plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Balança Comercial de MS acumula superávit de US$ 1 bilhão no 1º trimestre: melhor resultado em 8 anos

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

A diferença entre tudo que foi exportado por Mato Grosso do Sul no primeiro trimestre de 2022, comparada ao total das importações, já atinge o valor de US$ 1.07 bilhão, conforme mostra a Carta de Conjuntura nº 77 elaborada pela Coordenadoria de Economia e Estatística da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). O total das exportações apurado nos meses de janeiro, fevereiro e março deste ano chega a US$ 1.79 bilhão, enquanto as importações ficaram em US$ 724 milhões.

O resultado também é expressivamente superior se comparado ao mesmo período do ano passado. Nos três primeiros meses de 2021 o Estado exportou US$ 1.23 bilhão, enquanto as importações somaram US$ 595 milhões, perfazendo um superávit no período de US$ 634 milhões. Equivale a um aumento de 68,72% no comparativo entre um período e outro.

E se comparado ao primeiro trimestre dos últimos oito anos, esse é o melhor resultado da série tanto das exportações quanto do superávit. O Estado vem apresentando números cada vez maiores no comércio exterior. Saiu de uma situação de déficit de US$ 83,86 milhões em 2015, quando as exportações somaram US$ 985,5 milhões e as importações ficaram acima: US$ 1,07 bilhão. Desde então as exportações sul-mato-grossenses fecham o primeiro bimestre do ano acima de US$ 1 bilhão e as importações somam em média metade desse valor.

Evolução das exportações e importações de MS no 1º trimestre dos últimos 8 anos

“As exportações de Mato Grosso do Sul vêm num ritmo forte de crescimento nos últimos anos, colocando o Estado como grande exportador do país, o que só reafirma as políticas de incentivos e investimentos do Governo do Estado ao setor. Desde 2015 o governo tem buscado atrair empresas dos diversos ramos de atividade num esforço para diversificar a matriz econômica, ao mesmo tempo em que investe em infraestrutura e logística, dando suporte ao crescimento da produção e, consequentemente, das exportações”, disse o secretário da Semagro, Jaime Verruck.

Jaime Verruck: balança reflete investimentos do governo no setor

Com relação aos principais produtos exportados, a soja em grão aparece como primeiro na pauta, representando 37,91% do valor total apurado com as vendas ao exterior e configurando aumento de 108,15% em relação ao valor apurado no mesmo período no ano passado. Já em relação ao volume, houve aumento de 64% na quantidade de soja embarcada. O segundo produto da pauta de exportações de Mato Grosso do Sul no trimestre é a celulose, com 19,14% de participação.

Outros produtos com variação positiva expressiva no montante apurado com as exportações foram a carne bovina (54,89%), óleos e gorduras vegetais e animais (110,81%), carne de aves (33,33%), ferro-gusa e ferroligas (169,22%) e produtos derivados do milho, mandioca e trigo (340,73%). Já o milho em grão (-30,89%), açúcar (-45,01%), calçados e artefatos de couro (-27,96%) e minério de ferro (-75,19%) tiveram redução no valor exportado.

Em termos de destino das exportações sul-mato-grossenses, persiste uma concentração nas vendas à China no primeiro trimestre do ano, com quase metade do valor total exportado: 47,57%. Países que passaram a comprar mais do Estado foram a Índia (+818,78%) e Vietnã (+400,51%). A maior queda nas vendas foi registrada para Itália, com baixa de 16,83%. No geral, os dez maiores parceiros comerciais do Estado ficaram com 76,63% de todas as vendas ao exterior, contra 62,31% no mesmo período de 2021.

João Prestes, Semagro

Fotos: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.