plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Institucional

FM Educativa [ AO VIVO ]

8 de fevereiro de 2023 - 13:10

Avançam as ações para implantação da fábrica de celulose da Arauco em Inocência

Foi realizada nessa terça-feira (22), na Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) reunião de acompanhamento da implantação do Projeto Sucuriú, indústria de celulose da Arauco que será construída no município de Inocência, com a participação de diretores da empresa e integrantes do Governo do Estado e da Prefeitura de Inocência. O investimento a ser feito, apenas na fábrica, é estimado em R$ 15 bilhões.

O encontro busca alinhar as ações do desenvolvimento do megaprojeto que deve gerar 12 mil vagas na região. “A primeira reunião que nós tivemos com a Arauco, aonde foi tomada uma decisão junto com o governador Reinaldo Azambuja de execução da fábrica. E nós conseguimos aí um avanço em termos de ações de maio até agora que provavelmente é um case mundial quando nós pensamos num investimento de R$ 15 bilhões no Mato Grosso do Sul. Esta é a magnitude da implantação dessa unidade de produção de celulose naquele município”, destacou o secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Cientes da dimensão do projeto, o secretário afirmou que a Câmara Municipal de Inocência deve aprovar nesta ou na próxima semana o novo plano diretor para a cidade, contemplando exatamente os impactos do projeto Sucuriú. Além disso ele destacou que no âmbito do licenciamento ambiental também já foi realizado o termo de referência que vai direcionar a condução da obra.

“Definimos um cronograma hoje de entrega da Licença Prévia (LP). Já se estabeleceu o sistema de outorga de água e nós pretendemos até final do próximo ano ter a entrega da licença prévia. Com isso a previsão é que a Arauco obtenha até julho de 2024 a Licença de Instalação”, comentou lembrando que a reunião contou com a presença do diretor presidente do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), André Borges. “Estamos fazendo o encaminhamento para que a gente tenha o processo de licenciamento ambiental e para que em julho de 2024 as obras sejam iniciadas”, explicou Verruck.

O titular da Semagro ressaltou a preocupação do Governo de Mato Grosso do Sul com a questão social. “Estamos avaliando todo o impacto social. Então talvez esse projeto é o melhor projeto ESG (Governança e Sustentabilidade) que nós temos. Nós conseguimos estabelecer um nível de governança adequado desse projeto com o Governo do Estado que é gerenciado aqui pela Semagro. Conseguimos olhar a questão ambiental e esse projeto já está andando e ainda a questão social. Então nós já estamos fazendo avaliação de áreas para construção de casas no município”, pontuou.

Jaime Verruck frisou que a partir de agora serão iniciadas discussões sobre as áreas de segurança e saúde para verificar quais são os impactos do projeto. “Vamos ver como podemos avançar. Já estamos fazendo um levantamento e já fizemos uma rodada de negócios para fornecedores, para que tenhamos uma capacitação das empresas não só em Inocência, como em Paranaíba e outros municípios para que eles possam fazer a prestação de serviços”, citou.

A meta do Governo, segundo o secretário, é fechar o ano com o projeto consolidado. “Queremos encerrar este ano com um cronograma bastante definido com a Arauco. A empresa inclusive hoje apresentou um jornalzinho, Arauco Inocência. Quer dizer, eles vão fazer um boletim aí para que toda a sociedade acompanhe a expansão do projeto”, destacou.

Participaram da reunião além do secretário Verruck e o diretor do Imasul, o secretário estadual de Infraestrutura, Renato Marcílio, Bruno Bastos, superintendente de Indústria e Comércio, o prefeito de Inocência Antônio Ângelo (Toninho da COFAPI), a advogada da Prefeitura de Inocência, Paula Carósio, e Max Machado, chefe de Gabinete.

A megafábrica ajudará, de acordo com Jaime Verruck, o Mato Grosso do Sul a consolidar o Vale da Celulose. “Estamos aí com o projeto da Suzano que será praticamente finalizado em dois anos e depois já iniciamos um novo projeto da Arauco. Então Mato Grosso do Sul se consolida com uma indústria de celulose competitiva e sustentável, um case mundial”, concluiu.

Rosana Siqueira – Semagro
Foto: Marcelo Armôa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *