Aluno e professora de Bonito estão entre premiados do Programa Agrinho 2019

Compartilhe:

Aproximadamente 400 pessoas participaram da cerimônia que encerra o ano letivo do programa

Entre os premiados do Concurso Agrinho 2019, considerado o maior programa de responsabilidade social do Senar/MS, estão o aluno Henrique Escudeiro Vargas, da Escola Municipal Rural Águas do Miranda, distrito de Bonito e a professora Maria Osméria Gouveia Simões, da Escola Municipal Professora Durvalina Dorneles Teixeira. A cerimonia de premiação foi realizada nesta terça-feira (4) no Clube Estoril, em Campo Grande.

Foto: Arquivo Pessoal

A secretária de Educação do Município acompanhou a premiação e destacou em suas redes sociais, a alegria pelo bom desenvolvimento da cidade. “Dois anos de Adesão ao programa e nos dois fomos finalistas. Neste ano, o município foi finalista nas categorias: narrativa de aventuras – 7° ano do Ensino Fundamental com o aluno Henrique Escudeiro Vargas,( 3° lugar), orientado pela professora Heloísa Siqueira Pazzetti Ferreira da E.M Rural Águas do Miranda e na categoria Relato da Escola Agrinho, representando o relato dos trabalhos dos professores do 1° Ao 9° ano do Ensino Fundamental da E. M.Prof. Durvalina Dorneles Teixeira, a prof. Maria Osméria Gouveia Simões ( 4° lugar). Agradeço e parabenizo a direção, coordenação, professores, alunos, pais/ responsáveis pelo engajamento. A colheita foi farta”, afirmou.

O presidente da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Mauricio Saito, também reforçou a importância de ‘ter crianças, educadores e escolas engajados no agro, apresentando trabalhos que evidenciam a relevância e inovação do setor, é motivo de orgulho para todos’. “Estamos empenhados no ‘fazer diferente’, em incentivar e projetar a agropecuária sul-mato-grossense a partir da visão da geração futura”, afirmou

Saito citou os resultados do Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes), divulgados também nesta terça (3). A avaliação revela que, de cada dez estudantes de 15 anos no país, quatro não conseguem entender a ideia de um texto, ler gráficos, fazer cálculos simples. “Não vejo isso com pessimismo pois, tomando como base o Agrinho, temos um projeto que busca melhoriar essas condições, o desenvolvimento das crianças. Mato Grosso do Sul é referência mundial na produção sustentável e de qualidade, e isso é um exemplo aos alunos que, futuramente, irão difundir os conhecimentos adquiridos em sala de aula para toda sociedade”, destacou.

O reitor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Marcelo Turine, ressaltou a relevância do Agrinho para o estado. “Esse programa é estratégico para o estado e tem a capacidade de transformar as crianças. Toda a instituição desenhou o programa para que ele chegasse ao formato que tem hoje. Para nós é um sonho ver essas crianças aqui, e eu espero que daqui alguns anos, vocês estejam todos em uma universidade, fortalecendo a educação em Mato Grosso do Sul”.

A entrega dos prêmios foi feita pelo diretor-tesoureiro do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni; Sandro Jacob, superintendente do Banco do Brasil; Valdinir Nobre, presidente da Fettar; Lucas Galvan, superintendente do Senar/MS. A cerimônia, realizada no Clube Estoril, contou com a presença de mais de 400 pessoas. Foram 55 premiados no concurso organizado em cinco principais categorias, do 1º ao 9º ano do ensino fundamental.

O Agrinho completa cinco anos em Mato Grosso do Sul e nesta edição alcançou 160 mil estudantes de 472 escolas em 72 municípios do estado, disponibilizando 8 mil vagas para capacitação de professores. Com o tema ‘A tecnologia do campo conectada com a cidade’, foram inscritos 2.035 trabalhos.
Ainda dentro da programação, o Coral da Casa Rural, apresentou a música tema desta edição.

Também participaram do evento, a 3ª diretora-secretária da Famasul, Tereza Zahran; o presidente do CRMV/MS, Rodrigo Piva; o tenente Hildo Batista Pereira do CBMS; os sindicatos rurais de Água Clara, Jardim, São Gabriel do Oeste, Rio Verde de Mato Grosso, Nova Alvorada do Sul, Jateí, Iguatemi, Corumbá, Bonito, Bandeirantes, Anastácio e Anaurilândia.

Homenagens
Os prefeitos de Rio Verde de Mato Grosso, Mário Kruguer, e o prefeito de Bandeirantes, Álvaro Urt; a representante da secretária de estado da educação, Eleida da Silva Arce, além dos patrocinadores Bayer e Sebrae/MS, representados por Luiz Fernando de Andrade Mendonça e Priscila Veloso, respectivamente, foram homenageados pelo presidente do Sistema Famasul. “Se não fosse o apoio de todos os parceiros públicos e privados, não seria possível implementar esse projeto em praticamente todo o estado”, conclui Saito.

Clique aqui e confira o resultado final.

Com informações de Famasul


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *