Detran-MS lança campanha de Carnaval 2019: Acidente de Trânsito não é Fantasia

Compartilhe:

Com o tema “Acidente de trânsito não é fantasia”, entra no ar hoje a campanha de Carnaval do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS). O objetivo é deixar claro que a festa pode rolar solta desde que todos se atentem às recomendações e legislação criada para garantir a segurança de todos na direção.

O enredo da mídia principal em vídeo traz atores que sugerem, ironicamente, estarem vestidos para um concurso de fantasias, mas na realidade eles sofreram acidentes em consequência da imprudência no trânsito e cada um representa uma infração comum em período de carnaval, lançando um alerta para que os condutores não sejam os próximos integrantes desse bloco.

O tom cômico acaba ganhando um sentido mais sério por conta de os participantes apresentarem fantasias com lesões cada vez mais sérias. O visual ganha um ar nostálgico e a imagem do vídeo tem um certo ar de antigo.

O vt de 30 segundos que passa a ser veiculado nos canais abertos de televisão, traz na abertura do “desfile de carnaval”, na categoria Luxo Masculino, o pirata da camionete, “ultrapassando os limites de velocidade”. O narrador traz ainda, na categoria esplendor feminino, “colombina desmiolada, perdendo a cabeça sem capacete”. “E o grande campeão, ‘só que não’, para sempre sobre rodas, confecção bebida e direção”, finalizam o vídeo com a entrada de um policial de trânsito empurrando um pierrot em uma cadeira de rodas.

A mensagem fica clara quando se observa que todos os personagens, apesar das fantasias, trazem marcas de acidentes como o pirata, que entra em cena com o pé quebrado ou a colombina com a cabeça machucada.

Para o diretor-presidente do Detran, , Luis Carlos da Rocha Lima, é importante que todos possam se divertir com prudência para garantir uma festa saudável para todos. “O trânsito é coisa séria. Nosso pessoal vai estar nas ruas com o apoio do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar para garantir que todos possam aproveitar desta festa popular e voltar para casa sem intercorrências. Para isso também é necessário que tenhamos consciência e respeitemos os limites de velocidade e a legislação de trânsito. Lembrando que bebida e álcool não combinam”, finaliza.

Vivianne Nunes – Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS)


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *