“Emagrecimento não é só exercício”, afirma especialista no Bom Dia Campo Grande

Compartilhe:

Coaching e profissional de Educação Física, Éder Wagner falou à Educativa 104.7 FM sobre as buscas por um melhor condicionamento e sentenciou: o segredo está não em fazer o que se gosta, mas sim no que surte resultados

Éder Wagner afirma que busca por condicionamento deve focar nos resultados e não apenas no que a pessoa gosta de fazer como atividade física. (Foto: Divulgação)
Éder Wagner afirma que busca por condicionamento deve focar nos resultados e não apenas no que a pessoa gosta de fazer como atividade física. (Foto: Divulgação)

Fazer não apenas o que se gosta, e sim aquilo que dá resultado. Essa é uma das dicas que o especialista em Educação Física e coaching Éder Wagner deu durante entrevista ao Bom Dia Campo Grande desta segunda-feira (11). No programa da Educativa 104.7 FM, o especialista falou sobre um tema que é frequente no início de cada ano: a busca por uma melhor forma física, que nem sempre é feita de maneira adequada pela população.

“Até comentei com meus alunos na semana passada, depois do Carnaval: ‘Feliz Ano Novo’, porque a volta para a academia fica para depois das férias”, brincou Éder, ao já começar dando uma orientação importante para quem deseja mudar o físico. “O sucesso não é fazer o que gosta, mas ser bom no que você faz”, afirmou, reforçando que, em relação ao físico, isso significa não fazer apenas exercícios nos quais a pessoa se sente confortável.

Conforme Éder Wagner, o corpo humano busca sempre a homeostase, isto é, o equilíbrio, o que também significa a adaptação a uma determinada carga de esforço. “Uma pessoa sedentária que passou a caminhar, na primeira semana, terá evolução, mas na segunda já se adaptou”, ilustrou. Ele lembrou que, apesar de recomendações em geral apontando os benefícios de caminhadas ou outros exercícios leves para qualquer faixa etária, elevar o esforço é importante para se atingir mais efetivamente os resultados.

É justamente por isso que o acompanhamento multiprofissional é importante, frisou Éder. “É como construir uma casa: você pode fazer isso só com um pedreiro, mas precisa de um arquiteto, de um engenheiro para fazer os cálculos”, disse. “Caminhar para ser mais saudável realmente é ótimo, mas em algum momento vai precisar de mais”.

Trabalho multidisciplinar

No caso do enfrentamento ao sobrepeso –o que leva a grande maioria das pessoas à academia–, o especialista lembra que há um trabalho coletivo a ser realizado para que o processo seja saudável e seguro. “Quando mais profissionais envolvidos no resultado, mais fácil será”, disse, elencando fatores como alimentação, sono e enfrentamento ao estresse precisam ser analisados em busca do resultado desejado. “Emagrecimento não é só exercício”, sentenciou, reiterando questões como a adaptação física à carga de esforço e o acúmulo de substâncias como o cortisol (vinculado ao estresse) como importantes no processo.

Ainda conforme Éder Wagner, a ideia de buscar o que se dá resultado não deve ser interpretada meramente como um esforço, uma vez que a percepção de que o esforço levou ao melhor condicionamento físico faz com que as pessoas mantenham a dedicação. “Quando começa a aparecer resultado você se apaixona pelo que faz, então, procura o que vai dar resultado”.

Mitos e resultados

Ele também aproveitou, na entrevista, para derrubar alguns “mitos” sobre a busca da forma física. Entre eles, a existência de um exercício específico para eliminar gordura em locais determinados. “Isso vai fortalecer o músculo”, advertiu, reiterando que o esforço tem sim um percentual no resultado final, mas o controle da gordura localizada está mais relacionado à alimentação, mesmo diante de padrões genéticos, por meio do trabalho multifatorial.

Por fim, Éder Wagner explicou que o ser humano está habituado a trabalhar em curto prazo, inclusive na busca pelo condicionamento físico –diante da busca maior pelas academias às vésperas do verão. Neste caso, o que pode ajudar é o estabelecimento de metas que sigam o padrão de tempo.

“Se quero emagrecer dez quilos em um ano, divido isso por 48 semanas e chego a uma média de 300 gramas por semana. Então meu foco não são dez quilos por ano, mas 300 gramas por semana”, afirmou, reforçando ser esta uma questão de saúde. “É investir agora e viver mais ou depois, tratando doenças ou não conseguindo andar”, complementou.

Sintonize – Com produção de Lívia Machado e Rose Rodrigues, e apresentação de Maristela Cantadori e Anderson Barão, o Bom Dia Campo Grande traz informações relevantes para o seu dia a dia, por meio de um noticiário completo e entrevistas sobre temas variados. O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 8h, na Educativa 104.7 FM, podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *