Almas Reincarnadas de Cyber Ras é o destaque do Xaymaca Reggae Educativa FM 104 do fim-de-semana

Compartilhe:

“Reincarnated Souls” (Almas Reincarnadas), um conjunto de caixas de 3CDs e 2 DVDs celebra o aniversário de 50 anos do Ska, Rocksteady e a Reggae Music

Para celebrar o aniversário de 50 anos do Ska, Rocksteady e a Reggae Music, Bunny Wailer, também conhecido como “Cyber Ras” lançou em 2013 um conjunto de 50 músicas distribuídos em 3 CDs intitulado “Reicarnated Souls”. O ancião é uma lenda viva do Reggae Rastafari mundial, testemunha, sobrevivente e protagonista de muitos dos momentos mais significativos e relevantes da origem e historia da música Reggae nascida na Jamaica e seu pioneirismo desbravador para alcançar os corações de povos de nações distantes com canções espirutuais, críticas e consciêntes dos males e belezas presentes na terra. Homem de fé e uma das personalidades mais fortes e contundentes de história mundial dessa música a partir de seu berço natal.

“Ninguém nunca fez isso. São 50 faixas que nunca foram ouvidas antes… É muito simbólico e significativo para a nossa existência… musicalmente. É um álbum muito forte. Vai ser excelente, no que diz respeito aos prêmios Grammy. Estou apenas focando em fazer o que é bom para a música ‘alegria’”, explicou Bunny Wailer ao The Jamaica Observer.

Neville O’Riley Livingstone, o último homem vivo do trio original dos Wailers (1962), que também incluía Bob Marley e Peter Tosh faz parte da geração de jovens nascidos entre as décadas de 30, 40 e 50 que mudaram definitivamente o futuro de seu país através de uma manifestação cultural e musical que ajudaram a fazer brotar e emergir. Empreendedores por natureza, inventividade e necessidade foram divisores de agua fazendo a Jamaica entrar definitivamente na rota de lugares para se visitar, conhecer e atentar nesse grande planeta. A atitude dos jovens parecia e ainda lembra a coragem e o inconformismo de povos ancestrais que formaram a população da ilha e resistiram por séculos ao jugo colonial para garantir sua liberdade, autonomia e práticas de fé e convívio comunitário que os remetia a terra mãe, na África.

Nascido em 10 de abril de 1947, Bunny Wailer continua sendo um dos artistas mais reclusos do Reggae, alimentado pelo que o folclore disse ser sua aversão a viajar em um “pássaro de ferro” (avião). Seu álbum solo de estréia após sua saída do The Wailers, “Blackheart Man”, lançado originalmente em 8 de setembro de 1976, na Jamaica por sua própria gravadora Salomonic Records e internacionalmente pela Island Records, continua sendo um dos trabalhos mais aclamados pela crítica do Reggae.

A Ordem do Mérito, a quarta maior honra da Jamaica, foi concedida a Bunny Wailer pelo Governo em 2017.

Como único sobrevivente de um dos trios mais influentes e importantes da música, Bunny Wailer se viu nas notícias recentemente por sua associação com as reivindicações legais de Snoop Dogg e Bunny Wailer contra a gigante de artigos esportivos Adidas do que por sua arte. Após o lançamento de seu novo conjunto de caixas de 3CD e 2DVD, “Reincarnated Souls” documentando 50 anos de suas contribuições à música Ska, Rocksteady e Reggae, Wailer conversou conosco sobre a coleção, seu legado e planos para o futuro.

Você está comemorando 50 anos de sua música com essas 50 músicas. Por que esses 50?

São todas ótimas músicas. Faz muito tempo que Bunny Wailer colocou um álbum nas ruas, talvez 15, 16 anos. Eu tenho reunido essas músicas para o 50º aniversário da música Ska, Rocksteady e Reggae.

Esses 50 parecem ser mais representativos de um período específico, principalmente músicas da era dos álbuns do Communication, mas deixam de fora outras épocas. Por que é que?

Gostar?

Como as primeiras músicas do período com o Wailers… O que vai acontecer é porque estamos comemorando o 50º aniversário do Ska, Rocksteady, Reggae, e também teremos muitas faixas saindo do The Wailers, de ” Simmer Down ” em diante. Isso é diferente. São 50 faixas de Bunny Wailer que nunca foram lançadas.

Você ainda está escrevendo músicas?

Essas 50 faixas dirão quanto estou escrevendo. Estas são composições de Bunny Wailer.

Os DVDs incluídos no pacote parecem focados em discussões sobre como você e seu legado estão sendo tratados, particularmente em sua discussão com Chris Blackwell. Quanta preocupação é o seu legado para você?

Fiquei preocupado com “Simmer Down”.

Você acha que sua posição, seu legado deve ser algo diferente do que é neste momento?

Bem, deveria ser, e será, ainda mais no próximo ponto.

Você tem seus críticos, assim como a maioria das figuras públicas. Como você se sente sobre o que dizem os críticos?

Críticos me fazem ficar mais sensato. Quando olho para o que os críticos diriam em relação ao Bunny Wailer, isso torna o Bunny Wailer mais sensato.

Então você deve se ver agora muito diferente do que quando era mais jovem. Claro.

Com alguém como o Sr. Blackwell, que você conheceu em uma idade muito mais jovem, como sua visão dele mudou, se mudou, ao longo de sua carreira a ser apresentada?

O Sr. Blackwell não está agindo da maneira que deveria estar agindo em relação aos The Wailers, o que eles fizeram que é tão benéfico globalmente. O desempenho dele – se não tivéssemos certeza e segurança do que estávamos fazendo, não sei o que o Sr. Blackwell estaria pensando ou quais seriam suas capacidades. No momento, Bob Marley, Peter Tosh e Bunny Wailer são os três principais focos do estabelecimento desse grande musical chamado Reggae, globalmente. Eu ainda estou aqui fazendo minha parte do trabalho.

