Chuva põe MS em alerta por riscos de alagamentos e temporais

Compartilhe:

Alerta vale até o fim desta quarta-feira e inclui 49 municípios sob perigos causados pelo acúmulo de chuvas; outro alerta aponta risco potencial em outras regiões

Avenida Ernesto Geisel, em Campo Grande, registrou pontos de alagamento. (Foto: Reprodução)
Avenida Ernesto Geisel, em Campo Grande, registrou pontos de alagamento. (Foto: Reprodução)

A chuva intensa que atingiu Campo Grande e provocou uma série de alagamentos em diferentes regiões da cidade nesta terça-feira (26) veio acompanhada de dois alertas da Defesa Civil e do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) quanto ao acúmulo de chuvas. Os avisos foram divulgados às 10h (no horário local) e tem validade até a noite desta quarta-feira (27).

Conforme a meteorologia, uma grande faixa que cobre o Centro-Sul, Sudoeste e parte do Pantanal deve registrar chuvas de 30 a 60 milímetros por hora ou entre 50 e 100 milímetros ao longo de 24 horas. Como resultado, há risco de alagamentos, deslizamentos de encostas, transbordamentos de rios em cidades com tais áreas de risco.

O aviso vale para Anastácio, Anaurilândia, Angélica, Antônio João, Aral Moreira, Bataguassu, Batayporã, Bela Vista, Bodoquena, Bonito, Caarapó, Caracol, Coronel Sapucaia, Corumbá, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Dourados, Eldorado, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Guia Lopes da Laguna, Iguatemi, Itaporã, Itaquiraí, Ivinhema, Japorã, Jardim, Jateí, Juti, Laguna Carapã, Maracaju, Miranda, Mundo Novo, Naviraí, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Paranhos, Ponta Porã, Porto Murtinho, Rio Brilhante, Sete Quedas, Sidrolândia, Tacuru, Taquarussu e Vicentina, atingindo 49 municípios.

Recomenda-se que se evite enfrentar o mau tempo e se observe alterações em encostas, nos locais onde elas existem. Se possível, desligue aparelhos elétricos e o quadro de energia e, em casos de inundação, proteja os pertences com sacos plásticos. Em caso de problemas ou mesmo dúvidas, contate a Defesa Civil pelo telefone 199 ou o Corpo de Bombeiros, pelo 193.

Com conteúdo semelhante, inclusive quanto às recomendações, mas com expectativa de menor grau de intensidade, foi lançado alerta de perigo potencial quanto ao acumulado de chuva para 40 cidades –incluindo algumas que se encontram no aviso de maior atenção. Nestes casos, porém, as chuvas podem somar de 20 a 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros em todo o dia, com baixo risco de alagamentos e pequenos deslizamentos.

O aviso meteorológico vale para 40 municípios no Leste, Centro-Norte e Oeste, incluindo áreas de Campo Grande, Água Clara, Alcinópolis, Anastácio, Anaurilândia, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bandeirantes, Bataguassu, Bodoquena, Brasilândia, Camapuã, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corguinho, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Dois Irmãos do Buriti, Figueirão, Inocência, Jaraguari, Ladário, Miranda, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Paranaíba, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rio Verde de Mato Grosso, Rochedo, Santa Rita do Pardo, Selvíria, Sidrolândia, Sonora, São Gabriel do Oeste, Terenos e Três Lagoas.


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *