Em conclusão, ponte do Córrego Vacadiga torna MS-472 uma opção da Rota Bioceânica

Compartilhe:

Campo Grande (MS) – O Governo do Estado restabelece até março o tráfego na rodovia MS-472, que integra o tronco rodoviário Apaporé, em Bela Vista, na fronteira com o Paraguai, com a entrega da obra de construção da ponte de concreto sobre o Córrego Vacadiga. A região ficou praticamente isolada com a queda da ponte madeira, em fevereiro de 2019.

A ponte de concreto, com 60 metros de cumprimento e sustentada sobre dois jogos de pilares, está praticamente concluída. A fase final compreende a colocação das 12 vigas pré-moldadas, serviço dificultado pela impossibilidade de acesso de guindastes ao local. O prazo para entrega da obra, previsto para fevereiro, poderá ser alterado devido às chuvas.

Estrutura metálica auxilia colocação das vigas de 14 toneladas: conclusão depende das condições climáticas. Foto: Edemir Rodrigues

Com recursos do Fundersul, o Estado investe R$ 1,6 milhão em uma obra vital para garantir o escoamento de grãos e calcário. A MS-472, nesse trecho, se interliga às rodovias BR-060 e BR-267 por 60 km, e integra a Rota Bioceânica em direção ao Pacífico (Chile), via Porto Murtinho. É também rota da histórica Retirada da Laguna, episódio da Guerra do Paraguai (1864-1870).

Nos últimos cinco anos de gestão do governador Reinaldo Azambuja, Bela Vista recebeu investimentos de R$ 63,9 milhões em áreas prioritárias para a população: infraestrutura, saúde, educação, e segurança pública. Na infraestrutura, se destacam a implantação e pavimentação asfáltica do anel viário e a construção de oito pontes de concreto e de madeira.

Cascalhamento da MS-472, região da Caieiras: intenso tráfego de caminhões. Foto: Agesul

Manutenção de estradas

No ano passado, foram entregues a reforma das pontes sobre os rios Apa, Caracol e Piripucu e os córregos Apamim e Damacuê. Duas pontes de madeira, nos córregos Lajeado e Lanceta, estão em construção pela Prefeitura na Estrada do Damacuê, com recursos do Fundersul. A via atende uma região em expansão agrícola e recebeu recapeamento do Estado em 2019.

Tapa-buraco na MS-384, entre Caracol e Antônio João: fluxo de 270 caminhões/dia. Foto: Agesul

“A parceria do Estado, através da Agesul, tem garantido obras de infraestrutura que o município não tem como executar por limitação de recursos”, declarou o prefeito Reinaldo Piti, de Bela Vista. “A Agesul tem nos auxiliado na recuperação de estradas vicinais, um compromisso do governador Reinaldo Azambuja que se concretiza.”

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) mantém várias frentes de serviços de manutenção da malha viária da região. Está em fase final o cascalhamento de 25 km da MS-472, entre a MS-060 e a Caieiras. Em recuperação também a MS-474 (Alto Caracol) e a MS-458 (Porto Murtinho), além do tapa-buraco de 58 km da MS-384 (Caracol-Bela Vista-Antônio João).

Texto: Sílvio de Andrade – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *