Com 80% da obra concluída, Avenida Bandeirantes pode ser entregue dois meses antes do prazo

Compartilhe:

Campo Grande (MS) – As obras de drenagem e pavimentação asfáltica na Avenida Bandeirantes em Campo Grande estão 80% concluídas e ao que tudo indica serão entregues antes mesmo do prazo, segundo o secretário especial de gestão política da Capital, Carlos Alberto de Assis que visitou a obra nesta sexta-feira (28.02).

Assis durante vistoria na obra da Avenida Bandeirantes

“Uma obra completa nesta importante avenida da nossa cidade. A Avenida Bandeirantes ela tem muito comércio, então nós tínhamos que ter muito cuidado nessa obra, e o Governo do Estado e a Prefeitura de Campo Grande fizeram isso, inclusive podendo antecipar essa obra que estava prevista para maio, e pode ser entrega já no final de março”, declarou.

Com 3,8 km de extensão, a obra contempla desde a rotatória da Avenida Bandeirantes com a Avenida Manoel da Costa Lima, até o final na Avenida Afonso Pena. Junto com as ruas Guia Lopes/Brilhante/ Marechal Deodoro e Gunter Hans, a via integra o corredor sudoeste do transporte coletivo, que liga o centro da cidade com os terminais de integração Bandeirantes e Aero Rancho.

Aguardada há anos por moradores e comerciantes da região, a obra iniciada em abril com prazo de um ano para ser concluída, inclui 2,5 km de drenagem, 3,890 km de recapeamento, sinalização com placas, semáforos inteligentes e faixas, sete estações de embarque e desembarque, além de corredor de transporte coletivo. Os investimentos totalizam R$ 8,7 milhões, sendo, R$ 6.462.933,73 de recursos do PAC Mobilidade do Governo Federal, e R$ 2.297.378,94 de contrapartida do Governo do Estado.

O material utilizado na execução da obra é resistente, moderno, e trará fluidez ao trânsito, afirma Pedro Menegazzo, um dos engenheiros responsáveis pela execução da obra. “Qualidade melhor possível. Uma melhoria para os usuários”. O novo revestimento asfáltico da Avenida Bandeirantes é composto de 4 cm de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), a pista do corredor será de asfalto polimerizado, e as estações de pré-embarque serão de piso rígido.

Conforme a Secretaria Municipal De Infraestrutura e Serviços Públicos, a obra de mobilidade urbana irá reduzir em 20% o tempo de viagem dos ônibus no trajeto entre o terminal e o centro da cidade, que cairá de 15 para 12 minutos. Os coletivos que fazem essa rota transportam em média 30 mil usuários por dia.

 

Mireli Obando, Subsecretaria de Comunicação

Fotos: Saul Schramm

 


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *