os tipos de crime. Acontecendo, nós vamos agir. Nossos índices de resolução de crimes é igual ou superior aos dos Estados Unidos, por exemplo. E essa dedicação se reflete em uma confiança maior da sociedade no trabalho executado pela Polícia Civil”.

Dados da Polícia Civil apontam uma redução considerável nos crimes de roubo. 2020 registrou 5.111 contra 4.562 ano passado. Queda de mais de 10%. Outro indicador que aponta melhora é o de roubos contra o comércio. Houve redução de 14% neste tipo de caso.

Os índices também apontam forte queda nos latrocínios (roubo com resultado morte), com redução de mais de 35% (17 em 2020 e 11 em 2021). Já os casos de feminicídios cairam 83,3% na Capital. Foram 12 vítimas em 2020 e duas em 2021. Já no restante do Estado a redução foi de 12,8%. Foram 34 vítimas em 2021, contra os 39 casos contabilizados em 2020.

As operações policiais também cresceram. Foram 647 em 2021. Aumento de 233% na comparação com o ano de 2020, quando foram desenvolvidas 194 ações.

Ações que resultaram, também, no aumento de mais de 12% nos cumprimentos de mandados de prisão, totalizando 5.721 somente no ano passado.

Em 2021 foram apreendidas 689,332 toneladas de drogas. Os agentes tiraram 966 armas de fogo de circulação, além de 33.061 munições. Foram recuperados 1.829 veículos furtados, roubados ou que faziam o transporte de drogas. Também houve aumento de 12% no cumprimento de Mandados de Prisão, totalizando 5.721.

Confira a entrevista completa:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.