Em menos de um mês, FCO Empresarial recebe demanda de R$ 314 milhões em MS

Compartilhe:

Em menos de 30 dias, micros, pequenas e médias empresas de Mato Grosso do Sul apresentaram 412 novas propostas de crédito junto ao FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste), totalizando R$ 314 milhões em investimentos para o setor. São 385 novas propostas no setor de varejo e 27 no setor de atacado, com demandas para fazer investimentos ou tomar capital de giro para incrementar as vendas no fim de ano, fazer investimentos e quitar despesas com folha de pagamento.

Os números foram apresentados na 2ª Reunião Extraordinária de 2019 do CEIF/FCO (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO), realizada na manhã desta segunda-feira (18) na Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

“Essa é uma notícia excelente para o Estado. De R$ 335 milhões que temos disponíveis para o FCO Empresarial, foram internalizados R$ 314 milhões no Banco do Brasil. Isso mostra a importância da divulgação das linhas do Fundo. Em outubro, fizemos um chamamento para o setor do comércio, em conjunto com o Banco, a Fiems, o Sebrae, Faems, Fecomércio e Famasul, reforçando as taxas diferenciadas e demais vantagens que o FCO proporciona para o empreendedor”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semagro, que preside o CEIF-FCO.

De acordo com o titular da Semagro, “com esse resultado, não deverá ser feito nenhum outro remanejamento no Fundo, com transferência para o setor Rural, pois o Empresarial vai utilizar a totalidade do recurso disponível. Não temos nenhuma dúvida de que vamos aplicar 100% dos recursos do FCO para o ano de 2019”. Dos R$ 2 bilhões disponíveis no FCO para Mato Grosso do Sul no período de 2019, R$ 843,8 milhões são para o setor Empresarial e R$ 1,178 bilhão para o setor Rural.

Na 2ª Reunião Extraordinária do CEIF-FCO, também foram aprovados R$ 67,24 milhões em novos investimentos rurais e empresariais. No setor Rural, a principal demanda é para a aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas, colheitadeiras e tratores.

“Também estamos otimistas com os resultados que estamos verificando no Investe Turismo”, comenta Jaime Verruck, em referência ao programa lançado em Bonito no mês de julho deste ano, por meio da Semagro, Sebrae e Banco do Brasil, que tem facilitado o acesso ao crédito disponível no FCO para empreendimentos do setor de turismo de Mato Grosso do Sul, em especial às micro e pequenas empresas.

“Temos 40 propostas internalizadas nas linhas de crédito do FCO inseridas no Investe Turismo e um total de R$ 18 milhões efetivamente contratados nesse segmento, mas tudo indica que vamos aplicar os R$ 30 milhões destinados ao programa”, finalizou Jaime Verruck.

No próximo dia 21 de novembro, a Semagro participa da reunião do Comitê Técnico do Condel (Conselho Deliberativo) na Sudeco, para definir a programação orçamentária e regramento do FCO para o ano de 2020.

Marcelo Armôa – Assessoria de Comunicação da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro)


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *