plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour
Pular para o conteúdo

Institucional

FM 104,7 [ AO VIVO ]

23 de julho de 2024 - 22:46

Com Eder Mosciaro, Na Cadeira do DJ revive a história das FMs em Campo Grande

Gilson Espíndola e Eder Mosciaro, durante o Na Cadeira do DJ desta quarta-feira. (Foto: Daniela Lima)
Gilson Espíndola e Eder Mosciaro, durante o Na Cadeira do DJ desta quarta-feira. (Foto: Daniela Lima)

O programa Na Cadeira do DJ proporcionou uma verdadeira aula de história sobre as transmissões em FM em Campo Grande. Os apresentadores Celito e Gilson Espíndola receberam nos estúdios da FM 104.7 Educativa o advogado e radialista Eder Mosciaro, considerado um dos nomes que revolucionaram o rádio em Mato Grosso do Sul.

Eder fez um breve resgate sobre sua carreira aos microfones em Campo Grande, iniciados ainda em 1975. “Ainda me lembro da primeira música que anunciei: do Rick Wakeman, ex-Yes, ‘Recollection’”, disse Eder, que em 1978 deixou Campo Grande.

Após um período em Santos (SP), mudou-se para Presidente Prudente (SP), onde participou do processo de instalação de uma FM, ele retornou em 1981 para a Capital Sul-Mato-Grossense. “Bateu saudades de Campo Grande, de ficar perto de quem eu gosto”, afirmou. A decisão reforçou um sentimento que disse sentir dez anos antes, quando veio para a cidade pela primeira vez.

A chegada também marcou o retorno às rádios de Campo Grande e o início de uma revolução. No mesmo período, a FM (frequência modulada) começava a dar seus primeiros passos, gerando uma oportunidade. Na Canarinho FM (atual Mega), contou com a confiança de Zé Maria (então diretor de programação da rádio, já falecido) para implementar mudanças.

“Era uma bagagem adquirida em Santos. O FM ainda era experimental, só tocava música. Os locutores entraram já botando para quebrar”, disse. O aval para adotar um estilo que já dava certo no litoral paulista veio, porém, com uma recomendação. “O Zé Maria disse: vou te dar essa liberdade, mas ela vem acompanhada da responsabilidade”, afirmou.

Mosciaro ajudou a dar uma nova cara para o rádio em MS com a chegada das FMs. (Foto: Daniela Lima)
Mosciaro ajudou a dar uma nova cara para o rádio em MS com a chegada das FMs. (Foto: Daniela Lima)

O resultado foi a dinamização da programação, que ganhou um ar jovem, e o surgimento de programas como o “Paquera na Avenida”, que marcou época na Canarinho. Uma curiosidade foi que o programa, inspirado no “Paquera na Praia” de Santos, já envolvia uma experiência da Antena 1 em São Paulo e em rádios norte-americanas.

A rádio foi para a avenida Afonso Pena, a principal avenida de Campo Grande, e o “Paquera na Avenida” permaneceu no ar por dez anos, até a mudança de Eder para a Capital FM, levando seu know-how –e o programa, agora batizado de “Paquera”, com a novidade da transmissão ao vivo aos domingos, que fechava o trecho da avia próximo ao Paço Municipal.

“Muita gente se dispôs a ajudar. Era um tempo em que não tinha unidade móvel, nem nada”, contou ele sobre o início, lembrando de nomes como Kiko Cangussu, que “cedeu” a linha telefônica, e de outros que corriam a cidade em busca dos recadinhos. “Era muito divertido. E a gente não tinha ideia da grandeza da coisa”.

Em 1983, veio a mudança para a Capital FM, o acréscimo de novas tecnologias –como o “link ao vivo” feito via cabo telefônico, que permitia “fazer o programa no meio da galera”– e memórias dos parceiros Elaine, Ricardo e Edgar Scaff, que também fizeram história na rádio de Campo Grande. Em uma época sem internet, eles ouviam juntos as músicas para definir o que iria ou não para a grade da rádio, criando uma identidade que ainda era novidade para a maioria das rádios do mundo.

Celito tratou Eder Mosciaro como “um ícone da comunicação contemporânea” em Mato Grosso do Sul, tornando-se referência para várias outras pessoas que acompanharam essa revolução no dial.

O entrevistado também aproveitou para deixar suas impressões sobre o momento atual do veículo de comunicação, que segue forte mesmo com o avanço de novas tecnologias. “Tem de ter música boa, de qualidade. E música ou é boa ou é ruim, não tem um meio termo”, disse, escalando parte da grade musical do programa.

Sintonize – Apresentado por Gilson e Celito Espíndola, o programa Na Cadeira do DJ vai ao ar às segundas e quartas-feiras, das 10h30 às 11h30, na FM 104.7 Educativa podendo ser acompanhado também pelo Portal da Educativa (na aba Ouvir a Rádio).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *