plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Chegou o grande dia: desfile de escola de samba muda o comportamento do corumbaense

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

Corumbá (MS) – A evolução da escola de samba na avenida é a realização do carnavalesco, que dedica o ano inteiro seu amor ao samba e as cores de sua agremiação, seja trabalho voluntário ou temporário. Este domingo é dia dessa legião esquecer as noites mal dormidas e o cansaço para defender sua entidade e brigar pelo título, na ginga e na (boa) malandragem, que expressam o ritmo bem brasileiro. O corumbaense é essencialmente o porta-voz desse samba.

Por isso, em Corumbá, berço da cultura genuinamente mato-grossense, fundida nos troncos latinos e europeus que chegaram pelas águas platinas, desfile de escola de samba é um dia sagrado, especial, o mais esperado por uma população que representa 60% a linha afrodescendente. Até ontem, sábado, foi tudo brincadeira, com a saída dos blocos de sujos e oficiais, as rodas de samba no Porto Geral e os “esquenta” nos barracões e botecos.

Apoio do governo

A domingueira é dia das famílias desceram a pé da parte alta da cidade para a Avenida General Rondon, fazendo o retorno nas madrugadas, para garantir lugar nas arquibancadas ou a melhor panorâmica para assistir sua escola de samba. O espetáculo na General Rondon começa à 19h, com a saída das cinco agremiações do grupo de acesso. Tudo pronto: som digital pela avenida aferido, asfalto pintado, telões de LED com transmissão ao vivo.

O abre-las será da ex-campeã Major Gama, vindo a seguir as escolas Caprichosos de Corumbá, Acadêmicos do Pantanal, Estação Primeira e imperatriz. O Governo do Estado apoio este ano o carnaval corumbaense liberando R$ 300 mil diretamente para as agremiações, além de mais R$ 45 mil para as entidades da vizinha Ladário. Amanhã, 27, desfila o grupo de elite das escolas de Corumbá. O corpo de jurados veio de São Paulo e a sorte está lançada!

Samba na feira

Na noite deste sábado, desfilaram pela avenida os 11 blocos oficiais, uma previa do que virá hoje e amanhã no sapateado das passistas e no repique da bateria, que tem grandes mestres e competentes músicos. A programação deste domingo começou na Feira Central, às 10h, com o cortejo da corte de momo, cuja presença animou até os bolivianos que dividem as barracas com os brasileiros. Às 17h, tem baile infantil, na Praça Generoso Ponce, centro.

Sílvio Andrade – Subcom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.