Vocês três – Bob, Peter e você – já discutiram seus papéis no caso de um de vocês morrer?

Desde a primeira faixa, quando fizemos a pedrada “Simmer Down”, tínhamos o entendimento de que estaríamos fazendo, tanto quanto o estabelecimento da música Reggae, tudo o que é necessário para colocar a música Reggae da maneira que tem sido desde então. Ainda estou fazendo música Reggae para alcançar e adquirir os valores que estão relacionados.

Você ainda tem objetivos?

Sim, claro. A música Reggae é o tipo de música que sempre crescerá à medida que as gerações aumentarem. Os novos jovens agora estão focados em tocar Reggae em todas as nações; os brancos, os japoneses, os americanos, os indianos e os africanos. O estabelecimento do Reggae é o que me mantém aqui, fazendo exatamente o necessário para se envolver com todas as nações.

Quando falamos em 2011, você expressou o desejo de coincidir com o 50º com performances centradas na Copa do Mundo. Esse ainda é o plano?

Sim, em 2014 e em diante estamos entrando na situação da Copa do Mundo. Há coisas que precisam ser abordadas até a Copa do Mundo. A Adidas é uma empresa importante, no que diz respeito à mercadoria, e eles machucaram Bunny Wailer.

O Reggae sempre serviu de plataforma para expressar crenças, sua cultura, vida em sua comunidade ou no mundo. Onde está a linha entre esse propósito e entretenimento para você?

Sou rastafari que serve o rei Selassie I, Jah Rastafari. Este sou eu, estando aqui. Ele me criou para esse fim.

E entretenimento é que parte disso?

Eu relaciono isso com o propósito. Dos The Wailers para Bunny Wailer.

Foi isso que o preocupou com o Snoop Lion e sua conversão? O uso aparente para entretenimento?

Eu não conheço Snoop Lion. Eu conheço Snoop.

O uso do Reggae por Snoop para entretenimento é essa a intenção errada?

(10 segundos de silêncio) Você conhece Snoop Lion? Eu sei Snoop Dogg. DOGG. Eu não sei sobre Snoop ser um leão. Eu nunca respondi ao Snoop ser um leão. Estou apenas focando nessa ótima música chamada Reggae que agora comemoramos o 50º aniversário. Essa música cresceu em uma posição muito séria. Quando eu fiz Reggae com Bob e Peter, fiz os álbuns “Burnin” e “Catch A Fire”, foi quando o Reggae começou. Faz anos desde que começou e cresceu para muitas pessoas em todo o mundo. Ainda estou aqui, agora fazendo 50 trilhas que são benéficas para a cultura, o costume e a prática.

O relacionamento Snoop foi resolvido?

Ainda estamos tentando resolvê-lo. Ainda não foi resolvido, mas estamos tentando fazer com que se torne algo que não é tão peculiar quanto se tornou.

Você é o estadista mais velho do Reggae, um porta-voz da música e da cultura. Você vê esse papel como seu dever, sua escolha ou ambos? E você gosta?

É tudo sobre isso. É tudo sobre o dever. É tudo sobre a escolha que eu fiz e ainda estou cumprindo no estabelecimento dessa ótima música Reggae.

Bunny Wailer – Reincarnated Souls

Selo: Solomonic – SOL 20139

Formato: 3 × CD, Album

2 × DVD Box Set

País:US

Lançado: 11 Sep 2013

Genre: Reggae

Style: Roots, Reggae, Dub

Tracklists:

CD1-1 National Errors 

CD1-2 Peoples Cup 

CD1-3 Unite 

CD1-4 Help Us Jah 

CD1-5 Di Politician Dem 

CD1-6 Where Were You 

CD1-7 Duppy Gun 

CD1-8 Gully Bank 

CD1-9 Revolutionary 

CD1-10 Let Dem Go 

CD1-11 Real Badman 

CD1-12 Lock It And Stock It 

CD1-13 Aids Victim 

CD1-14 High Grade Ganja 

CD1-15 Reggae New Money 

CD1-16 Ghetto Village 

CD1-17 Vision Land 

CD2-1 Standing Ovation 

CD2-2 Reggae Legend 

CD2-3 Rock Stone 

CD2-4 Against All Odds 

CD2-5 Take We Out A Africa 

CD2-6 Almighty God Is A Rapper 

CD2-7 Bear The Cross 

CD2-8 Ethiopia 

CD2-9 Reggae Converts 

CD2-10 Fire Man 

CD2-11 H.I.M. Disarmament Speech 

CD2-12 Easy Rude Boy 

CD2-13 Teeny Whoppers 

CD2-14 Stand In Love 

CD2-15 Reincarnated Souls 

CD3-1 Burn Down Babylon 

CD3-2 Dog War 

CD3-3 Fight Harder 

CD3-4 Gallang Bad 

CD3-5 Say It Loud 

CD3-6 Hardcore Tug 

CD3-7 High Grade Man 

CD3-8 High Grade 

CD3-9 A Love I Can Feel 

CD3-10 Man And Woman 

CD3-11 Pack Up You Trouble 

CD3-12 Passa Passa 

CD3-13 Push Wood 

CD3-14 Pussy Cat 

CD3-15 Bogie 

CD3-16 Rebel 

CD3-17 Stress 

CD3-18 Weh Yuh A Go Run

Fonte: Reggaeville

https://www.reggaeville.com/artist-details/bunny-wailer/news/view/interview-with-bunny-wailer-reincarnated-souls/

 

#RootsReggae

 


Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *