plan cul gratuit - plan cul toulouse - voyance gratuite amour

Antes da pandemia, 35% da população tinham deficuldades de acesso à água, diz IBGE

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Núcleos habitacionais contam com sistema padrão obrigatório

O IBGE divulgou nesta quarta-feira a pequisa indicadores sociais de moradia no contexto da pré pandemia de covid-19. O estudo faz uma análise das condições de vida da população brasileira, com foco em características dos domicílios, abastecimento de água, adensamento domiciliar, existência de banheiro e rendimento
domiciliar.

A pesquisa apontou que, dos 2,7 milhões de habitantes de MS, cerca de 35% tinham alguma vulnerabilidade de acesso à água em 2019, período anterior à pandemia de Covid-19, o que poderia dificultar a higienização das mãos e de objetos. Outros 23,4% moravam em domicílios sem abastecimento diário ou estrutura de armazenamento de água, 11% eram abastecidos por outra forma que não a da rede geral. Além disso, 0,4% dos domicílios não estavam ligados à rede geral de água, nem contavam com canalização.

A coordenadora do IBGE no Estado, Elenice Cano, salientou a importância do estudo em entrevista ao programa MS no Rádio da Educativa FM 104.7.

Ouça entrevista à repórter Zilda Vieira

 

  • Outra preocupação evidenciada pela pesquisa é o número de pessoas por domicílio. Desde abril do ano passado, o IBGE disponibiliza dados de pesquisas próprias ou em parceria com outras instituições, para a construção de cenários e no,monitoramento das políticas públicas voltadas ao combate da pandemia causada, pela Covid-19 no país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.