plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM Educativa [ AO VIVO ]

7 de fevereiro de 2023 - 21:32

Bombeiros reforçam fiscalização para evitar queimadas em vegetação e terrenos baldios

Campo Grande (MS) – Mato Grosso do Sul está há 25 dias na estiagem. O período varia ano a ano e é determinado pelos meteorologistas. Entretanto, historicamente, a seca é registrada no Estado entre os meses de julho e setembro. Para coibir queimadas urbanas em vegetação, terrenos baldios e pastagens nessa época do ano, o Corpo de Bombeiros do Estado reforçou a fiscalização nas cidades.

No dia 24 de julho, o Comando-Geral da Corporação emitiu uma normativa aumentando a quantidade de pessoal no serviço operacional. Militares que trabalham no administrativo do Corpo de Bombeiros foram remanejados para a função de combate a incêndio.

Conforme dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), em todo o Estado, houve um aumento significativo no número de atendimento em 2015 em comparação com 2014. No ano passado foram 1.044 ocorrências de incêndio em todo Mato Grosso do Sul, sendo 495 de 1º de janeiro a 6 de agosto. No mesmo período deste ano, a quantidade de ocorrências atingiu a marca de 853 – aumento de 72,3%. Só no mês de julho de 2015, foram 132 ocorrências registradas.

O fogo provocado pelas pessoas é a causa mais frequente dos focos de incêndio em áreas urbanas. Comumente, a população utiliza o fogo para limpeza de terrenos e pastagens.  Como agravante, em muitos casos, o incêndio é reativado por aqueles que têm interesse em limpar determinada área para construir ou evitar multas.

Crime

Incendiar terrenos baldios e pastagens é crime, conforme a Lei Federal 9.605/98. Quem for pego colocando fogo pode ser preso por até quatro anos, além de pagar multa.

A população pode denunciar à polícia quem ateia fogo na vegetação. O Corpo de Bombeiro deve ser acionado pelo telefone 193 para acabar com as chamas.

Em Campo Grande, denúncias devem ser feitas à Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista (Decat), que fica no Aeroporto Internacional. Informações também podem ser passadas pelo telefone (67) 3368-6144, que tem plantão de 24 horas para atender o cidadão.

Texto: Bruno Chaves
Foto: Arquivo

Fonte: Noticias MS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *